Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Projeto de investigação em debate no IPG

por Correio da Guarda, em 02.02.18

 

Escola Sup Educação - IPG.jpg

 

     A Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai receber, no próximo dia 8 de Fevereiro, representantes de diversas Instituições de Ensino Superior para debaterem questões relacionadas com as abordagens à Prática de Ensino Supervisionada em Inglês no 1º CEB.

     Neste I Encontro Interinstitucional do projeto de investigação Primary English Education in Portugal vão estar representadas as  Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto; Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do Instituto Politécnico da Guarda; Universidade de Aveiro; Universidade de Lisboa; Universidade do Algarve e Escola Superior de Educação; Universidade do Minho e a Universidade Nova Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Projeto de monitorização de árvores na Guarda

por Correio da Guarda, em 05.08.17

 

      O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) obteve, recentemente, a aprovação e financiamento dos seis projetos submetidos ao Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica (SAICT) dos quais é líder. O IPG obteve o pleno de candidaturas que a instituição se podia submeter e assegurou a participação em mais nove projetos com instituições de Ensino Politécnico congéneres.

     Uma das candidaturas aprovadas relaciona-se com o projeto Monitorização & Manutenção Avançada de Árvores (TreeM). “A árvore é um ser vivo fundamental, regulador da natureza, do clima e da ecologização urbana”, como é referido a propósito. “Enquanto estrutura viva, a árvore está sujeita à biodegradação. Neste caso, fica com as suas capacidades limitadas, quer de resistência quer de produtividade, representando uma perda ambiental e económica, além de ser uma fonte de risco para pessoas e bens”.

      Como nos foi referido, presentemente a maioria das deteções de manifestações patológicas é feita visualmente; porém, muitas são de difícil identificação e monitorização, por não serem percetíveis. Estas técnicas tradicionais, que assentam na inspeção visual, detetam tardiamente as patologias, dificultando a sua eliminação ou mitigação.

Árvore  HS.JPG

       De referir que nas avaliações mais precisas, a técnica tradicional recorre a metodologias invasivas e pontuais que constituem portas de entrada para agentes patogénicos. As técnicas tradicionais revelam-se ainda morosas, dispendiosas e muitas vezes ineficazes.

     A Termografia por Infravermelhos (TIV) possibilita a medição contínua e simultânea da temperatura de uma superfície, em tempo real e sem contacto, podendo constituir uma ferramenta poderosa, expedita, não poluente e não intrusiva para análise da integridade biológica de árvores.

     Assim, este projeto, a desenvolver pelo IPG, visa otimizar esta técnica de diagnóstico para a inspeção, monitorização e deteção precoce de manifestações patológicas em árvores. A aplicação da técnica poderá permitir a diminuição dos meios humanos e materiais atualmente utilizados pelas técnicas tradicionais, com consequentes ganhos ambientais e económicos.

    Para Rui Pitarma (docente do Instituto Politécnico da Guarda), investigador responsável pelo projeto TreeM, este estudo aplicado a árvores “pode constituir um polo de investigação aglutinador, ligado aos recursos naturais endógenos, centrado na Guarda, no coração do Parque Natural da Serra da Estrela”.

      Na sua perspetiva, o IPG deve ter “uma agenda ambiental forte e este estudo poderá representar um bom contributo. Grande parte dos recursos económicos e patrimoniais da Região Centro de Portugal resultam dos seus recursos naturais endógenos, como a floresta e a fruticultura, que representam quase metade do valor acrescentado bruto setorial do país, e que se pretendem ver alargados através da aplicação de novas tecnologias”.

     A TIV é uma tecnologia conhecida, com extensa aplicação em diversos domínios, mas cuja aplicação a árvores é ainda embrionária, sendo pioneira em Portugal. “Face à natureza do estudo, o projeto envolve uma equipa multidisciplinar. Em investigação os resultados não são garantidos, mas as expectativas são promissoras”, acrescentou Rui Pitarma.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

ULS colabora com o projeto GMovE+

por Correio da Guarda, em 11.07.17

 

     A Unidade Local de Saúde da Guarda (ULS) assinou ontem um protocolo de colaboração com o Instituto Politécnico da Guarda e o Município da Guarda, que incide sobre o projeto “GMovE+”.

    Este projeto tem como objetivo aumentar a prática regular de atividade física pelas pessoas idosas da Guarda, contribuindo assim para um envelhecimento saudável e para uma vida independente mais prolongada. Para alcançar este objetivo, pretende-se implementar um programa de intervenção multidisciplinar, apoiado por tecnologias de informação e comunicação.

   Nesta parceria, compete à ULS colaborar na operacionalização do projeto, nomeadamente no apoio à execução das medidas para a concretização dos objetivos. A ULS compromete-se ainda a divulgar e promover ações de sensibilização dirigidas à promoção de atividade física nas suas áreas e setores de intervenção; realizar, participar ou aderir a iniciativas conducentes à mobilização de recursos que beneficiem a implementação do projeto e permitir o acesso aos locais de realização das ações previstas no projeto, disponibilizando um espaço físico para as avaliações, ações de sensibilização e aconselhamento de atividade física.

DSC_0048.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

Politécnico da Guarda promove eficiência energética

por Correio da Guarda, em 29.06.17

Campus IPG - edifício Central.JPG

    O Politécnico da Guarda (IPG) aprovou um financiamento no montante de cerca de 3 milhões de euros para promover a eficiência energética do seu Campus e dos Serviços de Ação Social (Residências e Cantinas).

    Esta verba, suportada numa candidatura ao POSEUR, permitirá dotar aquela instituição com os mais evoluídos equipamentos para a produção de energia, climatização, iluminação e gestão energética integrada dos diversos edifícios.

   De realçar que o referido investimento privilegiará a introdução de caldeiras de biomassa, sistema térmicos solares, sistemas fotovoltaicos, baterias de acumulação, iluminação led, revestimentos de coberturas e peliculas que permitiram reduzir substancialmente a fatura mensal de energia e, simultaneamente, tornar-se num espaço mais amigo do ambiente.

    Com estas verbas, o Instituto Politécnico da Guarda promove a implementação de sistemas suportados em energias limpas, contribuindo para uma efectiva sustentabilidade ambiental e simultaneamente um sistema inteligente de gestão energética – Gestão Técnica Centralizada -, que permitirá maior eficiência e controlo dos equipamentos, com a capacidade de envolver investigadores e estudantes neste campo de conhecimentos, contribuindo para estudos e boas práticas ambientais e de gestão da energia. Através deste investimento (o maior atribuído às instituições de ensino superior pelo POSEUR), e face ao caráter inovador do projeto, o IPG tornar-se-á numa das instituições nacionais de Ensino Superior mais eficientes em termos de uso de fontes de energias renováveis, de capacidade de gestão técnica dos equipamentos e espaços e de envolvimento dos estudantes em estudos aplicados.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Distinção para Projeto "Reabilitar +"

por Correio da Guarda, em 05.11.15

 

     O projeto “REABILITAR +”, desenvolvido por um grupo de enfermeiras especialistas de reabilitação do Hospital Sousa Martins/ULS da Guarda foi distinguido com uma menção honrosa no âmbito do Concurso CUIDAR, promovido pela Secção Regional do Centro da Ordem dos Enfermeiros.

    Recorde-se que o referido projeto tinha sido já o vencedor do concurso Cuidar 12, com a atribuição do Prémio de Excelência.

   Este projeto teve início em 2009, e tem como principal objetivo garantir a continuidade dos cuidados de enfermagem de reabilitação aos fins-de- semana e feridos no Hospital de Sousa Martins, garantindo, em alguns casos, um início mais precoce do programa de reabilitação.

   “Com esta distinção, foi dada visibilidade ao exercício profissional da Enfermagem, e reafirmada a preponderância destes profissionais nos serviços de saúde”, como refere uma nota da ULS da Guarda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:10


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection