Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ciclo de Música Contemporânea da Guarda

por Correio da Guarda, em 02.10.15

 

SIntese.jpg

   Cláudio Jacomucci é o destaque do X Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda.

    O acordeonista italiano sobe ao palco do Pequeno Auditório do Teatro Municipal da Guarda (TMG) na próxima quinta-feira, dia 8 de outubro, às 21h30.

    Num concerto único em Portugal, o músico apresenta na Guarda um programa que conta com obras da sua autoria e ainda dos compositores Giorgio Tedde e Gabriele Manca.

    Músico multifacetado, acordeonista, compositor e professor de Alexander Technique, Jacomucci, formou-se no Conservatório de Grenoble (França), em 1992. Estudou música indiana austral (Carnatic) no Conservatório Sweelinck de Amesterdão. É vencedor de prestigiados concursos internacionais, como o Grand Prix International d'Accordéon em St. Etienne (1988), Trofeo Mundial de acordeón (CMA) em Cuenca (1990), Premio Città di Castelfidardo (1990) e Arrasate Hiria (1994).

    A décima edição do Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda (sem vírgula – nunca separes o sujeito do predicado) é uma organização da Câmara Municipal da Guarda/ Teatro Municipal da Guarda e do Síntese – Grupo de Música Contemporânea com o apoio da Direção-Geral das Artes e decorrerá até dia 31 de outubro.

 

    Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:18

Síntese na Guarda

por Correio da Guarda, em 09.10.14

SÍNTESE.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:24

Saxofonista Jérôme Laran no TMG

por Correio da Guarda, em 03.10.13

 

     Na Guarda prossegue amanhã, dia 4 de Outubro,  o Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, organizado pelo TMG e pelo Síntese – Grupo de Música Contemporânea.

     “Ombre et Lumière” do saxofonista francês Jerôme Laran é o concerto que se segue nesta oitava edição do Ciclo.

     O recital terá lugar no Pequeno Auditório, às 21h30. No programa, o músico francês apresenta algumas das obras mais emblemáticas para saxofone, a solo ou com electrónica, das quais se destaca “Dialogue de l'ombre double”, de Pierre Boulez e ainda obras dos compositores Luciano Bério, Joji Yuasa e Jummei Suzuki.

     Eleito «Révélation classique» em 2004 pela ADAMI, Jérôme Laran afirmou-se rapidamente como um dos saxofonistas mais talentosos da sua geração. Do barroco ao contemporâneo passando pelas músicas improvisadas, desenvolveu um modo de tocar pessoal e inventivo, não hesitando em expandir os limites do instrumento.

     Formado no Conservatório de Paris, obtém em 2002 um prémio de saxofone com a menção “Très Bien à l’Unanimité Premier Nommé” (classe de Claude Delangle) assim como um prémio de improvisação geral antes de ser admitido em ciclo de aperfeiçoamento. Apoiado pelas fundações Sasakawa e Meyer, torna-se sucessivamente laureado da fundação CZIFFRA e laureado bolseiro do Mecenato Musical Société Générale.

     Obtém o primeiro prémio por unanimidade no concurso internacional de saxofone do Luxemburgo (2000) e distingue-se, entre outros, nos concursos internacionais da A.R.D. de Munique (2001), Adolph Sax de Dinant (2002) etc. Paralelamente apresenta-se em toda a Europa (Filarmónica de Berlim, Cité de la Musique, Salle Gaveau, Auditório do Musée d’Orsay, Victoria Hall de Genebra), na China, Taïwan, Canadá e Japão (Tokyo Bunka Kaikan, Kagoshima Prefecture Hall ). É igualmente convidado da Orchestre National de Chambre de Toulouse, do Ensemble Itinéraire, da Orchestre Royal de Chambre de Wallonie, da Orchestre des lauréats du Conservatoire e, mais recentemente, da Filarmonie Boruslav Martinu de Zlin (República Checa).

    O Síntese - Ciclo de Música Contemporânea da Guarda terá ainda em destaque as estreias absolutas de obras de Sérgio Azevedo (“O valente soldadinho de chumbo”), António Pinho Vargas e Duarte Dinis Silva pelo Síntese – GMC a 14 de Novembro e ainda a tertúlia “A música do nosso século esqueceu as crianças do nosso século?” com a participação de Sérgio Azevedo, Américo Rodrigues e Helena Neves, no dia 13 de Novembro.

 

     Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Ciclo de Música Contemporânea da Guarda

por Correio da Guarda, em 03.09.13

 

     Na Guarda vai decorrer entre 26 de Setembro e 16 de Novembro a oitava edição do Síntese – Ciclo de Música Contemporânea.

     Este evento é organizado TMG e do Síntese GMC.

    O programa vai oferecer os espectáculos únicos em Portugal do grupo suíço Ensemble Vortex e do saxofonista francês Jerôme Laran, bem como as estreias absolutas de obras de Sérgio Azevedo (O valente soldadinho de chumbo), António Pinho Vargas e Duarte Dinis Silva pelo Síntese – GMC.

    No âmbito deste Ciclo de Música Contemporânea da Guarda está também marcada uma tertúlia subordinada ao tema “A música do nosso século esqueceu as crianças do nosso século?”.

    A tertúlia contará com a participação de Sérgio Azevedo, Américo Rodrigues e Helena Neves.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Ciclo de Música Contemporânea

por Correio da Guarda, em 17.09.12

 

     O Teatro Municipal da Guarda, em parceria com o Síntese - Grupo de Música Contemporânea, organiza pelo sétimo ano consecutivo o Síntese - Ciclo de Música Contemporânea da Guarda.

      O ciclo inicai-se  na próxima quinta-feira, dia 20 de Setembro, no Pequeno Auditório às 21h30, com o espectáculo do Performa Ensemble. Um concerto que contará com a estreia absoluta de uma nova obra “The Invention of Dreams” da compositora Sara Carvalho e ainda obras de António Pinho Vargas, Luís Carvalho, Francisco Monteiro, Sérgio Azevedo, Fernando Lapa e João Gonçalo Neves. O Performa Ensemble é um grupo de câmara de formação variável criado em 2007, especializado na performance de música contemporânea, e que integra intérpretes/docentes e alunos de pós-graduação do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro e músicos convidados.

     O Ensemble tem como objectivo o apoio à composição, interpretação e gravação de novas obras de música de câmara, em particular de compositores portugueses, e promovido projectos colaborativos e interdisciplinares. Tem mantido desde a sua criação uma actividade de concertos regular, salientando-se apresentações na Casa da Música do Porto e no Festival Música Viva, assim como em Itália e no Brasil (nomeadamente no Festival Ritmo e Som de S. Paulo).

     Segue-se, a 4 de Outubro, no Pequeno auditório, às 21h30, a estreia absoluta de duas obras pelo grupo Síntese: … “in modo concertante”, de Sérgio Azevedo, uma obra concertante para violoncelo e grupo de câmara, dedicada à memória de Bernardo Sassetti, e “Narrativas”, de Duarte P. Dinis Silva, para quarteto de cordas, ambas especialmente escritas para o grupo. Neste concerto, ainda a apresentação da obra “Concerto Campestre”, de Francisco Monteiro, com texto de Vasco Graça Moura. Trata-se de uma obra estreada em 2004 pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, e revista em 2012 pelo compositor para o efectivo do Síntese. A obra escrita para Mezzo soprano, Saxofone Alto, Violino I, Violino II, Viola, Violoncelo, Acordeão e Piano vai buscar inspiração à figura de Giorgione, pseudónimo de Giorgio Gasparini, ou Zorzi da Castelfranco, pintor do renascimento italiano.

     O Síntese - Grupo de Música Contemporânea é uma plataforma criativa envolvendo intérpretes em interacção com compositores e com epicentro na cidade da Guarda. O seu reportório tem como porto de abrigo as referências clássicas da contemporaneidade musical mas parte à conquista de novos universos sonoros, estimulando nos compositores a criação de nova música, através de novas mestiçagens para timbres tradicionais. É uma plataforma aberta e modulável: do instrumento solo à pequena e pouco ortodoxa orquestra de câmara, todas as hipóteses são possíveis – até a hipótese electro-acústica.

     O ciclo termina a 19 de Outubro, no Pequeno Auditório, às 21h30, com outra estreia absoluta: “Música de João Pedro Delgado – Canções e Instrumentos Solistas, obras para voz, piano, saxofone, violino, viola e violoncelo". No programa: “A Formosura da Invocação”, para piano e voz mezzo soprano; “Açucena”, para piano e voz mezzo soprano; “Não Fora Haver Traição”, para piano e voz mezzo soprano; “Longo Será o Teu Sono”, para piano, saxofone e voz mezzo soprano; “Dois Fragmentos de Safo”, para piano, saxofone e voz mezzo soprano; “Forma Sonata”, para piano e saxofone; “A l´ombre des jeunes filles en fleur”, para violoncelo solo; “Combray”, para violino solo, “Guarda”, para saxofone e voz mezzo soprano; e ainda “Três peças para Viola e Violoncelo”, para viola e violoncelo.

      Todas as obras são da autoria do compositor João Pedro Delgado e serão interpretadas pelos músicos Gustavo Delgado, violino, João Pedro Delgado, viola d'arco, Rogério Peixinho, violoncelo, Carlos Canhoto, saxofones, Helena Neves, mezzo-soprano e Nuno Santos Dias, piano.

 

     Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

Ciclo de Música Contemporânea da Guarda

por Correio da Guarda, em 01.09.12

 

     Na Guarda vai decorrer, a partir de 20 de Setembro, o  Síntese – Ciclo de Música Contemporânea, organizado pelo TMG em parceria com o grupo homónimo.

     Este ciclo decorrerá inicia-se com o Performa Ensemble que apresentará a estreia absoluta de uma obra da compositora Sara Carvalho, para além de o grupo interpretar ainda obras de outros compositores.

     No dia 4 de Outubro é o Síntese – Grupo de Música Contemporânea que fará a estreia de duas obras: “in modo concertante”, de Sérgio Azevedo, uma obra concertante para violoncelo e grupo de câmara, dedicada à memória de Bernardo Sassetti, e “Narrativas”, de Duarte Silva, para quarteto de cordas.

     No último dia do ciclo, a 19 de Outubro, será João Pedro Delgado a apresentar em estreia absoluta “Canções e Instrumentos Solistas - obras para voz, piano, saxofone, violino, viola e violoncelo”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:44

Ciclo de Música Contemporânea da Guarda

por Correio da Guarda, em 04.11.11

 

     Na Guarda encerra amanhã o Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, organizado pelo TMG

     O grupo homónimo do ciclo irá estrear três obras, de três compositores portugueses. “Six Mélodies Japonaises” de António Chagas Rosa, numa peça para voz soprano, guitarra, saxofone barítono e piano; “Requiem Laico por Paquito Cardinali” de Paulo Vaz de Carvalho, obra para voz soprano, flauta, saxofone soprano, violoncelo, duas guitarras, narrador e actor infantil; e “Variações sobre a Eterna Inocência”, de Pedro Amaral, composição para flauta, clarinete, saxofone soprano, violino, viola, violoncelo e piano.

     O concerto terá início pelas  21h30,  no Pequeno Auditório do Teatro Municipal da Guarda.

 

Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:39

Síntese: Domenico Ricci com estreia absoluta

por Correio da Guarda, em 28.10.08

 

O compositor Domenico Ricci vai apresentar no próximo dia 1 de Novembro, em estreia absoluta, a obra Ricercare, no âmbito da terceira edição do Síntese - Ciclo de Música Contemporânea da Guarda.
Trata-se de uma obra que aborda a postura tradicional do músico em cena como um dos princípios de que foi alvo de questionamento e de reconstrução nas vanguardas musicais. Para além da comunicação do gesto musical, para lá da necessária comunicação expressiva dos sons, os compositores exigem, frequentemente, aos músicos que sejam mesmo (quase) actores.
No segundo concerto do ciclo Síntese, os solistas do Síntese – Grupo de Música Contemporânea farão um percurso em torno do elemento teatral na música de câmara contemporânea abordando um elemento novo: o público.
«Este elemento, que nem sempre tem uma reacção amigável às vanguardas musicais, é, desta vez, quem determina alguns dos parâmetros musicais que os músicos irão desenvolver ao longo da obra. Terá, também, o “poder” de pôr fim à própria composição quando assim achar oportuno.
O elemento teatral é fortemente presente, seja através da “transmissão “ da informação do público para os músicos, seja através da disposição dos três “actores”no palco: público, músicos e voz.», explica o compositor, Domenicco Ricci sobre a obra em estreia.
O concerto está marcado para Sábado, às 21h30, no Pequeno Auditório do Teatro Municipal da Guarda.
O Síntese é uma organização conjunta do Teatro Municipal da Guarda e do Síntese – Grupo de Música Contemporânea.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:25

Ciclo de Música Contemporânea na Guarda

por Correio da Guarda, em 13.10.08

 

O Teatro Municipal da Guarda (TMG) e o Síntese - Grupo de Música Contemporânea vão promover, a partir de 18 de Outubro, a terceira edição do Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda.
Esta edição inclui no programa três estreias absolutas com encomendas aos compositores Christopher Bochmann (Canzona II),  pela Câmara Municipal da Guarda; Amílcar Vasques Dias (Em terra), pelo TMG e José Carlos Sousa (Ecos de Jerusalém),  pelo Síntese – Grupo de Música Contemporânea.
Para além das interpretações do Síntese – Grupo de Música Contemporânea, o ciclo contará também com os Performa Ensemble, interpretando obras de Isabel Soveral, Evgueni Zoudilkine, António Chagas Rosa, Sara Carvalho e João Pedro Oliveira.
O ciclo Síntese arranca, no Pequeno Auditório, a 18 de Outubro com o grupo Performa Ensemble. O colectivo de Aveiro apresenta neste programa o resultado de um desafio lançado aos compositores do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro de revisitarem diferentes estilos da música não erudita com o fim de produzirem composições originais. Assim, João Pedro Oliveira trabalha sobre a música enérgica de Frank Zappa, António Chagas Rosa propõe uma leitura dos "Blues", Sara Carvalho (de)compõe sobre os conceitos tonal/atonal, Isabel Soveral faz uma incursão no Jazz a partir de um tema original de Manuel Lourenço, e Evgueni Zoudilkine inspira-se em padrões rítmicos do jazz e da música popular, integrando-os na sua linguagem musical.
De referir que todas as obras foram compostas especialmente para este projecto.
Segue-se, já no mês de Novembro, no dia 1, o grupo homónimo do ciclo, cujos solistas apresentam no Pequeno Auditório um percurso em torno do elemento teatral na música de câmara contemporânea. A postura tradicional do músico em cena é um dos princípios que foi alvo de questionamento e de reconstrução nas vanguardas musicais. Para além da comunicação do gesto musical, para lá da necessária comunicação expressiva dos sons, os compositores exigem, frequentemente, aos músicos que sejam mesmo (quase) actores.
A fechar o ciclo, no dia 14 de Novembro, vai estar novamente o Síntese – Grupo de Música Contemporânea, com as já referidas três estreias absolutas: Canzona II, de Christopher Bochmann, Em terra de Amílcar Vasques Dias, e "Ecos de Jerusalém", de José Carlos Sousa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:35


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com