Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Viagem às raízes...

por Correio da Guarda, em 30.06.22

 

"Viagem às raízes" é  designação do evento que vai ter lugar na Arrifana, concelho da Guarda, nos dias 2 e 3 de julho, organizado pela Junta de Freguesia e Grupo de Cantares, com o apoio do município guardense.

Para que a memória perdure no tempo, vão ser recordadas tradições existentes na aldeia ligadas às artes e ofícios do início do sec. XX e a representações de cenas do quotidiano rural, vividas pelas gentes dessa época na Freguesia da Arrifana.

"Um trabalho comunitário com árdua tarefa, mas que simultaneamente trazia momentos de salutar convívio entre as boas gentes da aldeia", como foi referido a propósito desta iniciativa inserida nos Festivais de Cultura Popular cuja programa decorre no concelho da Guarda até ao próximo mês de novembro.

"Paralelamente a estas recriações do quotidiano da comunidade da Arrifana, a aposta passará também por um forte programa cultural vincado na essência e na tradição. Uma homenagem aos saberes da terra e suas tradições, numa 'viagem' pelas raízes beirãs."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35

Finalistas...

por Correio da Guarda, em 22.05.22

Finalistas 2022 HS -2.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Tradição...

por Correio da Guarda, em 20.02.22

Cobertor de papa - confecção - HS.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

Julgamento do Galo foi cancelado

por Correio da Guarda, em 04.02.22

 

O espetáculo coletivo do "Julgamento e Morte do Galo do Entrudo" ,que há alguns anos se tem vindo a realizar na Guarda, foi cancelado.

A autarquia guardende, refere a propósito que o "carnaval da Guarda tem assumido, nos últimos anos, com o Julgamento e Morte do Galo, uma dimensão popular, cujo sucesso determina enormes aglomerações de pessoas que, apesar do frio da época, saem à rua como participantes, mais de 1200 pessoas de todas as freguesias da Guarda, atores e músicos, dando corpo ao “desfile e julgamento do Galo".

Galo - na praça - hs.jpg

Contudo, esclarece a Câmara Municipal da Guarda, "dada a evolução contínua de subida da pandemia no Concelho da Guarda, que ao dia de hoje, 4 de fevereiro, ascende a 1524 casos ativos na Guarda" foi decidido adiar por mais um ano, "com tristeza, mas com sentido de responsabilidade" esta "icónica tradição, salvaguardando a saúde dos guardenses e daqueles que nos visitam."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15

Presépio

por Correio da Guarda, em 28.12.21

Presépio na Guarda - 2021-HS.jpg

Guarda. Presépio no Paço da Cultura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

Serra da Estrela recupera tradições natalícias

por Correio da Guarda, em 10.12.21

 

Na Serra da Estrela, as festividades alusivas a esta época não esquecem as tradições e a identidade dos 15 territórios que compõem a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE). Não obstante a atual situação pandémica, existe um esforço de levar luz, animação e conforto emocional às populações locais e a aos turistas que se desloquem à Serra nesta altura do ano.

Sabugal.jpeg

Acima de tudo, pretende-se que o Natal na Serra da Estrela seja vivido com intensidade, segurança e magia e que seja tão natural quanto possível. Não irá faltar a neve, o conforto da lareira, os produtos tradicionais, as tradições seculares, a identidade de cada território, os produtos únicos que não podem deixar de marcar presença numa casa portuguesa, como o Queijo Serra da Estrela DOP, os azeites de montanha, o burel, a doçaria tradicional, o mel, os frutos secos, o pão, os melhores vinhos do território. Neste outono/inverno, a Serra recebe os primeiros nevões e ‘veste-se’ de branco com todo o seu esplendor e gáudio de todos aqueles que querem viver o Natal intensamente. O mote é este: aproveitar esta quadra natalícia para regressar e conhecer as gentes genuínas, a sua cultura, os seus spas, os hotéis e os espaços de turismo rural e ecológico. Saboreie o melhor da gastronomia e as histórias que passam de geração em geração. Passeie pela natureza, respire o ar fresco da serra e sinta as fragâncias da vegetação natural e os aromas que escapam de cada casa, de cada aldeia, de cada forno comunitário.

 

TRADIÇÕES NATALÍCIAS

Cada tradição tem uma história por trás. E na Serra da Estrela, não vai querer perder uma vírgula de nenhuma delas. Comece por Seia e encontre uma Aldeia de Cabeça cheia de brilho e cor. Nesta altura, as casas pitorescas de xisto vestem-se a rigor para o Natal e para receber todos os curiosos. Sempre ao som das músicas tradicionais desta quadra. Parta à descoberta da Aldeia Viçosa e saboreie uma tradição que remonta ao século XVII: o Magusto da Velha. Os vinhos e as castanhas são reis e rainhas nesta quadra e coroam o paladar de quem os visita. Continue a sua viagem, agora pela Guarda. Aqui, durante esta altura, nasce uma cidade Natal iluminada com várias atividades para pequenos e graúdos. Por fim, não termine a sua visita sem conhecer o maior presépio natural do país. Descubra-o no Sabugal. Inúmeras figuras e cenários pensados ao pormenor, exposições, iluminações e decorações naturais. Tudo isto e muito mais está à sua espera.

 

MUSEUS E PONTOS DE INTERESSE

São muitos os espaços que no passado acolheram a história e a cultura. As aldeias dos municípios do Fundão e da Covilhã ostentam o xisto nas paredes até aos dias de hoje. Celorico da Beira, Seia e Trancoso receberam o Solar do Queijo da Serra da Estrela, o Museu do Pão e o Museu do Azeite, respetivamente. E agora, estão prontos para o receber. Percorra vários traços que se interlaçam na cultura beirã através do Museu dos Lanifícios, do Burel Factory e Ecolã de Manteigas e do Circuito de Arte Urbana do Fundão. Viaje pela história das Beiras e Serra da Estrela. Embarque no Museu Militar de Almeida. Continue a jornada pelo Museu dos Descobrimentos de Belmonte e pelo Museu da Guarda. Descubra a Arte Sacra de Fornos de Algodres, as Muralhas de Pinhel e uma coleção de automóveis em miniatura estacionada no Museu de Gouveia. Explore os Castelos e as casas brasonadas de Mêda e Figueira de Castelo Rodrigo. Aqui a história é contada e a cultura é exibida no estado mais puro. Venha conhecê-las.

 

PROGRAMAÇÃO DE NATAL DOS 15 MUNICÍPIOS DAS BEIRAS E SERRA DA ESTRELA

 

ALMEIDA

O município de Almeida considera a época natalícia uma altura propícia para a animação, mas também para a dinamização dos negócios locais. Desta feita foram criadas atividades com impacto na economia local, tais como o Mercadinho de Natal, a Exposição de presépios de rua no centro histórico, a Exposição de presépios nos espaços do Turismo Municipal de Almeida e Vilar Formoso e as atividades: “Dinamizar para Aproximar” com sorteio de Vouchers: “Compre no comércio tradicional”; “Valorize a gastronomia local - Rota do Bacalhau” e “Natal no alojamento local”. Consulte toda a informação aqui.

 

BELMONTE

No âmbito da época festiva, o município de Belmonte organiza a já emblemática Festa das Luzes, ou Hanukkah em hebraico, que acontece até 6 de dezembro. Nesta festa marcada “pelo clima familiar e pela alegria, um candelabro de nove braços é usado, com o acender de uma vela por dia, recordando os oito dias em que a chama ardeu milagrosamente.” Acontecem ainda oficinas de materiais reciclados, estátuas de luz e vão ser apresentados um livro e um vinho kosher no Museu Judaico. Além dos tradicionais Mercadinhos de Natal, concertos e animação de rua, o Natal em Belmonte culmina com a realização de vários concursos como o das Montras de Natal, Árvores de Natal, de Madeiros e de Presépios das Escolas. Para saber mais consulte o site oficial do município aqui.

 

CELORICO DA BEIRA

O município assinala a época festiva com um sorteio de Natal como forma de ajudar e revitalizar o pequeno comércio local e, até 23 de dezembro, os mais pequenos podem entrar na casa do Pai Natal e divertir-se com a oferta existente.

 

COVILHÃ

No município da Covilhã, o Natal será passado com arte, até ao dia 9 de janeiro. Inclui um vasto programa de atividades e eventos nesta cidade que é atualmente Cidade Criativa da UNESCO, na área do Design. Concertos, oficinas de Natal, animação de rua, teatros, exposições, espetáculos de marionetas e circo, desfiles, recitais, concertos com histórias para as famílias, bailado clássico e muito mais. Consulte aqui a agenda completa.

 

FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO

De 8 a 25 de dezembro, Figueira de Castelo Rodrigo promete ser a “Terra Natal”, acolhendo no coração da vila diversas atividades e iniciativas natalícias. O programa é pensado para as famílias, em especial para as crianças, havendo música, cinema, teatro e uma diversidade de animações de rua. Não vão faltar a Casa do Pai Natal, o Presépio, a Casa dos Ateliers de Natal, o Baloiço, o Comboio e o Mercadinho. Sem esquecer as iniciativas em prol dos mais desfavorecidos. O culminar destas atividades terá lugar no dia 24 de dezembro, dia em que será acesa a fogueira de Natal. Mais informações aqui.

 

FORNOS DE ALGODRES

Fornos de Algodres celebra o Natal sob o lema “Fornos de Algodres Natal, Um presépio Natural”, contando com um programa oficial composto por espetáculos de vídeo mapping, espetáculos para os mais novos com entrega de presentes e ainda far-se-á um “Sorteio de Natal”, para promoção e divulgação do comércio local. Não vão faltar em cada casa, as tradições natalícias do concelho como as filhoses, as fritas (fatias douradas), o bacalhau e o polvo cozidos na véspera de Natal, o cabrito no forno no almoço de Natal. Em algumas aldeias ainda resiste o Cepo de Natal ou a tradicional Missa do Galo. Consulte mais informações sobre o Natal neste município aqui.

 

FUNDÃO

O município do Fundão vive o Natal com uma série de eventos alusivos à época, entre os quais o Concurso de Presépios que, uma vez mais, mantém viva uma tradição cultural secular e dinamiza a construção de presépios no concelho. Nesta época do ano conta ainda com um Eco Mercado de Natal, concertos, espetáculos, saraus, concursos e muito mais. A Gastronomia tradicional não fica esquecida e até 19 de dezembro decorre o Festival da Tibórnia e, até 17 deste mês, acontece o Concurso do Melhor Bolo-Rei do Fundão.  Mais informações aqui.

 

GOUVEIA

Além da tradicional animação de Natal, o município de Gouveia, em parceria com a Agência para o Desenvolvimento dos Negócios de Gouveia (ADN Gouveia) criou uma campanha de Natal para promover as compras no comércio local e reforçar o apoio aos seus comerciantes. Mais informações aqui.

 

GUARDA

Até 25 de dezembro, Guarda será “Onde o Natal brilha mais alto” na Praça Luís de Camões, bem no coração da cidade mais alta, até porque estão agendadas atividades diversas para animar os dias e as noites mais frias com uma parada de Natal, carrosséis, photopoints para mais tarde recordar, concertos, o tradicional madeiro, árvores de vitrais, pinheiros de Natal, artesanato, concurso de montras e o, já habitual, mercadinho de Natal. Está tudo aqui basta aceder a este link.

 

MANTEIGAS

No município de Manteigas, as tradições, eventos e produtos natalícios não vão faltar com as Arruadas de Boas Festas, a Missa do Galo e a realização do Madeireiro nas quatro freguesias do concelho (Sameiro, Santa Maria, São Pedro, Vale de Amoreira). A “Natureza do Natal” em Manteigas completa-se com a Aldeia do Pai Natal, a realização do Mercadinho de Natal (17, 18, 19, 23, 24, 25, 31 de dezembro e 1 de janeiro) e, no dia 13 de dezembro ao final da tarde, a não perder o evento do acender das luzes de Natal com concerto de Natal. Mais informações aqui.

 

MÊDA

Mêda recebe o Natal com a animação habitual no Parque Municipal até 26 de dezembro onde não vão faltar o mercadinho, ateliers temáticos, a casa e o comboio do Pai Natal. O Concurso ‘Montras de Natal’ decorrerá de 7 de dezembro a 6 de janeiro, no âmbito da iniciativa ‘Natal Real é no Comércio Tradicional”, com o objetivo de dinamizar o comércio local, destacando a criatividade dos comerciantes subordinada à temática dos elementos naturais, alusivo à quadra natalícia.

Mais informação sobre o Natal em Mêda aqui.

 

PINHEL

De 15 de dezembro a 6 de janeiro, a magia do Natal vai animar a cidade de Pinhel, com atividades pensadas para todas as idades e, sobretudo, para as famílias.

À semelhança de anos anteriores, o “Pinhel de Natal” terá luz, através das iluminações natalícias que irão acender-se no dia 1 de dezembro, mas também o tradicional “Carrossel Parisiense”, Pista de Gelo, Zona Gaming, Ateliers de Natal, Globo de Neve Gigante e muita animação… isto tudo no Parque Municipal da Trincheira transformado num Bosque Encantado com um circo de Natal dos Duendes. Mais informações aqui.

 

SABUGAL

O Centro Histórico do Sabugal volta a ser berço do ‘Sabugal Presépio – O Maior Presépio Natural’, que inaugura a 7 de dezembro. Com uma ocupação de cerca de 1.100 metros quadrados e construído com recurso a materiais recolhidos na natureza, tais como troncos de castanheiros, heras e musgos, esta recriação contempla diversas cenas bíblicas relacionadas com a Natividade. O Natal neste município vai surpreender os sentidos. Entre bolas e estrelas, as luzes natalícias vão iluminar o Sabugal. Previstos concertos, exposições, o mercadinho de Natal, concurso de montras de Natal. Os mais pequeninos podem contar com oficinas de origami, pinturas faciais, cinema de sombras e muitas outras surpresas. Para dar as boas-vindas a 2022, as cinco vilas medievais – Alfaiates, Sabugal, Sortelha, Vila do Touro e Vilar Maior – vão iluminar-se com espetáculos pirotécnicos. Mais informações aqui.

Cabeça Aldeia Natal - Fot Pedro Ribeiro.jpg

Foto: Pedro Ribeiro

SEIA

O programa de Natal em Seia decorre até 6 de janeiro com o centro da cidade animado pela iluminação pelas principais artérias. O município pretende criar maior atratividade e dinamismo nas zonas comerciais, um incentivo para visitar e comprar no concelho. A pista de gelo já está montada e, na envolvente do Mercado Municipal, o Carrossel Parisiense vai ser uma das grandes surpresas para os mais pequenos. No Mercado de Natal terá diversas atividades agendadas e oficinas para todos participarem. O desfile do Pai Natal não ficou esquecido e vai chegar às aldeias e ao centro da cidade. Após uma paragem forçada, os habitantes de Cabeça voltam a enfeitar a sua aldeia naquele que é o mais ecológico e tradicional Natal do país. Consulte o programa oficial aqui.

 

TRANCOSO

Além do Concurso de montras alusivas ao Natal, o município de Trancoso vive a Magia de Natal, entre 10 de dezembro a 01 de janeiro, na Praça D. Dinis. Consulte aqui.

 

Esta ação enquadra-se no Projeto Produtos Turísticos Integrados de Base Intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Estas atividades acontecem no âmbito do estreito cumprimento pelas normas definidas pelas autoridades de saúde para a prevenção e mitigação do risco de contágio pela COVID-19, podendo alguns eventos estarem sujeitos a lotação máxima e/ou cancelamento de alguma iniciativa, tendo em conta a evolução da Pandemia.

 

Fonte: RURIS

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04

Madeiro vai arder na Praça Velha

por Correio da Guarda, em 01.12.21

 

Fogueira de Natal na Guarda - HS.jpg

Na Guarda o madeiro de Natal regressa, este ano, à Praça Velha, onde começará a arder na tarde de 24 de dezembro.

Recorde-se que nos anos anteriores o madeiro natalício era colocado junto à Igreja da Misericórdia, nesta cidade.

A partir das 16 horas de hoje e até 25 de dezembro a Guarda vai ser a cidade Natal, apesar das restrições resultantes das normas orientadoras da Direção Geral de Saúde face ao contexto da atual pandemia.

A maior parte das atividades vão estar concentradas na Praça Luís de Camões (Praça Velha), onde decorrerá o Mercadinho de Natal.

O programa organizado pelo município da Guarda poderá ser consultado aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Revitalizar a tradição

por Correio da Guarda, em 18.06.21

 

Apesar dos conhecidos condicionalismos ainda existentes, há datas no calendário guardense que importa sublinhar de forma a não se perderem nas sombras do esquecimento…

Outrora, um dos cartazes de promoção da Guarda, durante largas décadas, foi a feira São João que desempenhava um eminente papel de dinamização económica e social, integrando um conjunto de certames com forte projeção regional.

A feira anual de São João, que ocorre no dia 24 de junho na Guarda, foi criada em 1255 por carta régia de D. Afonso III; este documento estabelecia, como assinalou a historiadora Virgínia Rau, que “devia começar oito dias antes da festa de S. João Baptista e durar quinze dias. Todos os que viessem à feira com as suas mercadorias estariam seguros e isentos de penhora durante trinta dias”.

No decorrer da segunda dinastia a feira de São João na Guarda continuava a registar grande importância e no século XV era costume os “criadores e lavradores de Castelo Branco e do seu termo levarem os gados da sua criação para venda na feira da Guarda”.

Será igualmente no decorrer desse século que se começa a desenhar uma evidente decadência das feiras no reino português, panorama a que não é estranho o novo mapa dos centros comerciais, no litoral, alimentados pelos descobrimentos; contudo, com maior ou menor impacto, elas sobreviveram; a feira de São João continuou a ser um destacado evento citadino.

Nos finais do século dezanove a cidade enchia-se, muitos dias antes de “grande quantidade de forasteiros”, e não faltavam, pelas principais artérias as “costumadas fogueiras com danças e cantos”.

O teatro, os concursos de gado e as touradas constituíam alguns dos pontos de atração do cartaz citadino, nesses dias de enorme agitação festiva e de muitas transações comerciais.

A viagem de comboio até à Guarda era incentivada com significativas reduções nos preços, oportunidade aproveitada por numerosas pessoas, que engrossavam a multidão de visitantes espalhados por todos os cantos da cidade.

Este quadro, festivo, comercial e religioso – componente que também não faltava – repetiu-se, com mais ou menos cambiantes, durante décadas, deixando um inquestionável impacto na vida da cidade.

Aliás, a própria Câmara Municipal da Guarda deliberou solicitar ao Governo, em julho de 1954, a “necessária autorização para considerar como feriado municipal do concelho da Guarda o dia 24 de junho de cada ano”.

Feira de São João na Guarda - Fot .jpg

O executivo municipal, de então, argumentava que os festejos de São João “desde tempos imemoriais atingem proporções de relevo”, sendo por isso considerado “dia festivo em toda a região”; por outro lado, a Câmara Municipal aduzia a realização da “importante feira anual de S. João, reputada a de maior expansão e amplitude da região por a ela acorrerem com os seus produtos e gados as populações de toda a região beirã e até transmontana”; as estas razões, acrescentava-se ainda a intenção de o dia passar a figurar no período das “futuras Festas da Cidade” da Guarda.

Caldo de Grão - Guarda  - Foto HS.jpg

Caldo de grão, um sabor tradicional muito apreciado

O médico e escritor Ladislau Patrício (o terceiro diretor do Sanatório Sousa Martins) anotava, numa das suas obras, que “nas vésperas do dia 24 de junho, noite e madrugada, é contínuo o formigueiro de feirantes, a pé, a cavalo, em carroças e em carros de bois, tropeçando nos calhaus soltos dos caminhos impérvios, ou batendo o macadame das estradas poeirentas e brancas”.

Ao longo das últimas décadas as tradicionais festividades, e animações, em homenagem a São João têm perdido o brilho e a movimentação de outrora, sobretudo em torno da feira que tem aquele santo popular como padroeiro.

Se é certo que na sociedade hodierna as motivações dos consumidores são de longe bem diferentes, mercê de múltiplos fatores, também é verdade que a Feira de São João (à semelhança de outras congéneres) poderia ter reconquistado uma nova afirmação no contexto regional, aplicadas que fossem as adequadas fórmulas e garantindo os apoios inerentes a uma realização com este perfil.

O contributo dado por atividades de recriação e animação da data referenciada devia ser repensado e retomado – logo que estejam dissipados este tempo de pandemia e de incerteza – com a devida a atempada preparação; iniciativas que podem e devem coexistir com o certame propriamente dito, proporcionando-lhe um espaço condigno e definitivo.

Salvaguardar certames que estão profundamente ligados às tradições citadinas, como é o caso da feira de São João, é evidenciar uma identidade – que não se fique apenas pelo tradicional e saboroso caldo de grão – e recuperar um cartaz que está ainda na memória de muitos; um cartaz a revitalizar num adequado equilíbrio de interesses de vendedores, consumidores e visitantes, articulando-o com novos projetos complementares e sequenciais no tempo, afirmando-o no conjunto de festividades/atividades que ocorrem habitualmente ao longo dos meses de junho e julho

Num quadro de diversidade e oferta de opções para quem nos procura ou visita está, certamente, uma das vias que podem abrir novos ciclos de desenvolvimento económico, social e turístico.

O futuro é já hoje. Ou seja, o seu planeamento é feito no presente, com objetivos claros e atitudes pragmáticas aferidas pelos interesses da comunidade. (Hélder Sequeira)

 

In O Interior, 17|junho|2021

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:19

Serenata na Guarda

por Correio da Guarda, em 07.06.21

 

 

SERENATA na GUARDA - foto HS.JPG

 

Na Guarda vai ter lugar na próxima quarta-feira, 9 de junho, a tradicional serenata.

Considerando o atual estado de pandemia, e as orientações definidas pelas entidades competentes, este evento será transmitido em direto na página da Associação Académica da Guarda.

De referir que para os estudantes finalistas haverá a possibilidade de assistirem presencialmente, havendo um número limite e lugares. Os interessados (estudantes finalistas) devem a fazer a inscrição aqui

A Associação Académica da Guarda apela, entretanto, para que os restantes estudantes assistam à serenata nas suas casas, “um dos momentos mais marcantes da nossa academia”.

SERENATA.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Madeiro de Natal na Guarda

por Correio da Guarda, em 23.12.19

Fogueira de NATAL - Guarda .jpg

Na Guarda o Madeiro de Natal vai arder amanhã, a partir das 16 horas, junto à Igreja da Miseericórdia.

À semelhança dos anos anteriores havera animação musical, doces regionais e bebidas, tornando-se este local um ponto obrigatório em dia de consoada na cidade mais alta de Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Contacto:

correio.da.guarda@gmail.com