Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Rock in Raia

por Correio da Guarda, em 25.01.16

 

     No Soito (Sabugal) vai realizar-se, a 15 e 16 de Julho, mais uma edição do “Rock in Raia”, festival organizado pela Câmara Municipal do Sabugal, em parceria com a Associação Cultural e Desportiva do Soito (ACDS).

    De acordo com a informação divulgada, esta segunda edição, que terá lugar no Centro de Juventude, Cultura e Lazer do Soito, “promete um cartaz ao estilo rock, com um leque de vertentes que vai desde o Blues ao Rockabilly, passando ainda pelo Metal”.

Raia.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

Espaços de Fronteira, Territórios de Esperança

por Correio da Guarda, em 01.07.13

 

     Na Guarda vai decorrer, de 3 a 6 de Julho, a décima terceira edição dos Cursos de Verão, organizada pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI).

    Tendo como tema “Espaços de Fronteira, Territórios de Esperança” e a raia central de Portugal e Espanha em pano de fundo, o curso deste ano irá aprofundar o debate sobre os significados económicos, sociais e políticos que os espaços fronteiriços assumem no contexto europeu, enquanto se revistam êxitos e fracassos de duas décadas de cooperação transfronteiriça.

     O debate do tema será complementado com visitas de estudo cujo trabalho de campo se integra nas rotas ibéricas organizadas segundo o lema “andar, ver e conhecer”.

     À semelhança de edições anteriores, este urso é creditado pela Universidade de Salamanca.

     A sessão de abertura terá lugar no próximo dia 3 de Julho, quarta-feira, pelas 10h00m, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço.

     No dia 3 de Julho, pelas 17h00, no mesmo espaço, será inaugurada a exposição “Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras 2013” e será lançado o respectivo catálogo.

     A exposição destaca as 28 fotografias seleccionadas e uma mostra das mais de 1000 imagens submetidas à 2ª edição deste concurso, documentando a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas nas temáticas “Paisagens, biodiversidade e património natural”; “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e processos de urbanização” e “Cultura e sociedade: diversidade cultural e social”.

    O catálogo conta com uma amostra mais alargada das fotografias candidatadas, contextualizando cada tema com textos de António Gama, António Pedro Pita, Eugenio Baraja Rodríguez, Henrique Cayatte,  Jorge Gaspar, Pedro Hespanha e Victorino García entre outros.

    A exposição estará patente na Sala Tempo e Poesia da BMEL atá 31 de Agosto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

Judiarias da Raia

por Correio da Guarda, em 11.03.10

 

“Judiarias da Raia: Legado e Futuro” foi o tema do seminário que decorreu hoje na Guarda, organizado pelo Centro de Estudos Ibéricos e pela Agência para a Promoção da Guarda.
Esta iniciativa integrou um painel de comunicações sobre “O Legado Judaico” e uma mesa redonda subordinada ao tema “Património e Cultura Judaica – Potencialidades e Formas de Valorização”.
Antonieta Garcia falou de “Heranças Judaicas - entre o Esquecimento e a Memória” enquanto María García Casar (Universidade de Salamanca) apresentou uma comunicação intitulada "De este lado de la Raya: las aljamas de los judíos de Salamanca y Ciudad Rodrigo". "Registar para dar a conhecer... Dar a conhecer para valorizar" foi o tema da intervenção de Ferrão Filipe, presidente da Comunidade Judaica do Porto.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Confraria do Bucho Raiano

por Correio da Guarda, em 12.01.09

 

No Sabugal terá lugar no próximo dia 22 de Fevereiro um almoço de convívio e divulgação da Confraria do Bucho Raiano.
Este encontro decorrerá, a partir das 12 horas, no salão da Junta de Freguesia local, integrando os «Roteiros Gastronómicos», a iniciativa da Câmara Municipal de apoio à gastronomia raiana.
A ementa inclui além do obrigatório bucho com batatas e grelos de nabos cozidos, o caldo de baginas secas e sobremesa de mílharas.
De salientar que este almoço ocorre no domingo gordo, dia em que tradicionalmente as famílias mais chegadas se juntavam para comer o bucho.
 
 
A Junta de Freguesia do Sabugal disponibilizou o amplo salão para o almoço, esperando-se que mais de uma centena de confrades e outros convivas se inscrevam no almoço.
A par do convívio da confraria realizam-se no sabugal, por esses dias, os «Roteiros Gastronómicos», iniciativa do Município do Sabugal, a que aderiram diversos restaurantes do concelho.
O bucho é a peça de enchido mais genuína das terras raianas do centro de Portugal. Manda a tradição que após a matança do porco se juntem num barranhão pedaços de carne provindos da cabeça, orelhas e rabo, de mistura com a carne que restou agarrada aos ossos. Coloca-se essa carne em vinha d'alhos durante três dias, após o que se enchem as bexigas dos próprios porcos, indo para o fumeiro a fim de aí secarem com o calor provindo da lareira.
Dar a conhecer o bucho e contribuir para que se transforme numa oportunidade económica para a região é o objectivo da confraria, que realiza no Sabugal o seu primeiro encontro de 2009.
As marcações podem ser feitas até ao dia 15 de Fevereiro de 2009 para o tlm. 966 823 786 ou através de confrariabuchoraiano@gmail.com
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44

Centro de Estudos Pinharanda Gomes

por Correio da Guarda, em 08.10.08

 

          No Sabugal vai ser criado o Centro de Estudos Pinharanda Gomes, na sequência do acordo estabelecido entre este pensador e investigador e a Câmara Municipal daquela cidade.
      Pinharanda Gomes, é uma figura incontornável da cultura portuguesa (natural de Quadrazais, concelho do Sabugal) comentava-nos, há alguns anos atrás, que, literariamente falando, é natural da Guarda; embora realizado em Lisboa, como nos dizia, foi na cidade mais alta de Portugal que lançou as primeiras raízes.
 
 
Numa das suas muitas, Pinharanda Gomes escreveu que, “na esquina do tempo, e tendo saído da Guarda há muitos anos (parece que temos o destino da emigração) foi-nos concedida a graça de permanecermos fiel à mátria”.
Essa fidelidade tem sido constante, exemplar, de uma grandeza própria de personalidades de enorme saber e erudição mas simultaneamente simples, humanas e profundamente solidárias com a sua terra de origem.
A sua presença, frequente, em iniciativas aqui realizadas ou as intervenções proferidas sobre temáticas e personalidades ligadas à nossa região comprovam isso mesmo.
         No conjunto vasto de títulos publicados por Pinharanda Gomes avultam três áreas: os contributos na História da Filosofia; as monografias da história da Igreja e os estudos regionais.
No decorrer da sua já longa actividade longa – que se deseja assim continue – Pinharanda Gomes, tem-se afirmado um defensor convicto, e incansável, do nosso património histórico-cultural e outrossim dos valores humanos, mormente desta zona raiana. “Sentimos quanto é longo o dever de um homem dar contas públicas do muito ou do pouco que lhe foi possível realizar pela valorização do seu património, isto é, das coisas da sua terra natal”.
A sua obra, como escreveu João Bigotte Chorão, “bifurca-se em duas direcções aparentemente opostas: a que mergulha nas realidades sensíveis da pátria chica e a que se eleva ao céu das ideias, lá onde a filosofia, não sendo posse egoísta do saber, se assume como forma de conhecimento”.
Pinharanda Gomes é um intelectual que honra a Guarda, honra o país e todo o espaço da lusofonia; com o seu gesto e decisão vem enriquecer o seu concelho, o seu distrito, trazendo o seu vasto e inestimável espólio de investigador e pensador para as suas origens!...Um excelente exemplo para muitos...
                                                                            Helder Sequeira
 
Para uma melhor esclarecimento, transcrevemos, com a devida vénia, do "Capeia Arraiana" uma informação mais pormenorizada.
 
 
“Após vários contactos pessoais foi estabelecido entre Mestre Pinharanda Gomes e a Câmara Municipal do Sabugal, representada pelo Presidente Manuel Rito Alves, um protocolo com validade legal que define as condições da doação do património cultural do ilustre homem de cultura quadrazenho ao concelho sabugalense.
Mestre Jesué Pinharanda Gomes oferece a sua valiosa biblioteca pessoal, pastas com correspondência particular do escritor, recortes e artigos de Imprensa sobre o autor, diplomas de instituições e a numerosa colecção de imagens de santos em que se destacam as valiosíssimas figuras em barro e outros materiais relativos à sua devoção pessoal, Santo António, padroeiro dos alfacinhas.
A Câmara Municipal do Sabugal compromete-se a aceitar o legado e a criar as condições necessárias à instalação e conservação do património doado em instalações situadas no Bairro João Paulo II, no Sabugal, ao qual deverá ser dado o nome de Centro de Estudos Pinharanda Gomes.
O Município do Sabugal vai disponibilizar um funcionário qualificado para inventariar e catalogar os livros de forma a permitir o acondicionamento e transporte de Lisbao até ao Sabugal. Quando as instalações estiverem preparadas e disponíveis a Biblioteca será aberta ao público privilegiando os estudantes e os estudiosos das disciplinas que constem dos livros constantes do legado ou que tenham em vista estudar a obra literária do escritor e a história do concelho.
O Centro de Estudos Pinharanda Gomes será um espaço privilegiado de exposição do riquíssimo património doado e irá integrar vários núcleos de investigação e estudo – unidades descentralizadas – que englobam um conjunto de investigadores interessados em áreas ou temas relacionados entre si.
Os núcleos definidos são: obras do escritor Jesué Pinharanda Gomes, arte, biografias, linguística, histórias de Portugal em diversos volumes, histórias da Igreja em diversos volumes, filosofia antiga e clássica incluindo edições bilingues (gregas e latinas), filosofia e história da filosofia em Portugal, filosofia judaica, filosofia arábica, filosofia política, teologia e mariologia e fatimologia, literatura e poesia (portuguesa e estrangeira), religião, dicionários e enciclopédias, diversas colecções de publicações periódicas e revistas, etnografia local e relações transfronteiriças.
Fomentar a acumulação de conhecimento, combinar o pluralismo analítico e metodológico com a coerência teórica e criar bases de dados que facilitem a investigação e iniciativas conjuntas com instituições públicas nacionais, regionais e locais são alguns dos objectivos do Centro de Estudos. A actividade científica será desenvolvida por uma equipa de investigadores de qualidade dando atenção particular à cooperação e às relações transfronteiriças com Espanha, à formação de jovens investigadores na área das ciências sociais e humanas, à promoção e difusão da cultura científica e ao apoio a iniciativas de cidadãos em domínios ligados às actividades do «Centro».
O processo que resulta deste protocolo deverá ficar concluído até final do ano de 2010.” In "Capeia Arraiana", 8/10/2008
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection