Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Museu da Guarda evoca Augusto Gil

por Correio da Guarda, em 27.07.20

 

Na próxima quinta-feira, 30 de julho, o Museu Regional da Guarda assinala os seus 80 anos de atividade.

De forma a comemorar o aniversário da sua fundação, o Município da Guarda, através do seu Museu, preparou um dia especial com várias iniciativas e de onde se destacam a inauguração da Exposição Terra D' Artes às 11h00 e a vernissage da Exposição "150 anos com Augusto Gil", às 17h45.

As pretensões de criação de um museu na cidade da Guarda remontam aos finais do século XIX; fruto do empenho das autoridades e de cidadãos da cidade e da região ao longo de décadas, o Museu da Guarda abriria finalmente as suas portas a 30 de julho de 1940, no antigo Paço Episcopal e Seminário da Guarda, um dos edifícios mais emblemáticos da Cidade.

Museu da Guarda - foto HS2.jpg

No Museu, que ganharia então a designação de Museu Regional da Guarda, foi recolhido um vasto espólio de cunho arqueológico, artístico e até etnográfico das mais diversas proveniências, que andava disperso e em risco de destruição. Desde a sua fundação, o Museu da Guarda constituiu um equipamento cultural essencial da cidade e da região, pelo que as suas coleções foram sendo enriquecidas ao longo dos tempos, graças a aquisições, a doações e sobretudo com a incorporação de peças entretanto descobertas.

O programa comemorativo inclui, pelas 10 horas, a colocação online de dois vídeos de apresentação das seguintes publicações: Aberto para Obras – IV Salão de Outono, 2019 e 1056, 30 – In-Folio, 2019 (Boletim do Museu da Guarda); segue-se, uma hora depois, a inauguração da exposição "terra d´artes no museu".

Esta mostra expositiva reúne as obras realizadas pelos artistas Pedro Figueiredo, Rui Miragaia; Pedro Amaral; Sofia Gralha; Sara Teixeira; Sidney Serqueira e Sérgio Lemos. São sete representações que perpetuam uma herança comum inspiradas no património material e imaterial das aldeias, onde, anualmente se realizam os Festivais de Cultura Popular: Feira Concurso do Jarmelo, Jornadas da Lã, de Corujeira e Trinta; Cestaria de Gonçalo; Pão Nosso de Videmonte; Viagem às Raízes de Arrifana; Festa da Castanha e da Jeropiga de Famalicão da Serra e Transumância em Fernão Joanes. Iniciativa no âmbito de "Isto (não) é um Festival, ciclo de animação de verão do Município da Guarda.

No período da tarde, pelas 17h45, será inaugurada a exposição "150 anos com Augusto Gil".

Recorde-se que o Museu da Guarda é, há décadas fiel depositário do espólio de Augusto Gil. A mostra expositiva pretende constituir-se como um momento de encontro entre o passado e o presente, uma oportunidade para evocar e (re)descobrir uma das mais ilustres figuras da cidade, que imortalizou o seu amor pela Guarda e pela sua região através de poemas que a memória coletiva não esquece.

Augusto Gil - foto.png

Na sessão comemorativa estão também previstas outras iniciativas que passam por declamações de textos do homenageado por Inácio Correia, Alexandre Gonçalves e Tiago Lopes, uma palestra a proferir por Hélder Sequeira, subordinada ao tema "Augusto Gil, poeta, jornalista e republicano", assim como um momento musical com o duo de violinista e violoncelista, Duarte Andrade e Leonardo Salles.

 

Fonte: CMG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11

Populi musica

por Correio da Guarda, em 13.01.16

 

     "Populi musica" é a mais recente realização de César Prata. Trata-se de um projeto na vertente djaying que casa recolhas de música de tradição oral portuguesa com ritmos e sons do nosso tempo.

     “As recolhas da nossa música de tradição oral saem à rua e encontram os ritmos e os sons do nosso tempo. Olham-se, dão as mãos e começam a bailar. Primeiro, hesitantes; depois, com confiança, abraçam-se para uma dança que durará a noite inteira”. É referido a propósito deste trabalho. “Populi musica” (música do povo) é um projeto que “casa a tradição com a modernidade e o velho com o novo, fundindo-se ambos em momentos musicais de descontração, ritmo e dança”.

    César Prata fundou e dirigiu diversas associações culturais e trabalhou com inúmeras coletividades no âmbito da recolha do património imaterial. Criou e dirigiu diversos espetáculos. Orientou oficinas de formação na área da música: instrumentos tradicionais, cultura popular e informática musical. O seu nome encontra-se ligado a inúmeros discos, quer como compositor, arranjador, criador, intérprete ou técnico dos quais se destacam Chuchurumel, Assobio, Chukas (encomenda do IGESPAR para o Parque Arqueológico do Vale do Côa) e Ai!. Publicou cadernos sobre tradição oral. Compôs para teatro e cinema. Participou em festivais internacionais, dos quais se destacam Canti di Passione (Salento, Itália, Abril de 2007) e Ahoje é ahoje! (Maputo, Moçambique, Agosto de 2008). Integrado na coleção a IELTsar se vai ao longe do IELT (Instituto de Estudos de Literatura Tradicional da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa) editou, em Dezembro de 2010, Canções de cordel. Em novembro de 2013 estreou Ai!, o seu novo projeto musical, e em fevereiro de 2014 editou Futuras Instalações, o seu mais recente disco a solo. Encontra-se a desenvolver, desde julho de 2014 e em parceria com Suzete Marques, o projeto “Ouvir Ontem” (levantamento e tratamento do património imaterial do concelho de Pinhel).

    Em junho de 2015 apresentou o segundo disco de Ai!, Lavra, boi, lavra.

Populi musica.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

Exposição sobre património imaterial

por Correio da Guarda, em 19.04.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Saberes e Sabores no Museu da Guarda

por Correio da Guarda, em 05.11.08

 

 
No âmbito da exposição Património Imaterial – o Espírito dos Lugares, o Museu da Guarda promove a 14 de Novembro, a iniciativa Saberes e Sabores
O património imaterial de um povo é constituído não apenas pelas práticas, representações, expressões e conhecimentos, mas também pelos objectos, artefactos e espaços culturais a eles associados, que as comunidades reconhecem e constantemente recriam, proporcionando um sentimento de identidade colectiva e de continuidade dessa diversidade cultural, como refere uma nota informativa do Museu da Guarda.
“Hoje em dia, os chás, as infusões e os tratamentos com produtos naturais estão, novamente, a fazer parte dos hábitos da sociedade, verificando‑se também que as virtudes preventivas e terapêuticas das plantas têm vindo a ser comprovadas cientificamente e que o seu uso em farmacologia tem evoluído.”
Os sabores da terra pretende ser um tributo a esse património de saberes e práticas medicinais e culinárias, transmitido de geração em geração, em que se privilegiou especialmente o chá (com fins medicinais), mas se incluíram também as compotas, o mel e os licores caseiros.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Contacto:

correio.da.guarda@gmail.com