Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mês do Coração na Guarda

por Correio da Guarda, em 01.05.19

Mês do Coração.jpg

    O Serviço de Cardiologia da Unidade Local de Saúde da Guarda vai comemorar o “Mês do Coração” com várias atividades.

    Estas atividades pretendem alertar as pessoas para as doenças cardiovasculares e para os fatores de risco.

   Ao longo do corrente mês de maio, o Serviço de Cardiologia vai promover exposições, rastreios e workshops junto da comunidade. Do programa elaborado merece destaque para a iniciativa agendada para o próximo dia 18 de maio de 2019, na Praça Luis de Camões (Guarda).

cardiologia.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

Maus tratos a crianças e adolescentes

por Correio da Guarda, em 05.04.16

 

 

     A Unidade Local de Saúde da Guarda através do Departamento da Saúde da Criança e da Mulher e o Núcleo Hospitalar de Apoio a Crianças e Jovem está a desenvolver uma campanha de prevenção para maus tratos a crianças e adolescentes.

     Estas ações de sensibilização decorrem durante o mês de Abril, tendo a primeira decorrido ontem, subordinada ao tema “Bullying na criança e no adolescente”.

     Para o dia 11 de Abril está agendada um nova palestra, sobre “Maus Tratos na Criança e no Adolescente”, com intervenções de Odete Mendes (Coordenadora da Ação de Saúde para Crianças e Jovens em risco, na ARS Centro, Núcleo de Leiria) e de Paulo Pelixo (psicólogo clínico).

     No dia 18 de Abril o tema em debate será “Consumo e abuso de substâncias na adolescência”, com intervenções de António Mendes (diretor do Departamento da Saúde da Criança e da Mulher, ULS Guarda), Sónia Santos (pediatra), Ana Pinho e Alexandre Branco (Polícia Judiciária).

    Estas ações são destinadas a profissionais de saúde, educação e segurança social, forças de segurança, encarregados de educação e todos os interessados na temática.

     As palestras realizam-se no Auditório Lopo de Carvalho, Hospital Sousa Martins, na Guarda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:12

Segurança e comportamento preventivo na Guarda

por Correio da Guarda, em 16.04.14

 

     "Medo, segurança e comportamento preventivo na cidade da Guarda" é o tema do inquérito que está a ser realizado, desde o passado dia 1 de Abri, no âmbito de um projeto do Instituto Politécnico da Guarda e do Comando Distrital da PSP.

     Este inquérito destina-se a promover, com a colaboração da Junta de Freguesia da Guarda, um estudo sobre o medo, segurança e comportamento preventivo na cidade; deste modo, pretende-se conhecer as situações percecionadas como mais sensíveis pela população e o desenvolvimento de práticas preventivas que possibilitem desenvolver ações orientadas de proteção e segurança dos cidadãos.

    O inquérito é dirigido à população residente nos fogos da freguesia da Guarda, sendo operacionalizado por agentes da PSP e técnicos da junta de freguesia, através de contacto direto, receção nas caixas de correio ou preenchimento na junta de freguesia.

   Os impressos do inquérito devem ser entregues nas instalações da junta de freguesia da Guarda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:59

Prevenção da Violência Sexual

por Correio da Guarda, em 10.01.14

 

     No Auditório dos Serviços Centrais do Instituto Politécnico da Guarda vai realizar-se, no próximo dia 29 de Janeiro (a partir das 14h30) uma ação de formação subordinada ao tema “Prevenção da Violência Sexual”.

     Trata-se de uma iniciativa da APAV- Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, com a colaboração da Escola Superior de Saúde/Instituto Politécnico da Guarda, destinada a estudantes do ensino superior.

     Tem por objetivos dar a conhecer a temática da violência sexual, explicar como proceder quando ocorrem casos de violência sexual e identificar estratégias de caráter preventivo.

     As inscrições nesta ação são gratuitas (mas obrigatórias) podendo ser feitas através da conta de correio eletrónico ipg.informacao@ipg.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:50

Bombeiros e Comunidade

por Correio da Guarda, em 23.08.13

 

     A cíclica catástrofe dos incêndios, nos períodos de estio, ou tradicionalmente mais quentes, tem provocado mortes, inúmeros prejuízos, depauperado o património florestal desta região e do país.

     Ao longo dos anos desapareceram importantes e ricas parcelas de manchas verdes e outrossim de espécies autóctones, sem que tenha havido, pelo menos de forma eficaz, sustentada e gradual, a substituição das árvores desaparecidas; permanece, assim, numa grande extensão do território do distrito da Guarda o desolador panorama de áreas enegrecidas e agrestes, erguendo os gestos trágicos de uma floresta extinta.

    As outrora anunciadas, e rapidamente esquecidas, medidas de reflorestação mostraram, na prática, a inconsistente persistência das intenções oficiais, relegando sempre para os períodos da tragédia a retórica circunstancial das boas e pragmáticas medidas, palavras mortas logo após se apagarem as luzes da ribalta.

    E não é difícil fazer o confronto entre o património florestal de ontem e a realidade de hoje, pois as evidências estão ao alcance dos nossos olhares, por mais restritos que sejam alguns horizontes e desfocadas as memórias de alguns…

    É trágica a falta de intervenção, real e sistemática, neste sector, como se a floresta e o ambiente não fossem duas importantes e insubstituíveis riquezas do nosso país.

    Como o são as vidas daqueles que – como aconteceu nas últimas semanas – envergando as fardas dos soldados da paz se empenham numa luta difícil em prol da comunidade.

    E por essas vidas, pelas vidas dos nossos Bombeiros, urge redobrar os cuidados individuais e colectivos, desencadeando uma tolerância zero contra a indiferença e o comodismo, actuando activa e eficazmente na defesa do nosso património florestal; assumindo medidas preventivas, respeitando a legislação, demonstrando civismo e respeito pelos outros.

     E aqui poderíamos aludir à importância da mudança de comportamentos e atitudes. Um breve exemplo: já repararam na incrível quantidade de lixo, garrafas, plásticos, papéis que diariamente se vão despejando nas bermas das nossas estradas (e mesmo em zonas de floresta), com vegetação seca logo ali ao lado?

    A prevenção passa também por se evitarem estes comportamentos que demonstram falta de educação, civismo, desrespeito pelo ambiente e por quem, em caso de incêndios, é chamado para o combate (do qual, como ainda ontem de verificou com uma jovem bombeira, nem se sempre se regressa…).

 

 

    O apoio aos bombeiros não deve ser apenas manifestado nas datas festivas, de aniversário ou da entrega de mais uma viatura; antes deve ter uma demonstração prática no dia-a-dia, para que não se perca o espírito do voluntariado e da solidariedade.

    A prevenção tem de começar, desde logo, na percepção clara dos riscos, do perigo, numa perfeita consciencialização sobre a importância da floresta e da qualidade ambiental.

    Há, assim, uma grande responsabilidade por parte dos cidadãos, para além das questões que são do foro das estruturas, serviços, técnicos, especialistas e elementos ligados à segurança, investigação, justiça, bombeiros e protecção civil. Há que demonstrar, com atitudes e objectividade, a gratidão para com os nossos bombeiros!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27

Vigilância nas Igrejas

por Correio da Guarda, em 07.01.09

 

Em Vila Nova de Foz Côa vai realizar-se nos próximos dias 22 e 23 de Janeiro uma acção de formação subordinada ao tema “Prevenção Criminal e Vigilância nas Igrejas”.
Esta iniciativa tem por objectivo facultar conhecimentos sobre segurança, nas suas diversas vertentes de modo a acautelar a preservação patrimonial
Recorde-se que “A igreja segura – igreja aberta” é um projecto promovido pelo Instituto Superior de Policia Judiciária e Ciências Criminais que visa alertar todos os cidadãos para os problemas que afectam a segurança e a conservação.
A segurança, o roubo de obras de arte, é um dos problemas fundamentais que afectam os lugares de culto em Portugal, sendo a razão que explica que muitos templos estejam encerrados; são assim criadas barreiras que impedem o culto, a fruição, o conhecimento, a conservação adequada e a própria divulgação deste valioso património histórico e artístico.
A acção de formação tem carácter gratuito e será oferecido a todos os participantes o manual “Projecto igreja Segura” e um DVD pedagógico.
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +