Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Festival de Tunas na Guarda

por Correio da Guarda, em 04.03.18

Festival de Tunas da Guarda.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15

CEI leva "Transversalidades" a Salamanca

por Correio da Guarda, em 15.02.18

Afetos - fot A. Bacelar Vilar.jpg

      "Afetos", Foto de António Jorge Feio Bacelar Vilar (Portugal)

 

     O Centro de Estudos Ibéricos (CEI) vai levar a mostra fotográfica que esteve até ao final de janeiro exposta na Galeria de Arte do TMG, no âmbito da iniciativa Transversalidades 2017, até Salamanca.

    A exposição vai estar patente entre 16 de fevereiro e 9 de março, na Universidade salamantina (USAL). A inauguração acontece às 12h00 na Faculdade de Geografia e História da USAL e contará com a presença de representantes do CEI, das Universidades de Coimbra e de Salamanca, do Instituto Politécnico da Guarda e da Câmara Municipal da Guarda. 

   As cerca de 350 candidaturas, provenientes de 27 países, submetidas ao Transversalidades 2017 – Fotografia sem Fronteiras "permitiram visionar perto de 2.000 imagens que mostram como continuam a ser um auxiliar importante para (des)escrever o mundo que nos rodeia, dar visibilidade a territórios e notoriedade a pessoas, de quebrar o isolamento das mais excluídas e integrar as mais marginalizadas. Os portefólios candidatos espelham as melhores práticas e tendências que percorrem a fotografia contemporânea."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:10

Teatro Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 18.09.17

 

     O Teatro Municipal da Guarda tem em agenda, de Setembro a Dezembro, mais de 60 sessões de espetáculos, exposições e atividades do Serviço Educativo.

    Portugal, Espanha, Escócia, França, EUA, Itália, Inglaterra, Suécia são os países representado nesta nova programação de onde se destacam, na música: a primeira edição do Festival Internacional One Man Band nos dias 22 e 23 de setembro com Thee Rag N Bone (Escócia), Casuar, Edith Crash ( França/EUA) Belly Hole Freak (Itália), O Gajo e Dollar Bill (Inglaterra) e ainda Jay-Jay Johanson (Suécia) a 13 de outubro, Teresa Salgueiro a 28 de outubro, o novo disco dos Campânula a 24 de novembro e Pedro Abrunhosa a 27 de novembro, 818º aniversário da cidade mais alta.

    No teatro merecem destaque “Jardim Zoológico de Vidro” dos Artistas Unidos a 4 de novembro e La otra Mano de Cervantes pela Fundición Produciones (Espanha) a 22 de novembro as ainda as novas criações do Teatro das Beiras com “Rua da Alegria” a 21 de outubro; do Aquilo com “Poetas & Etecetera” dias 9 e 10 de novembro e do Teatro do Calafrio que apresenta “O Homem que não tinha inimigos e outras fábulas fantásticas” de 13 a 16 de dezembro.

    Entre o fado e o improviso está o espetáculo dos Improváveis que regressam ao TMG para arrancar gargalhadas no dia 20 de setembro, com o espetáculo “Improfado”.

    A Dança Contemporânea também marca presença nesta nova agenda. A Companhia de Dança Contemporânea de Évora apresenta In Shell-Side a 30 de setembro e a guardense Sara Vaz estará em Residência Artística no TMG entre 4 a 15 de setembro com a criação da sua autoria “Merci, a estreia”, no âmbito da Rede de Teatros 5 Sentidos.

   A Galeria de arte do TMG vai receber as exposições “Escura” da artista plástica Adriana Molder entre 7 de outubro e 26 de novembro e a exposição de fotografia “Transversalidades” do Centro de Estudos Ibéricos que ficará patente entre 2 de dezembro e 28 de janeiro de 2018.

 

   Fonte: TMG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44

CalaFrio apresenta OssO de Rui Zink

por Correio da Guarda, em 12.05.17

 

osso8.JPG

    No Teatro Municipal da Guarda (TMG) continua em cena, até amanhã, a nova produção do Teatro do CalaFrio, OssO de Rui Zink, cuja estreia teve ontem lugar.

    De referir que a sessão do dia 13 de Maio contará com a presença do autor da peça. Após o espetáculo (que se inicia às 21h30), haverá um encontro com o escritor Rui Zink no Bar do seguindo piso do TMG. Este novo trabalho do CalaFrio tem encenação de Américo Rodrigues e interpretação de Luciano Amarelo e Valdemar Santos; a cenografia é assinada por José Teixeira e o desenho de luz é José Neves

    Esta é a sexta produção do CalaFrio, depois de “Mas era proibido roer os ossos”, a partir de dois textos de Franz Kafka (estreada em Abril de 2014); "Empresta-me um revólver até amanhã", com dois textos de Anton Tchekhov (Abril de 2015); “Bartleby”, baseada em Bartleby, o escrivão: uma história de Wall Street, de Herman Melville (Dezembro de 2015); "Diário de um louco", de Nikolai Gogol (Abril de 2016) e “O Ingénuo”, de Voltaire (Dezembro de 2016).

    “ (...) História literalmente no osso, sem corpos nem paisagem, todo o aparato da escrita reduzido ao palco de uma cela onde se digladiam duas vozes. Trata-se de uma espécie de teatro mental, por onde passam algumas das maiores tensões e angústias do nosso tempo: a retórica do medo, a intolerância, os abusos cometidos em nome da democracia, a incapacidade de compreender o outro, de respeitar quem não pensa como nós. Zink não faz do duelo entre os dois homens mero veículo para um qualquer discurso político. Em vez disso, e com muito mais eficácia, descontrai ideias feitas sobre a ameaça do fanatismo religioso e o seu reverso (a paranóia securitária) mostrando-nos como as relações de poder se podem dissolver no próprio absurdo que as sustém.” Escreveu José Mário Silva a propósito desta obra de Rui Zink.

    Escritor e professor universitário, Rui Zink enquanto escritor, é autor de vários livros, de entre os quais, ensaios e ficção, se salientam talvez os romances Hotel Lusitano (1987), Apocalipse Nau (1996), O Suplente (1999) e Os Surfistas (2001), e a novela O Anibaleitor (2006). Colaborou ainda em jornais e revistas, entre os quais o semanário O Independente (1991) e a revista K (1992). Enquanto tradutor, traduziu obras de Matt Groening, Saul Bellow e Richard Zenith.

    Rui Zink recebeu o Prémio do P.E.N. Clube Português pelo romance Dádiva Divina (2005), e representou Portugal em eventos como a Bienal de São Paulo, a Feira do Livro de Tóquio ou o Edimburgh Book Festival.

 

    Fonte: CalaFrio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Wim Mertens no TMG

por Correio da Guarda, em 02.05.17

 

     Wim Mertens vai atuar no Teatro Municipal da Guarda (TMG) no próximo dia 5 de Maio.

    Dentro do fértil território Modern Classical, o compositor e cantor belga Wim Mertens é uma das maiores referências mundiais, um compositor que possui uma tão vasta quanto rica dis­cografia, recheada de prémios, aplausos e distinções várias.

    Essa discografia prepara-se agora para ser dilatada com a edição de ”Dust of Truths”, parte final de uma trilogia, “Cran aux Oeufs”. Wim Mertens, que já compôs para cinema, teatro e até para passagens de moda da prestigiada casa Dior, apresenta agora um novo espetáculo que tem merecido os mais veemen­tes aplausos nas melhores salas europeias, do norte da América no Japão e Rússia.

    A original técnica pianística de Mertens, feita de harmonizações e padrões melódicos minimalistas, e as suas belas vocalizações, granjearam ao compositor belga o estatuto de artista de culto, admi­rado tanto pelo público mais erudito como pelo público mais jovem e ligado à pop.  

sem nome.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

Cantos de cego da Galiza e Portugal

por Correio da Guarda, em 11.01.17

 

     “Cantos de cego da Galiza e Portugal” é o trabalho que César Prata e Ariel Ninas vão apresentar hoje, pelas 22 horas, no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda.

cesar-prata-ariel--712x677.jpg

    Trata-se de um concerto temático em torno de “uma personagem singular na cultura musical ibérica: o cego, que desde a Idade Média povoava o universo sonoro das feiras e romarias, contando e cantando histórias de crimes, romances e feitos históricos”, como salientam estes dois músicos que utilizam a sanfona, guitarra, braguesa, ‘guitalele’, harmónio, harmónica e percussões.

    Os dois músicos utilizam diversos instrumentos (sanfona, guitarra, braguesa, ‘guitalele’, harmónio, harmónica e percussões, etc.), cantam e tocam canções de cego.

   As canções, a interpretar, “são versões transmitidas desde tempos imemoriais por ceguinhas e ceguinhos que andaram os caminhos ibéricos cada estação do ano”, como referiram estes dois músicos.

    Na próxima sexta-feira este concerto será apresentado em Belmonte, na igreja de Santiago, a partir das 21 horas.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:35

"O Ingénuo" na Guarda

por Correio da Guarda, em 05.12.16

 

     O Teatro do Calafrio estreia no próximo dia 14 de Dezembro, pelas 21h30, a sua nova produção, “O Ingénuo” de Voltaire.

    Este novo trabalho, a apresentar no pequeno auditório do Teatro Municipal da Guarda, ficará em cena até ao dia 17 de Dezembro

    Trata-se da  quinta produção de teatro do CalaFrio, depois de “Mas era proibido roer os ossos”, a partir de dois textos de FranzKafka (estreada em Abril de 2014); "Empresta-me um revólver até amanhã", com dois textos de Anton Tchekhov (Abril de 2015); “Bartleby”, baseada em Bartleby, o escrivão: uma história de Wall Street, de Herman Melville (Dezembro de 2015); e "Diário de um louco", de Nikolai Gogol (Abril de 2016).

   A adaptação teatral é de Daniel Rocha e a encenação de Américo Rodrigues que representa também, juntamente com Ana Couto, Carlos Morgado, César Prata, Daniel Rocha, Fátima Freitas, Luciano Amarelo, Suzete Marques e Valdemar Santos.

in3.jpg

    Foto: Alexandre Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

Guarda In Jazz

por Correio da Guarda, em 02.06.16

 

    A Câmara Municipal da Guarda, através do TMG, está a promover, a partir de hoje, o Ciclo “Guarda In Jazz”.

   O programa inicia-se com o Duo Filipa Lopes/ Pedro Vieira de Almeida. Ambos com formação clássica, tocam juntos há uma década e apresentam-se no Café Concerto com um programa baseado nos mais famosos standars de jazz e musicais; para ouvir a partir das 22h00: “Blue Moon”, “As time goes by” ou “When you wish upon a star”, entre muitos outros. A entrada é livre.

    O programa prossegue amanhã, dia 3 de junho, com o projeto Spinifex (Holanda | Portugal | Alemanha). Tobias Klein no saxofone alto, Jasper Stadhouders na guitarra, Goncalo Almeida no baixo e Philipp Moser na bateria far-se-ão acompanhar do músico convidado Luís Vicente no trompete. O grupo vem apresentar “Veiled”, o último disco ao Pequeno Auditório, às 21h30.

   No dia seguinte, sábado (4 de junho) entre as 15h00 e as 17h00, o conceituado trombonista, compositor e professor Paulo Perfeito vai estar a orientar uma Oficina de Jazz no TMG. Trata-se de uma iniciativa destinada a músicos e a estudantes de música, feita em parceria com a Associação Porta-Jazz. A inscrição custa 5 euros e deve ser feita na Bilheteira do TMG até sexta, dia 3.

    Ainda no dia 4, sábado, mas à noite, às 21h30, sobem ao palco dois projetos do jazz português: Trio de Um Grilo (com Filipe Louro, Pedro Almiro e João Grilo) grupo liderado pela jovem promessa, João Grilo; e o Ensemble Super Moderne (com José Pedro Coelho, Rui Teixeira, Ricardo Formoso, Paulo Perfeito, Eurico Costa, Carlos Azevedo, Miguel Ângelo e Mário Costa), formado por oito músicos do Jazz portuense com percursos sólidos.

    Segue-se no Ciclo Guarda in Jazz o filme “Chico y Rita”, de Tono Errando, Javier Mariscal e Fernando Trueba. A sessão terá lugar no Pequeno Auditório, numa parceria com o Cineclube da Guarda, a 7 de junho, às 21h30. O filme – sobre uma cantora jazz - foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação em 2012 e foi premiado com um Goya em 2011 e um Gaudi em 2012.

    No dia 9 de junho, quinta-feira, numa nova colaboração com a Associação Porta Jazz, o TMG apresenta os projetos Espécie de Trio e Eduardo Cardinho Quinteto, no Pequeno Auditório às 21h30. Espécie de trio (com Hugo Raro, Filipe Teixeira e António Torres Pinto) apresentam neste concerto temas dos mais diversos universos musicais, canções dos anos 70 e 80 do século passado, reinterpretadas com um toque de jazz. O Eduardo Cardinho Quinteto traz ao TMG reportório de música original. Este quinteto (formado por Eduardo Cardinho, José Soares, Mané Fernandes, Filipe Louro e Pedro Almiro) foi vencedor do Prémio Jovens Músicos 2013 e é considerado por Mário Laginha como «um dos grupos mais promissores do jazz português».

    O ciclo termina a 11 de junho (sábado), no Grande Auditório, às 21h30, com Maria João e o seu mais recente projeto, OGRE. Trata-se de um “hibrido” musical que mistura o jazz com a eletrónica. Entre o digital e o analógico, a inconfundível voz de Maria João indica o caminho. Em palco, para além da cantora, vão estar João Farinha, André Nascimento, Joel Silva e Júlio Resende.

   Os bilhetes para os espetáculos do ciclo custam entre os 3 e os 10 euros e o primeiro tem entrada livre. Os ingressos são passíveis de desconto e podem ser adquiridos na Bilheteira do TMG ou na bilheteira online em www.tmg.com.pt

 

     Fonte: CMG/TMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06

Teatro do CalaFrio com nova estreia

por Correio da Guarda, em 14.04.16

 

Diário.jpg

     Foto: Alexandre Costa

 

     O Teatro do CalaFrio vai estrear no próximo dia 21 de Abril, no Teatro Municipal da Guarda, a sua nova produção, “Diário de um louco”, de Nicolai Gogol. A encenação é de Américo Rodrigues, que assina também a dramaturgia conjuntamente com Luciano Amarelo.

     A interpretação é de Luciano Amarelo e Élia Fernandes, sendo o desenho de luz de José Neves. O “Diário de um louco” vai ser apresentado nos dias 21, 22 e 23 de abril, pelas 21.30 horas. Esta é a quarta produção do Teatro do Calafrio, depois de apresentar textos de Kafka, Tchekhov e Melville.

    "(...) O herói, o eterno funcionário miserável de Gógol, assume em Diário de Um Louco, apesar e, talvez, por causa do delírio psicótico em que se refugia, contornos muito humanos e comoventes. Como sempre, a arte gogoliana de misturar o real e o fantástico, o normal e o patológico, o razoável e o delírio, imperam em Diário de Um Louco, a ponto de o leitor se sentir desconfortavelmente a assistir ao sofrimento de um ser humano a quem a identidade se vai estilhaçando com a rapidez e a intensidade de um pequeno conto”, como escreveu Filipe Guerra.

    O Teatro do CalaFrio dedica a sua montagem de "Diário de um louco" ao ator português Jacinto Ramos (que era originário de Trancoso), o qual estreou, há 50 anos, esta peça, com encenação de Jorge Listopad com música original de Jorge Peixinho.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Dominique Phillot no TMG

por Correio da Guarda, em 12.04.16

 

     No Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda (TMG) vai ter lugar na próxima quinta-feira, 14 de Abril (pelas 22 horas), um concerto de Dominique Phillot.

    Este guitarrista suíço, premiado pelo Instituto de Ribaupierre de Lausanne (Suíça), é docente de guitarra no Conservatório de Fribourg desde 1981. Aperfeiçoou os seus conhecimentos de guitarra junto de grandes guitarristas espanhóis como Jorge Cardoso e José Tomas em Espanha.
    Em 1996 foi nomeado diretor artístico do Festival Internacional da Guitarra de Fribourg, Suíça. Atualmente, toca sobretudo compositores espanhóis pós-românticos, o Folclore da Argentina e do Brasil, a música contemporânea Suíça. Foi o diretor artístico do Festival Internacional de Guitarra da Guarda.

    A entrada para este concerto é livre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection