Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Arquivo do Registo Automóvel ficará na Guarda

por Correio da Guarda, em 17.07.19

     O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, desloca-se amanhã, 18 de julho, ao distrito da Guarda.

    O programa da visita deste membro do Governo inclui a assinatura de vários protocolos que preveem a reabilitação e revitalização da zona de fronteira de Vilar Formoso, a instalação do arquivo de registo automóvel na Guarda e o alojamento dos “backups” da rede informática do Governo em Seia

   A deslocação inicia-se em Almeida,  onde será assinado o Protocolo que "define os projetos considerados estruturantes para o lançamento de estudo de viabilidade de um projeto integrado de intervenção para reabilitação e revitalização da zona de fronteira de Vilar Formoso, que envolve também a área governativa das Infraestruturas e da Habitação", de acordo com a nota informativa divulgada pelo Gabinete do Ministro Adjunto e da Economia.

   Para a cidade da Guarda será oficializado o projeto piloto de localização do arquivo de registo automóvel de Lisboa, no âmbito de trabalho conjunto com o Instituto dos Registos e do Notariado e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas. De referir ainda que o Município de Seia vai passar a alojar a cópia de segurança (“backups”) da Rede Informática do Governo (RInG), minimizando, assim, riscos de eventuais catástrofes naturais como incêndios, inundações, tempestades e sismos.

   A acompanhar o Ministro estarão o Secretário de Estado da Economia, João Neves, a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres, e o Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28

Crise até...na bandeira nacional

por Correio da Guarda, em 18.03.12

 

 

 

 

     O uso da bandeira nacional regista, com frequência, situações que a reduzem a mero elemento decorativo, denotando total inconsciência e desrespeito pela lei.

     Representando a soberania da Nação e outrossim a sua independência, unidade e integridade de Portugal, a bandeira nacional deve merecer o respeito de todos, pelo seu significado e símbolo marcante de uma identidade.

    Curiosamente, ou talvez não, a apatia de quem devia zelar pelo cumprimento da legislação (em vigor) permite situações caricatas, impossíveis de ocorrer noutros países, onde, pesem eventuais divergências, é um símbolo intocável.

    “A bandeira nacional, no seu uso, deverá ser apresentada de acordo com o padrão oficial e em bom estado de modo a ser preservada a dignidade que lhe é devida”. Mas isto é o que diz a legislação...a prática é outra, como se vê na fronteira de Vilar Formoso…no lado português porque do lado espanhol a atenção dada à nossa bandeira é bem diferente (como se pode observar numa das fotos).

    Será que não houve já tempo de reparar esta situação? E já agora, aquando da substituição, não ficaria mal colocar uma bandeira adequada à altura do mastro.

    Decalcamos, tantas vezes, os exemplos estrangeiros mas esquecemos princípios e atitudes indissociáveis da nossa matriz como povo, com um lugar de pleno direito na história universal…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:05

O regresso à EN 16 ...

por Correio da Guarda, em 17.02.11

 

     O troço da estrada nacional 16 entre a Guarda e Vilar Formoso tem hoje, à semelhança de outros, um reduzidíssimo movimento, comparativamente com o trânsito que registava antes da abertura do IP5, itinerário que antecedeu a actual A25.

     A ligação entre a cidade mais alta de Portugal e a principal fronteira terrestre portuguesa era, então, morosa face às limitações impostas pelas características e perfil daquela estrada.

     A circulação de veículos pesados, a largura da via, o traçado e a passagem por alguns aglomerados populacionais não favoreciam uma viagem rápida e segura, condições agravadas pelas más condições atmosféricas ou pelo significativo aumento de tráfego no período de verão.

     Com a auto-estrada A25 a ladeá-la ao longo de vários quilómetros, a Estrada Nacional 16, no troço referido, é, actualmente, utilizada sobretudo para o acesso às povoações que por si são atravessadas ou àquelas cuja ligação principal se faz a partir desta rodovia. Ocasionalmente, e perante constrangimentos na auto-estrada, como alternativa para o trânsito automóvel.

     Com excepção do percurso entre a ponte sobre o Rio Côa e o Alto do Leomil (que anteriormente era já um dos mais penosos, atendendo ao relevo da zona) o piso encontra-se em boas condições, o que vai incentivando alguns automobilistas a um passeio tranquilo ou a reencontrarem o encanto da paisagem, com a possibilidade de visitarem lugares, como Castelo Bom, Castelo Mendo e Jarmelo.

     Ao longo da estrada, e sobretudo no sentido Vilar Formoso/Guarda há ainda muitos rochedos onde é visível a publicidade a restaurantes guardenses (curiosamente há muito encerrados) ou informações e contactos hoje sem qualquer sentido ou utilidade. Memórias esquecidas no granito enegrecido pelo tempo.

     A intensidade do tráfego nesta estrada deverá aumentar a partir da altura em que a obrigatoriedade de pagamento de portagens na A25 passe a vigorar. Uma realidade, previsível, que não deixará de colocar questões de segurança e alguma apreensão sobre novos cenários de sinistralidade.

     A EN 16 será, certamente, alternativa para quem se desloque diária ou frequentemente num ou noutro sentido no espaço compreendido entre Guarda e Vilar Formoso.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:17

Investigado do distrito recebe prémio do Vaticano

por Correio da Guarda, em 01.11.10

 

     O prémio “Pontificie Accademie in Mariologia 2010», criado pelo Conselho Pontifício para Cultura do Vaticano, vai ser atribuído ao investigador Luis Esteves Casimiro, natural de Vilar Formoso, concelho de Almeida.

     O referido galardão vai ser entregue a 16 de Dezembro, em Roma, pelo Cardeal Tarcísio Bertone, Secretário de Estado do Vaticano.

    O trabalho de doutoramento de Luis Casimiro, intitulado, «A Anunciação do Senhor na Pintura Quinhentista Portuguesa (1500-1550). Análise geométrica, iconográfica e significado iconológico» esteve na origem deste prémio anual do Conselho Pontifício para a Cultura, do Vaticano.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +