Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Empreendedorismo para municípios de fronteira

por Correio da Guarda, em 25.07.14

 

      O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e Universidade de Salamanca (USAL) apresentaram, recentemente, um plano de empreendedorismo para os municípios de fronteira da Beira Interior Norte e Salamanca.

     O Plano Integrado Transfronteiriço de Apoio ao Empreendedorismo na Beira Interior Norte e Salamanca (PITAE BIN-SAL) pretende dar conhecer os constrangimentos destes territórios de fronteira, as lógicas de fomento ao empreendedorismo nestes municípios, face aos problemas estruturais existentes, apontando vetores de desenvolvimento e medidas para a promoção de atividades que fortaleçam as atividades empresariais existentes e criação de novas iniciativas de negócio.

    Este plano foi desenvolvido por uma equipa conjunta do Instituto Politécnico da Guarda e da Universidade de Salamanca, no âmbito da iniciativa VIP BIN-SAL II, promovida pela Diputacion de Salamanca através da OAEDER e da Associação de Municípios da Cova da Beira, integrado no POCTEP: Programa Operativo de Cooperación Transfronteriza de España – Portugal

    Saliente-se que o empreendedorismo é uma das quatro áreas temáticas apresentadas no Plano Estratégico CT BIN-SAL 2020 e está, também, enquadrado nos objetivos da Estratégia Europa 2020 para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo. Na medida em que a estratégia Europa 2020, no âmbito do novo QEC (Quadro Estratégico Comum), assenta na focalização nos resultados e procura maximizar o impacto do financiamento da UE, o fomento do empreendedorismo assume-se de forma articulada nestas linhas de orientação.

    Para Gonçalo Fernandes (Vice-Presidente do Politécnico da Guarda e um dos autores do Plano), “este trabalho permitiu estruturar informação e estabelecer vetores de desenvolvimento, medidas e estratégias de empreendedorismo multidimensional, que conjuguem a fixação e atração de empreendedores e investidores”

    Destacou, por outro lado, a importância do desenvolvimento de “políticas públicas que reduzam os custos de contexto associados a estas regiões, potenciado a capacidade de atração e valorização dos recursos, o reconhecimento da especificidade territorial e sua qualificação, a valorização pela inovação nos produtos endógenos e a bonificação fiscal dos investidores que pretendam instalar-se nesta região.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:27


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +