Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 03.06.17

guarda (1).JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:29

Signos de fé interior

por Correio da Guarda, em 17.03.16

 

     Na Galeria do Paço da Cultura da Guarda foi inaugurada hoje a Proto-instalação, Crucifixus Fidei – signos de fé interior.
Trata-se de uma iniciativa que integra o programa, também do município em parceria com várias entidades, "Semana Santa - Cultura e Fé".
    "Crucifixus Fidei" é composta por mais de 60 peças – crucifixos - vindas de coleções privadas e da Diocese da Guarda. Com diversas dimensões, épocas e estilos, esta instalação reúne obras também de múltiplos materiais. De realçar as esculturas em ferro, madeira, prata, cobre, estanho, marfim e bronze e ainda vários desenhos e pinturas.

   Esta iniciativa, organizada pela Câmara Municipal da Guarda com o apoio da Diocese da Guarda, tem a curadoria e a conceção de João Mendes Rosa. «Esta proto-instalação resulta de um desafio que radica no conceito de intimismo devocional que obviamente coexiste com aquele que a canonicidade respetiva preceitua. Um desafio lançado às pessoas - aos fiéis, se se quiser – para uma partilha, neste período quaresmal, dos aspetos mais particulares da sua relação com o divino, corporizado na cruz de Cristo», explica o curador.

    "A identidade simbólica adstrita a Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum – fundia-se no seu próprio lenho de morte (e redenção). A cruz ganhava assim, foros de trono onde pontificaria o Soberano Nazareno, uma dualidade com o lenho sagrado, contrasta com a absorção da figura do crucificado pela própria cruz, ao ponto se se dispensar a figuração. Convive, pois, aqui, a simplicidade da abordagem do crucifixo enquanto transmissor de uma ligação mais afetuosa e liberta, com a da vigorosidade da mensagem que leva a uma introspeção mais impositiva tanto do ponto de vista conceptual como até identitário. Facilmente se destrinça a dispare atitude do contemplador /possessor face ao elemento cruciforme. O Crucificado é uma presença marcante de cada casa e traduz as vivências correlativas. O mesmo acontece na dimensão pessoal", refere João Mendes Rosa no texto do catálogo desta proto-instalação.
    A iniciativa tem entrada livre e pode ser visitada até 16 de abril de terça a sábado, entre as 13h00 e as 19h00 na Galeria do Paço da Cultura.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:42

Design de Equipamento

por Correio da Guarda, em 26.10.15

 

     Na Galeria de Arte do Paço da Cultura da Guarda está patente, até 8 de Novembro, uma exposição de trabalhos dos alunos do terceiro ano da Licenciatura em Design de equipamento do Instituto Politécnico da Guarda.

   Estes trabalhos foram desenvolvidos, no ano letivo 2014/15, no âmbito dos projetos Estrela nature+design+craft e Brinquedo de Madeira.

   Os trabalhos procuram soluções, sob a forma de produtos e serviços capazes de contribuírem para o fortalecimento das comunidades criativas da região da Serra da Estrela.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:25

Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 19.07.15

 

Paço da Cultura HS2015.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 19.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44

Máscaras rituais no Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 14.01.14

 

     Na Galeria de Arte do Paço da Cultura da Guarda terá lugar na próxima quinta-feira, 16 de Janeiro (pelas 18 horas) a inauguração da exposição de pintura “máscara rituais do Douro e Trás-os-Montes” de Balbina Mendes.

     Nesse mesmo dia decorrerá a apresentação do livro “O diabo e as cinzas” de António Tiza.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09

Caminhos Paralelos e Vidas Soltas

por Correio da Guarda, em 14.01.13

 

     Na Galeria de Arte do Paço da Cultura tera lugar no próximo dia 17 de Janeiro, pelas 18 horas, a inauguração das exposições Caminhos paralelos de Adalberto Carvalho e Vidas Soltas de Paula Morais.
     Adalberto Carvalho nasceu na cidade da Guarda, no dia 18 de dezembro de 1965, local onde ainda reside e trabalha. É professor, de Educação Física, exercendo o cargo de Diretor do Agrupamento de Escolas da Área Urbana da Guarda desde 2002.

     Totalmente autodidata, cedo percebeu a paixão que a pintura a óleo lhe despertava, tornando-a o seu hobby favorito pela satisfação e prazer que lhe proporciona a sua execução.

     Paula Morais, nascida a 14 de junho de 1984, é natural da Guarda, onde viveu e estudou até aos dezoito anos. Formou-se em Gestão pela Universidade de Coimbra onde viveu durante cinco anos, terminando a sua licenciatura no Brasil, onde fez um programa de intercâmbio. Apesar das artes nunca terem sido formação base sempre criou objetos para uso pessoal usando as viagens como inspiração. Foi em 2009 que iniciou, como autodidata, o interesse pelo Origami.

     As exposições estarão patentes na Galeria de Arte do Paço da Cultura até dia 9 de março de 2013, de 3ª a Sábado, das 14h00 às 19h00.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:58

A Memória das Coisas...

por Correio da Guarda, em 28.07.12

 

     A Memória das Coisas foi a designação de um interessante projecto (coordenado por Américo Rodrigues) que a autarquia guardense desenvolveu, alguns anos atrás com o objectivo de evocar algumas das realidades locais, do tempo passado, em cuja recordação se reencontram gestos e afectos esquecidos.

     Pelo Paço da Cultura passaram diversos quadros rurais e memórias de uma região que convidaram a uma permanente descoberta e constituíram alertas para propostas de investigação, em várias vertentes.

     O simples facto de se trazer até ao centro da cidade, junto do público citadino, múltiplas facetas de épocas e vidas foi, por si, extremamente positivo, na medida em que roubou ao esquecimento colectivo quadros ímpares de vivências, alimentadas na tradição e percursos individuais e distintos.

     Muitas memórias foram, desse modo, desfolhadas nas salas do Paço da Cultura para onde – e isto é extremamente importante – convergiram públicos distintos, com naturais de algumas das localidades representadas a manifestarem a alegria da redescoberta ou mesmo o conhecimento de aspectos ignorados mas nem por isso menos emotivos no contacto e no diálogo suscitados pela proposta expositiva.

     Paralelamente, ressaltaram, das várias Memórias das Coisas, a riqueza cultural e humana das nossas terras, a simplicidade e grandiosidade dos gestos, das emoções e convicções, as atitudes solidárias ou o sentir religioso; o rigor do trabalho rural, a arte popular, a resignação perante a vida e a morte, a influência do meio geográfico, os sulcos da interioridade, o pulsar da vida regional.

    Estas exposições contribuíram, inquestionavelmente, para uma aproximação com os nossos valores e referências históricas e culturais, assumindo-se como desafio consciente à salvaguarda de todas estas memórias, da nossa própria identidade local e regional.

     Hoje, mais do que nunca, é importante revitalizar este tipo de iniciativas, tanto quanto sabemos descontinuadas; certamente que por parte das nossas freguesias, instituições ou colectividades não deixaria de haver a imprescindível cooperação e colaboração.

    É importante que não se perca a nossa identidade e as preocupações culturais, pesem as opiniões contrárias de alguns pretensos “iluminados”…

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

Fotografia no Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 21.05.12

 

     Na próxima sexta-feira, 25 de Maio, serão inauguradas no Paço da Cultura da Guarda, pelas 18 horas, as exposições Surrealismo, de André Boto e Pintura com Luz, Exposição Colectiva de Jovens Fotógrafos da Guarda.

André Boto foi eleito Fotógrafo Europeu do Ano, pela Federação Europeia de Fotógrafos. O jovem de 25 anos foi o primeiro português a conseguir a distinção. Obteve os certificados de Qualified European Photographer nas categorias de retrato e ilustração, assim como o título de Master, sendo também o primeiro português a obter esta distinção.

     O fotógrafo, com formação pela escola de fotografia Oficina da Imagem, ganhou já 68 concursos em Portugal e recentemente foi nomeado pela Sociedade Portuguesa de Autores na categoria de Melhor Trabalho de Fotografia.

     Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projecto Surrealismo, que tem vindo a ser desenvolvido desde 2008. Este conjunto inclui também a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano de 2010.

     Trata-se de um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Pintura com luz é uma técnica fotográfica em que a exposição é feita através do movimento da mão segurando uma fonte luminosa ou pelo movimento da câmara.

     Requerendo uma velocidade lenta do obturador, a pintura com luz tem as características de um rascunho rápido de lápis. Pablo Picasso celebrizou esta técnica com a série de fotografias "Pinturas de Luz".

     A pintura de luz com a câmara em movimento é a antítese da fotografia tradicional. De noite, ou numa sala escura, a câmara pode ser tirada do tripé e usada como um “pincel”. Por exemplo, pode usar-se o céu como tela, a câmara como pincel e a cidade como palete.

    Nesta exposição colectiva poder-se-ão apreciar fotografias de Nelson Valente, Tiago Rodrigues, Luís Rolo, Rui Daniel Gonçalves, Pedro Miguel Rolo, Gonçalo Filipe Soares, Pedro Gonçalves, Nuno Horta, Ricardo Marta e Diogo Almeida.

     As exposições estarão patentes na Galeria do Paço da Cultura, de 25 de Maio a 23 de Junho de 2012, de 3ª a Sábado, das 14h00 às 20h00.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:03

Pintura e Escultura no Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 24.01.12

 

     Na próxima quinta-feira, 26 de Janeiro, pelas 18h00, serão inauguradas, na Galeria do Paço da Cultura da Guarda, as exposições “Um olhar sobre os AFECTOS” (Pintura) de Maria Guia Pimpão e “Guard’ a pedra” (Escultura) de Luís Pinheiro.

     Maria Guia Silveira Amaral M. Pimpão nasceu em Peraboa, Covilhã, em 1945, tendo fixado a sua residência em Coimbra onde frequentou o Círculo de Artes Plásticas, em 1973. Licenciada em Economia pela FEUC, Mestre em Contabilidade e Finanças pela UAL, foi docente do ISCAC até à sua aposentação. Fez alguns cursos livres de pintura e, desde 2007, frequenta a Oficina Livre de Pintura da ÁRVORE - Cooperativa de Actividades Artísticas, no Porto, orientada pelo Mestre Alberto Péssimo.

     Luís Pinheiro trabalha, agora, a tempo inteiro como artesão. O trabalho da pedra e do ferro são hoje o seu ganha-pão. Razões sentimentais trouxeram-no de Inglaterra para Medas, Gondomar. Aí vive junto ao rio Douro. Foi em Medas que se encontrou com a natureza, que sentiu que a pedra fala, já tem expressão. “A vida tinha-me corrido mal e comecei a partir pedra”. E foi como se essa ligação rude com a pedra lhe desvendasse outro caminho, uma nova maneira de encarar a vida e o trabalho. Esculturas em pedra, madeira e ferro retratam animais e aspectos da natureza, segundo o olhar do autor. Na exposição “Guard’ a pedra" é feita uma homenagem ao pastor e ao seu rebanho. Os trabalhos integram a denominada Land Art, uma corrente artística que faz do elemento natural a sua matéria-prima, dando a partir daí largas à imaginação.

     As exposições estarão patentes até dia 10 de Março de 2012 e podem ser visitadas, de terça a sábado, das 14h00 às 19h00.

 

Fonte: NAC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:56


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection




Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: