Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Museu da Guarda

por Correio da Guarda, em 11.04.19

Museu da Guarda - foto HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

Igreja da Misericórdia (II)

por Correio da Guarda, em 07.04.19

Igreja - Guarda - Foto Helder Sequeira.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Linhares da Beira - Castelo -HS.jpg

     Em Linhares da Beira vai decorrer amanhã, 3 de Abril, o seminário de encerramento do projeto "PLowDeR - Framework para Análise do Impacto Económico e Social das Atividades Turísticas nos Territórios de Baixa Densidade: o Caso das Aldeias Históricas de Portugal".

   Este projeto foi implementado através de uma parceria entre o Instituto Politécnico da Guarda, Universidade de Aveiro, Associação Aldeias Histórica, Associação de Desenvolvimento Turístico e Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal.

    O programa inicia-se pelas 14 horas, com a receção dos participantes, seguindo-se a abertura pelos representantes das entidades parceiras no projeto.

    No decorrer deste seminário falar-se-á de “Enquadramento, metodologia e apresentação dos resultados” e de “Sustentabilidade dos Territórios de Baixa Densidade”.

    O Projeto PlowDeR (www.plowder.pt) criou um sistema de monitorização que vai permitir medir o impacto económico e social das atividades geradoras de riqueza nos territórios de baixa densidade.

    Este projeto “é, assim, absolutamente pioneiro, uma vez que foi criado com o objetivo de dar resposta às lacunas na recolha de informação estatística nos territórios de baixa densidade – em especial à falta de dados qualitativos”, foi referido a propósito deste seminário.

   O projeto-piloto foi desenvolvido durante 18 meses, a partir de setembro de 2017, no território abrangido pelas AHP, tendo incidido, “maioritariamente, na definição de um conjunto de indicadores que sirvam de base a uma matriz de referência, que seja capaz de avaliar com precisão o impacto económico e social das atividades turísticas das Aldeias Históricas de Portugal.”

   Segunda nota informativa divulgada a propósito deste projeto, trata-se de “uma matriz que poderá ser replicável noutros contextos geográficos do país com a mesma base, uma vez que o setor do turismo é considerado de especialização inteligente transversal ao país”. É ainda acrescentado que “apesar do enfoque do Projeto PlowDeR incidir na atividade turística, não se esgota neste setor. O instrumento que irá ser apresentado integra um conjunto de outros indicadores que possibilitam avaliar a propensão do território em análise para atividades económicas diversificadas.”

   No caso do projeto-piloto das AHP, a metodologia criada vai possibilitar a recolha dos dados necessários para se poder analisar a performance competitiva da área geográfica das Aldeias Históricas de Portugal. Mais informação aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

Rua da Torre...

por Correio da Guarda, em 29.03.19

Guarda - Rua da Torre - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Escola...

por Correio da Guarda, em 25.03.19

Escola Adães Bermudes  - HS.jpg

     Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54

Um dia de alerta e de memória...

por Correio da Guarda, em 23.03.19

 

     O Dia Mundial da Tuberculose é assinalado amanhã,  24 de março, comemorando a data em que Robert Koch, no ano de 1882, anunciou a descoberta do Mycobacterium tuberculosis, o bacilo que causa esta doença.
    O objetivo deste dia mundial de combate à tuberculose é alertar a população sobre a doença e contribuir para o seu completo desaparecimento. 
     No passado ano a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertava que os países não estão fazendo o suficiente para acabar com a tuberculose – a doença infeciosa mais letal do mundo – até 2030. Uma chamada de atenção feita a propósito da apresentação de um relatório global sobre este tema; documento em que era sublinhada a disparidade geográfica do aparecimento dos casos de tuberculose. O relatório evidenciava que quase um quarto da população mundial, ou 1,3 bilhão de pessoas, está sob risco de desenvolver tuberculose durante a vida, e cerca de 10 milhões de pessoas foram infetadas pela doença em 2017.
     No nosso país, e partindo da análise feita no passado ano num documento intitulado “Tuberculose em Portugal Desafios e Estratégias – 2018”, verifica-se uma redução da notificação e incidência da doença. Contudo, apesar dessa redução notou-se um aumento dos casos de tuberculose nas crianças com idade menor ou igual a 5 anos, particularmente das formas graves da doença. «Nos últimos 10 anos Portugal assistiu a uma diminuição de cerca 40% da taxa de notificação e de incidência de tuberculose, com valores de incidência abaixo dos 20/100.000 habitantes desde 2015. Até cinco de março de 2018, tinham sido notificados 1.741 casos de tuberculose referentes a 2017, dos quais 1.607 eram casos novos».
    A história desta doença tem na Guarda um capítulo incontornável, alicerçado na atividade do Sanatório Sousa Martins; inaugurado em 18 de maio de 1907, este sanatório foi uma das principais unidades de saúde de Portugal no combate contra a tuberculose.
    A Guarda, nessa época, foi uma das cidades mais procuradas de Portugal, afluência que deixou inúmeros reflexos na sua vida económica, social e cultural. A apologia desta cidade como local «eficaz no tratamento da doença» foi feita por distintas figuras da época; era “a montanha mágica” junto à Serra, envolta ainda na bruma da atração e do desconhecido, palco frequente do magnífico cenário originado pela neve, que bem se podia transpor para o quadro descrito por Thomas Mann, no seu conhecido romance.
     Muitas pessoas vinham para a Guarda com o objetivo de usufruírem do clima de montanha, praticando, assim, uma cura livre, não sendo seguidas ou apoiadas em cuidados médicos. As deslocações para zonas propícias à terapêutica “de ares”, e consequente permanência, contribuíram para o aparecimento de hotéis e pensões, dado não haver, de início, as indispensáveis e adequadas unidades de tratamento.
     Em 1895, realizou-se o primeiro Congresso Português sobre Tuberculose, dirigido por Augusto Rocha. Nesse congresso, Lopo de Carvalho (que viria a ser o primeiro diretor do Sanatório Sousa Martins), já uma eminente figura da Medicina, discursou sobre os processos profiláticos usados na Guarda. 
    Lopo de Carvalho foi um dos mais fervorosos defensores da criação do Sanatório, o que aconteceu por decisão da Rainha D. Amélia, presidente da Assistência Nacional aos Tuberculosos (ANT), instituição criada em 26 de dezembro de 1899. 
    A história da luta contra a tuberculose, em Portugal, cruza-se, assim, com a história da Guarda; um registo que deixamos a propósito da comemoração do Dia Mundial da Tuberculose e do lamentável estado em que se encontram os antigos pavilhões do Sanatório Sousa Martins… 

    (Hélder Sequeira)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40

Toponímia...

por Correio da Guarda, em 22.03.19

Placa toponímica .jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46

Pelos caminhos da História...

por Correio da Guarda, em 20.03.19

Pelo caminho da história... HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:50

Pela Guarda...

por Correio da Guarda, em 18.03.19

Solar Tesles de Vasconcelos - Guarda - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19

Pela Guarda...

por Correio da Guarda, em 13.03.19

Uma rua no centro histórico  - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection