Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Feriado Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 27.11.18

      A atribuição, por D. Sancho I, da carta de foral à Guarda, em 1199, é a efeméride assinalada hoje, dia do feriado municipal.

     Tradicionalmente, e após o abandono da data de 3 de Maio, o feriado municipal da Guarda era comemorado a 26 de Novembro, evocando assim o nascimento, oficial, da cidade. A divergência sobre a data de atribuição da carta de foral foi expressa, pela primeira vez, num artigo publicado, em 1985, no jornal "Notícias da Guarda".

     A partir dessa altura alargou-se o interesse pelo estudo da questão e não faltaram argumentos sobre a prevalência de 26 de Novembro; por outro lado, a favor do dia 27 deste mesmo mês os argumentos manifestaram igualmente a sua solidez.

     De facto, o documento medieval da outorga da carta de foral refere que "foi feita esta carta em Coimbra no dia Quinto antes das Calendas de Dezembro de 1237, no ano do nosso reinado." Assim, e como foi sustentado pelos investigadores que defenderam a nova data, o dia V antes das Calendas de Dezembro é o dia 27 de Novembro de 1237, o que convertido à data cristã (menos 38 anos) cai sobre o ano de 1199. A data de 27 de Novembro acabou, assim, por ser institucionalizada, há alguns anos atrás, como feriado municipal.

D. Sancho I -  Foto Helder Sequeira.jpg

      Se é verdade que a outorga da carta de foral constitui um marco de referência na história desta terra, a sua origem (luso-romana, visigótica ou medieval) é uma questão à qual não foi dada ainda resposta definitiva e segura; sabe-se, isso sim, que lusitanos, romanos e visigodos deixaram por aqui traços indeléveis da sua passagem, testemunhos diversificados, igualmente espalhados pelo distrito.

    O ano de 1199 marca um período novo e mais conhecido da história guardense. Através da carta de foral os habitantes recebiam diversos privilégios e o incentivo ao povoamento desta zona, desejado pelo monarca português. À carta de foral da Guarda, bem como a outro importante documento conhecido por "Costumes da Guarda”, dedicou Alexandre Herculano a sua atenção, sendo realçado o contributo para o conhecimento do período medieval português.

     A história da Guarda encerra muitas e diversificadas páginas, onde emergem a sua importância militar, a sua projecção religiosa, o passar dos séculos e de vultos que sobressaíram na vida eclesiástica, política, literária ou científica. (Hélder Sequeira).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:05

Momentos na cidade...

por Correio da Guarda, em 24.11.18

Momentos na cidade....jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

Arte e reinserção

por Correio da Guarda, em 21.11.18

reinserção.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Guarda: dia da cidade

por Correio da Guarda, em 19.11.18

Dia da Cidade da Guarda.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57

Cores do Outono...

por Correio da Guarda, em 18.11.18

Cores do OUTONO - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:19

No aniversário do Centro Cultural da Guarda

por Correio da Guarda, em 16.11.18

 

     O Centro Cultural da Guarda assinala amanhã,  sábado, o 56º aniversário. É uma instituição que continua a desenvolver o seu projeto, intervindo no quotidiano citadino através das suas várias valências.

     Compreenderemos melhor a sua eminente função cultural e social se recuarmos à primeira metade do século XX e remetermos os leitores para panorama cultural da Guarda, nesse época; período onde foram registadas distintas fases, entre as quais se evidenciaram o teatro e a música; nesta última área destacaram-se os Orfeões Egitaniense e o Egitânia, bem como a Banda do Regimento de Infantaria 12 que animava as tardes de domingo na Praça Velha e, depois, no jardim José de Lemos, conhecido por Campo.

     No ano de 1956 nasceu uma delegação do Movimento Pró-Arte (organização lisboeta dedicada, essencialmente, à música) que despertou muito interesse nos meios intelectuais, propondo-se oferecer música de qualidade. O Montepio Egitaniense acolheu esta delegação, tendo sido criado um curso de música, destinado a todos os interessados.

     Começou, por essa altura, a germinar a ideia de uma nova estrutura vocacionada para a cultura. Como foi realçado, “a criação do Centro Cultural da Guarda foi um sonho lindo, tornado realidade por um grupo de guardenses apaixonados pela música, presididos e orientados pelo Dr. Mendes Fernandes e galvanizados pelo entusiasmo e persistência do Dr. Virgílio de Carvalho”.

    Foi este grupo que, sensibilizando a direção do Montepio Egitaniense, passou a dispor de um salão onde promoveu audições musicais, abertas ao público, empenhando-se, igualmente, no desenvolvimento de uma ação formativa. A atividade da delegação da Pró-Arte não teve a continuidade desejada e surgiram alguns interregnos.

     Após um período de alguma estagnação, em termos de atividade, os dinamizadores do referido núcleo cultural concluíram, definitivamente, pela necessidade de uma instituição que funcionasse como plataforma impulsionadora de projetos e incrementasse a formação musical. O Dr. Virgílio de Carvalho presidiu à Comissão Promotora do Centro Cultural. Os estatutos do Centro Cultural da Guarda foram apresentados, para a devida aprovação ministerial, em 17 de novembro de 1962.

     A história do Centro Cultural é o somatório da ação e empenho de muitas personalidades e outrossim dos contributos dos seus associados, em especial aqueles que intervieram, ativa e diretamente, nas atividades das várias secções. A identidade desta instituição guardense tem sido, ao longo destes 56 anos, preservada e suportada pelas pedras basilares do lema que o CCG adotou desde o seu nascimento.

    O seu percurso assenta, assim, numa convergência de esforços mas muito deve a personalidades que, com a sua cultura, saber, entusiamo e capacidade de realização souberam manter e revitalizar um projeto de grande alcance cultural e social; tiveram uma consciência clara das dificuldades mas não desistiram nem perderam a esperança.

    O Centro Cultural da Guarda bem merece a homenagem e o apreço de todos nós. Parabéns por mais um aniversário e pela defesa do lema “Pela Guarda, pela Arte, pela Cultura”. (Helder Sequeira)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:48

Educação e Investigação em Saúde

por Correio da Guarda, em 15.11.18

 

    A Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), vai promover, a 12 de dezembro, as III Jornadas de Educação e Investigação em Saúde.

    Do programa das Jornadas constam dois painéis onde serão apresentados projetos de investigação, exposição de posters de trabalhos de investigação, uma mesa redonda e workshops.

    As inscrições são gratuitas, bem como a submissão de resumos, que deve ser feita até 2 de Dezembro.

  O prazo limite das inscrições é até 7 de Dezembro. Outras informações podem ser solicitadas através da conta de correio eletrónica: jornadas.ess.ipg@gmail.com

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Rogério Pires no espaço do Calafrio

por Correio da Guarda, em 12.11.18

ROGERIO.jpg

     No próximo dia 17 terá lugar mais uma sessão do ciclo Contradizer,  promovido pla associação cultural CalaFrio.
    Trata-se da vigésima sexta edição que é dedicada a duas obras de Rogério Pires, o disco de música original "Bagatelas" e o livro de narrativas curtas "Historietas de Marim Afonso".
   "As bagatelas são pequenas músicas que surgem na sequência de um acontecimento emocional: a morte de alguém,o nascimento de alguém, um qualquer encantamento ou revolta. Em termos estéticos não definem o autor, só parcelarmente. Os textos vêm pela boca de um personagem, Martim Afonso, que, sumariamente, diz o que lhe vem à cabeça de uma maneira meio tresloucada, esgrouviada ou mesmo absurda.Esta apresentação alterna entre a pretensa força afectiva e musical e a escrita desconexa, resultante, em parte, da ironia do viver chocante e, em parte, absurdo." Adianta o autor
    A sessão de música e leitura de textos realiza-se pelas 21h30 no espaço que o Calafrio dinamiza no Rio Diz, na Guarda,
Rogério Pires nasceu em Pinhel e cresceu na Guarda. Guitarrista e professor acompanhador de dança contemporânea no Conservatório Nacional de Lisboa. 
    Ao longo do seu percurso musical tem tocado com músicos como João Afonso, Michel – Cadernos de Viagens e Zeca Medeiros. 
 
    Fonte: CalaFrio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:50

Fotografia sem fronteiras na Guarda

por Correio da Guarda, em 11.11.18

Transversalidades.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Calafrio apresenta CD de Carlos Canhoto

por Correio da Guarda, em 06.11.18

carlos canhoto.jpg

 

     A Associação Cultural Calafrio vai promover no próximo sábado, dia 10 de novembro, a sessão de apresentação do novo disco de Carlos Canhoto.
    A iniciativa decorrerá, a partir das 21h30, no espaço que a Calafrio dinamiza no Rio Diz, na cidade da Guarda; a antiga escola primária tem recebido nos últimos meses várias propostas de índole cultural e artística.
    O CD "Soli" (feito com o apoio da Direcção-Geral das Artes) inclui nova música para saxofone solo; música dos compositores Eduardo Luís Patriarca, Amílcar Vasques Dias, José Carlos Sousa e Jaime Reis. 
    Nesta sessão Carlos Canhoto enquadrará o projecto e tocará quatro temas. A entrada é livre. 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection