Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Projeto GMovE + na Guarda

por Correio da Guarda, em 11.08.17

 

     O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) obteve, recentemente, a aprovação e financiamento dos seis projetos submetidos ao Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica (SAICT) dos quais é líder. O IPG obteve o pleno de candidaturas que a instituição se podia submeter e assegurou a participação em mais nove projetos com instituições de Ensino Politécnico congéneres.

    Uma das candidaturas aprovadas relaciona-se com o Projeto GMovE +. Este projeto tem como objetivo aumentar a prática regular de atividade física pelas pessoas idosas da Guarda, contribuindo para um envelhecimento saudável e para uma vida independente mais prolongada. Para alcançar este objetivo, será implementado um programa de intervenção multidisciplinar apoiado por tecnologias de informação e comunicação (TIC).

     Carolina Vila-Chã, docente do departamento de Desporto e Expressões do IPG e investigadora responsável por este trabalho, refere que se trata de “um projeto que abrange várias entidades públicas com responsabilidade na melhoria da qualidade vida das pessoas, tratando-se por isso, não só de um projeto multidisciplinar mas também multissectorial”.

DESPORTO - terceira idade.jpg

    De acordo com esta docente, o “desafio societal imposto pela rápida alteração demográfica traz repercussões nefastas para a saúde pública e para a economia regional e nacional, pelo se torna premente o desenvolvimento de medidas que promovam o envelhecimento ativo”. Referiu ainda que a implementação de medidas deste âmbito “implicam uma aproximação multidisciplinar, razão pela qual projeto GmovE+ envolve profissionais de várias áreas científicas, nomeadamente da área das ciências da saúde, da informática e ciências do desporto”.

    O projeto iniciar-se-á com um estudo exploratório para identificar potenciais barreiras e fatores que poderão determinar a adesão pessoas idosas à atividade física em contexto regional. A informação recolhida irá suportar a definição de estratégias para aumentar a adesão à atividade física neste grupo etário, através de uma ação concertada entre o Instituto Politécnico, Unidade Local de Saúde da Guarda e Câmara Municipal da Guarda.

    Aos idosos que pretendam tornar-se mais ativos ser-lhes-á proposto a adesão ao programa de atividade física em grupo (devidamente desenhado para desenvolver as múltiplas componentes da atividade física e promover a alteração do comportamento sedentário).

    Em alternativa o idoso poderá integrar um programa de atividade física individual, baseado em atividades que possam ser cumpridas com independência. Este tipo de programa será suportado por soluções TIC no sentido de monitorizar e promover a prática regular.

     Os efeitos de programas de atividade física sobre a condição física e estado de saúde os idosos participantes serão avaliados antes e após um período de intervenção. Os participantes serão recrutados maioritariamente na ULS da Guarda, através dos seus médicos de família. Carolina Vila-Chã considera que é um dever do IPG, enquanto instituição promotora de Inovação e Desenvolvimento, realizar investigação baseada na prática, contribuindo para desenvolvimento da região e para a melhoria da qualidade de vida das pessoas que nela habitam.

     De acrescentar que nos países desenvolvidos, a população idosa está a crescer tanto em número como em idade. Embora o aumento da longevidade seja uma grande conquista, estas alterações demográficas representam um grande desafio para os serviços públicos, os idosos e suas famílias. A atividade física tem sido identificada como um dos fatores determinantes para a manutenção da independência e qualidade de vida dos idosos. No entanto, e apesar dos benefícios, o estilo de vida sedentário está a tornar-se num problema mundial, com impacto direto na saúde pública e na economia regional e nacional.

    Em Portugal, a prevalência do sedentarismo entre as pessoas com mais de 60 anos idade é uma das mais elevadas da Europa. Além disso, esta parece ser mais acentuada nas regiões do interior, onde se inclui a Guarda.

     Os atores locais, tais como a Camara Municipal (CMG) e Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda estão cientes da necessidade de programas de intervenção e algumas iniciativas individuais têm sido implementadas, contudo sem um impacto significativo na adesão dos idosos à atividade física.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:12

ULS colabora com o projeto GMovE+

por Correio da Guarda, em 11.07.17

 

     A Unidade Local de Saúde da Guarda (ULS) assinou ontem um protocolo de colaboração com o Instituto Politécnico da Guarda e o Município da Guarda, que incide sobre o projeto “GMovE+”.

    Este projeto tem como objetivo aumentar a prática regular de atividade física pelas pessoas idosas da Guarda, contribuindo assim para um envelhecimento saudável e para uma vida independente mais prolongada. Para alcançar este objetivo, pretende-se implementar um programa de intervenção multidisciplinar, apoiado por tecnologias de informação e comunicação.

   Nesta parceria, compete à ULS colaborar na operacionalização do projeto, nomeadamente no apoio à execução das medidas para a concretização dos objetivos. A ULS compromete-se ainda a divulgar e promover ações de sensibilização dirigidas à promoção de atividade física nas suas áreas e setores de intervenção; realizar, participar ou aderir a iniciativas conducentes à mobilização de recursos que beneficiem a implementação do projeto e permitir o acesso aos locais de realização das ações previstas no projeto, disponibilizando um espaço físico para as avaliações, ações de sensibilização e aconselhamento de atividade física.

DSC_0048.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

Número de nascimentos aumentou na Guarda

por Correio da Guarda, em 03.01.17

 

     A Maternidade da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda registou em 2016 um aumento no número de nascimentos.

    Durante o passado ano houve 584 nascimentos, o que traduz um aumento, na ordem dos 5 por cento, relativamente a 2015.

    Este ano, e até às 12 horas de ontem, já nasceram três crianças; a primeira a nascer na Maternidade da Guarda é a primeira filha de um casal de Fornos de Algodres e chama-se Maria Clara.

     A pequenita e os pais receberam ontem de manhã a visita do Conselho de Administração da ULS da Guarda e da direção do Departamento de Saúde da Criança e da Mulher.

IMG_6023.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36

Primeira bebé de 2016

por Correio da Guarda, em 01.01.16

 

     Na Maternidade do Hospital Sousa Martins, na Guarda, ocorreu hoje, pelas 11h15, o primeiro nascimento de 2016.

    Matilde, assim se chama a bebé, é filha (a primeira) de um casal de Trancoso, que na tarde de hoje receberam a visita do Diretor Clínico da ULS da Guarda, Gil Barreiros, e do Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, os quais entregaram lembranças simbólicas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09

Campanha solidária da ULS

por Correio da Guarda, em 16.11.15

 

     “Vamos ajudar quem mais precisa!” é o lema de uma campanha que a Administração da Unidade Local de Saúde da Guarda está a promover, visando recolher, nesta quadra que antecede o Natal, roupa, livros, brinquedos ou alimentos.

   Para o efeito, cada serviço e centro de saúde disponibilizará uma caixa, decorada ao gosto de cada equipa, onde colaboradores, utentes e familiares poderão deixar o seu contributo. Todos os artigos angariados reverterão a favor de famílias sinalizadas pelos Serviços Sociais da ULS da Guarda e serão entregues na semana do Natal aos destinatários.

VAMOS AJUDAR.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

Consulta da Patologia do Colo do Útero

por Correio da Guarda, em 27.10.15

 

     O Hospital Sousa Martins, na Guarda, vai disponibilizar a partir do próximo dia 1 de Novembro a consulta de Patologia do Colo do Útero.

     De acordo com a informação da ULS da Guarda esta Consulta estava desativada, há cerca de dois anos, por falta de médico especialista, estando as utentes a ser enviadas, até agora, para o Hospital de Viseu.

    Com a contratualização de uma nova médica ginecologista este serviço volta a ser prestado no Hospital Sousa Martins.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:06

BabyCare no Hospital Sousa Martins

por Correio da Guarda, em 22.10.15

ULS_0466.jpg

      No Hospital Sousa Martins foi apresentado, recentemente, o BabyCare, um novo sistema implementado na Neonatologia do HSM que resulta de uma parceria entre a ULS da Guarda e a Fundação PT.

    Trata-se, como foi esclarecido, de uma solução complementar à visita na Maternidade que permite aos pais de bebés prematuros ou que necessitem de cuidados especiais, internados em unidades hospitalares, acompanharem os filhos a partir de casa, ou de qualquer outro lugar com acesso Internet, a qualquer hora do dia.

    No contexto da Unidade Local de Saúde da Guarda, são abrangidos por este projeto da Fundação PT o Hospital Sousa Martins, o Hospital de Nossa Senhora da Assunção e todos os Centros de Saúde da região, que abrangem cerca 150 mil pessoas, numa zona onde se registam, em média, 600 nascimentos por ano.

    O Babycare, refira-se, é um sistema inovador dentro e fora do país. Cada incubadora, integrada neste sistema, inclui uma pequena câmara de vídeo ligada a um servidor. Para acederem ao sistema os pais necessitam de uma password fornecida pela unidade hospitalar.

    O Babycare é apoiado pela Fundação PT através da disponibilização dos equipamentos indispensáveis ao sistema, que está também disponível na Maternidade Dr. Alfredo da Costa (Lisboa), Maternidade Júlio Dinis (Porto), Hospital Divino Espírito Santo (Ponta Delgada), Hospital Amadora Sintra, entre outras unidades hospitalares.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Infeções e Cuidados de Saúde

por Correio da Guarda, em 13.06.15

 

     A Associação Portuguesa de Infeção Hospitalar (APIH), em colaboração com a Unidade Local de Saúde da Guarda vai promover, no próximo dia 16 de Junho, o Seminário “Infeções Associadas aos Cuidados de Saúde”.

     Este Seminário vai decorrer, a partir das 9 horas, no auditório da ULS.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

João Lopes: para sempre na memória

por Correio da Guarda, em 12.09.14

     João Oliveira Lopes faleceu. Foi assim a informação recebida, ontem, logo pela manhã. Lacónica. Fria. Triste.

    Para quem conhecia, como nós, o João Lopes é difícil exprimir, por palavras, o efeito de uma notícia destas, inesperada, geradora de um misto de sentimentos, de interrogações vertiginosas sobre a vida, o quotidiano, o valor do tempo...

    Daí que ontem, hoje, mais do que as palavras prevaleciam - em todos quantos querem guardar a memória do familiar, amigo, colega – os olhares tristes e expressivos, os silêncios, quebrados por recordações da forma de estar e de ser do João Lopes; apreciávamos, desde os tempos do Liceu – onde nos conhecemos e frequentamos a mesma turma – as suas qualidades humanas, o seu espírito solidário, a subtileza das suas observações, a desenvoltura das suas ideias, o empenho nos seus trabalhos e projetos, o seu inquestionável sentido de responsabilidade, o seu espírito de abertura e diálogo...

     Na Rádio deixou o seu cunho pessoal e criatividade, em especial nos programas que apresentou e produziu, bem como ao nível das iniciativas e projetos em que esteve envolvido (e que não cabe aqui enumerar, até pelo notório conhecimento público...); muito particularmente no programa Escape Livre e no Clube com o mesmo nome.

    Para além do doloroso afastamento (prematuro) da sua família, a ULS da Guarda perdeu um excelente profissional; a rádio e a comunicação ficaram sem um excelente comunicador; um grande número perdeu um amigo; a escrita perde um promissor romancista; o Voluntariado ficou sem um dos seus empenhados elementos, a cidade perdeu um dos seus cidadãos de corpo inteiro.

    Mas João Lopes será sempre uma presença na nossa memória, pelo seu percurso, pelo seu exemplo, pelas suas qualidades pessoais e profissionais, por tudo quanto o tornava uma pessoa distinta...

    H.S.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:22

Memória da Cidade da Saúde

por Correio da Guarda, em 18.05.13

 

     Hoje ocorre a passagem do 106º aniversário da inauguração do Sanatório Sousa Martins, que foi uma das principais instituições de combate e tratamento da tuberculose em Portugal.

    A designação de “Cidade da Saúde”, atribuída à Guarda, em muito se fica a dever ao Sanatório que a marcou indelevelmente, ao longo de décadas, no século passado.

    Embora a situação geográfica e as especificidades climatéricas associadas tenham granjeado a esta cidade esse epíteto, a construção do Sanatório Sousa Martins certificou e rentabilizou as condições naturais da cidade para o tratamento da tuberculose, doença que vitimou, em Portugal, largos milhares de pessoas.

    A Guarda foi, nessa época, uma das cidades mais procuradas de Portugal. A afluência de milhares de pessoas à cidade deixou inúmeros reflexos na sua vida económica, social e cultural; a sua apologia como localidade “eficaz no tratamento da doença” foi feita por distintas figuras da época, pois era “a montanha mágica” junto à Serra.

    Muitas pessoas (provenientes de todo o país e mesmo do estrangeiro) subiam à cidade mais alta de Portugal com o objetivo de usufruírem do clima de montanha, praticando, assim, uma cura livre, não sendo seguidas ou apoiadas em cuidados médicos.

    As deslocações para zonas propícias à terapêutica “de ares”, e a consequente permanência, contribuíram para o aparecimento de hotéis e pensões, dado não haver, de início, as indispensáveis e adequadas unidades de tratamento; situação que desencadeou fortes preocupações nas entidades oficiais da época.

    Em 1881 a Sociedade de Geografia de Lisboa promoveu uma Expedição Científica à Serra da Estrela, sendo integrada, entre outros, pelo médico Sousa Martins Dessa expedição resultou a elaboração de relatórios das várias secções científicas. A iniciativa teve, igualmente, o mérito, e através dos esforços de Sousa Martins, de chamar a atenção dos meios científicos e clínicos de então para as condições que esta região oferecia para o tratamento da tuberculose.

     Quatro anos depois realizou-se o primeiro Congresso Português sobre Tuberculose onde Lopo de Carvalho (que viria a ser o primeiro Director do Sanatório Sousa Martins, e pai de outro conceituado clínico) discursou sobre os processos profiláticos usados na Guarda. Este médico foi um dos mais fervorosos defensores da criação do Sanatório que seria inaugurado a 18 de Maio de 1907, com a presença do rei D. Carlos e da Rainha D. Amélia. A autoria do projeto dos edifícios pertence a Raul Lino.

    O fluxo de tuberculosos superou, largamente, as previsões, fazendo com que os pavilhões do Sanatório Sousa Martins se tornassem insuficientes perante a procura; o Pavilhão 1 (designado também de Lopo de Carvalho, e onde funciona atualmente a sede e administração da ULS da Guarda) teve de ser aumentado um ano depois, duplicando a sua capacidade.

    Um novo pavilhão, que se juntou aos três já existentes, foi inaugurado em 31 de Maio de 1953; com este novo edifício – onde funcionam os principais serviços da Unidade Local de Saúde da Guarda, Cardiologia, Pneumologia, Medicina Interna, Pediatria, etc. – o Sanatório Sousa Martins ganhou maior dimensão, assumindo-se, ainda mais, como uma “povoação” auto suficiente, dentro da própria cidade.

    Este edifício assinala, no corrente ano, o seu 60º aniversário.

     Após o 25 de Abril de 1974, o Sanatório Sousa Martins entrou na fase final da sua existência. Em Novembro do ano seguinte aquele Sanatório foi integrado no Hospital Distrital da Guarda; após 68 anos de existência, esta instituição de saúde conclui a sua eminente função social.

    É importante, é urgente, salvaguardar a memória do Sanatório Sousa Martins que – como por várias vezes já afirmámos – é um destacado capítulo da história da Guarda e da história da luta contra a tuberculose.

 

     in O Interior, 16-5-2013

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection