Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Camané no Teatro Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 25.02.16

camane_.jpg

     “Infinito Presente” é o título do novo registo de Camané, e o seu primeiro disco em cinco anos, que este fadista vai apresentar no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda, no próximo dia 27 de Fevereiro, pelas 21h30.

     Sucessor de “Do Amor e dos Dias”, editado em setembro de 2010, “Infinito Presente” é o sétimo registo do fadista e dele destacam-se duas composições de José Júlio Paiva, bisavô de Camané: “Conta e Tempo” e “Aqui Está-se Sossegado [fado espanhol] ”), um inédito de Alain Oulman, “A Correr”, um tema de Vitorino Salomé, “Medalha da Senhora das Dores”, e a presença dos “cúmplices” habituais Manuela de Freitas e José Mário Branco.

    O tema-título do disco, “Infinito Presente”, é baseado num poema de David Mourão-Ferreira (cujo título original é “Corpo Iluminado, XII”), poeta de referência na obra de Camané.

    A par de discos anteriores, “Infinito Presente” conta com produção, arranjos e direção musical de José Mário Branco que coassina com Manuela de Freitas a supervisão artística.

   No palco, acompanham Camané os músicos: José Manuel Neto na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola e Paulo Paz no contrabaixo.

 

    (Fonte: TMG)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47

Gisela João no Teatro Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 22.03.14

 

     Gisela João vai actuar no Grande Auditório do TMG, a 29 de Março, pelas 21h30.

     Apresentará, então, o disco de estreia homónimo, trabalho que foi considerado disco do ano 2013 pelo jornal “Público” e pela revista “Blitz”.

     Gisela João começou a interessar-se pelo fado aos oito anos, mas foi aos 16 que foi cantar para a “Adega Lusitana”, em Barcelos.

     Foi para o Porto, em 2000, para estudar design mas rapidamente começou a cantar numa casa de fado. É considerada uma das maiores revelações do fado no feminino dos últimos anos para pelo crítico António Pires: “(…) Desde há dezenas de anos que não se ouvia um fado assim, tão próximo das raízes, tão sem truques em Gisela João não há cá convidados ilustres nem instrumentos estranhos à matriz tradicional do fado (contrabaixos, saxofones, pianos, etc, etc...) e acima de tudo, tão bem cantado, tão bem interpretado e tão emotivo.”

     Sem desvios nem artifícios, o disco de Gisela João parte duma formação tradicional e mergulha na sua génese, reencontra a sua autenticidade, questiona os seus excessos e maneirismos, para se tornar genuíno como nunca e apontar o seu futuro.

     Francisco Vasconcelos, que já acompanhou alguns dos nomes maiores da música portuguesa das últimas décadas, enquanto administrador da Edições Valentim de Carvalho, diz que esperou 30 anos para editar este disco e, a julgar pelo entusiasmo com que foi recebido, pelo consenso de que tem sido alvo por muitos dos que estudam estas coisas da música, a consomem avidamente e escrevem colunas de opinião em grande parte das nossas publicações de referência, parece que tinha razão.

    "Dois mil e treze" foi um ano de excelência para Gisela João que, depois de ter obtido excelentes críticas com o disco de estreia homónimo, acaba por ver consolidada a unanimidade dos mais importantes críticos nacionais com os Prémios para melhor disco do ano em 2013.

     Já no início deste ano, a fadista esgotou duas das mais importantes salas nacionais: a Casa da Música e o Centro Cultural de Belém.

     No TMG acompanharam em palco Gisela João os músicos Mário Henriques (guitarra portuguesa), Nelson Aleixo (viola) e Jorge Carreiro (baixo).

    

     Fonte: TMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:21

"Fado de um povo" na Guarda

por Correio da Guarda, em 10.04.13

 

     O Fatum Ensemble estreia no no próximo sábado, 13 de Abril, no Teatro Municipal da Guarda (TMG) o espectáculo “Fado de um povo”.

    Recorde-se que o colectivo de músicos residentes na Guarda estreou este mesmo espectáculo em Janeiro no México e prepara-se agora para o debutna cidade mais alta. O concerto está marcado para as 21h30, no Grande Auditório do TMG.

    “Fado de um povo” transporta o espectador para uma viagem de emoções profundas, onde a identidade, a memória, o passado e o presente se cruzam ao som das vozes poderosas e arrebatadoras das artistas convidadas Ana Barros (soprano) e Micaela Vaz (fadista). Para além destas duas artistas convidadas, a composição deste grupo (guitarra, guitarra portuguesa, piano, violino, viola de arco e bandola), permitiu a realização de arranjos variados que, respeitando a tradição, exploram novos caminhos sonoros em linha com as tendências musicais mais contemporâneas e pondo em destaque os pontos de contacto que estão na génese dos grandes géneros musicais como o tango, as habaneras, as modinhas, entre outras.

    Num repertório maioritariamente original, onde o fado, de sonoridade contemporânea e arrojada se cruza com outras tendências, a temática da emigração assume-se claramente como ponto nevrálgico do enredo musical.

    Os Fatum Ensemble são Domenico Ricci, Hugo Simões, Olena Sokolovska e Pedro Ospina.

    A direcção musical é de Domenico Ricci.

 

    Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:43

Ana Moura no Teatro Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 26.12.12

 

 

     Entre Janeiro e Março de 2013, o TMG apresenta dezenas de espectáculos e actividades culturais que vão da música às artes plásticas, passando pelo teatro e pelo cinema.

     Nos grandes espectáculos de música, destaque a 12 de Janeiro para a fadista Ana Moura, que se apresenta no TMG para dar a conhecer o seu mais recente disco, intitulado “Desfado”, no qual canta vários originais de autores como Pedro Silva Martins (Deolinda), Miguel Araújo Jorge (Os Azeitonas) ou Manuel Cruz (Ornatos Violeta), entre outros.

     Em Fevereiro, no dia 23, é a vez de Mónica Ferraz actuar no Grande Auditório. A voz dos Mesa vem apresentar o seu primeiro trabalho a solo, intitulado “Start. Stop”. Em Março é o fadista António Zambujo que actua no dia 23. A revista Blitz elegeu “Quinto”, o último trabalho do músico, como o melhor disco português de 2012. É precisamente este o disco que vem apresentar ao Grande Auditório.

 

    Fonte: TMG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

CUCA ROSETA no TMG

por Correio da Guarda, em 15.12.12

 

     Cuca Roseta, uma das novas vozes do fado, vai actuar hoje, a partir das 21h30, no Teatro Municipal da Guarda.

     Cuca Roseta sempre soube que era no fado que se iria encontrar. Apenas esperava o momento certo e os cúmplices perfeitos. Aconteceu.

     De um encontro fortuito (alguns dirão predestinado) com o músico, compositor e produtor argentino Gustavo Santaolalla – que já conta na bagagem com dois Óscares para Melhor Banda Sonora (Babel e Brokeback Mountain) – nasceu este «caso de amor musical», nas palavras da própria fadista. Santaolalla, que terá ficado deslumbrado com uma actuação de Cuca, reconheceu na voz da fadista essa universalidade da alma, que não conhece língua ou fronteira.

     O convite foi imediato, e a proposta tão simples como ambiciosa: dar a conhecer ao planeta a voz, a artista e o ser humano que é Cuca Roseta. E assim nasceu o disco de estreia de Cuca Roseta, o mesmo que a artista apresenta hoje, a partir das 21h30, no TMG.

 

     Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:37

TMG: propostas culturais diversificadas

por Correio da Guarda, em 30.07.12

 

     Entre Setembro e Dezembro de 2012, o Teatro Municipal da Guarda (TMG) apresenta dezenas de espectáculos e actividades culturais que vão da música às artes plásticas, passando pelo teatro e pelo cinema.

     Nos grandes espectáculos, destaque a 22 de Setembro para a Grande Orquestra de Verão, que se apresenta no TMG numa iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura e que contará com a Orquestra do Norte dirigida pelo maestro António Vitorino de Almeida, apresentando obras do próprio, de Mozart e de Dimitri Chostakovitch.

     Em Outubro, no dia 27, é Lura quem actua no Grande Auditório. A cantora portuguesa de ascendência cabo-verdiana, por muitos vista como a nova Cesária Évora, actua no Grande Auditório. A cantora tem percorrido os principais palcos das Músicas do Mundo, cantando em crioulo.

     Em Novembro, nos dias 23, 24 e 25, é a vez de “Guarda: Sopro Vital”, o espectáculo que comemora o 813º aniversário da cidade mais alta e que, uma vez mais, junta em palco centenas de actores, músicos e colectividades do concelho sob a coordenação de Américo Rodrigues, numa encenação de José Rui Martins e com a direcção musical de César Prata. Trata-se de uma produção da Câmara Municipal da Guarda, do Teatro Municipal da Guarda e do Trigo Limpo Teatro ACERT.

     Uma referência, ainda em Dezembro, ao dia 15, para o grande espectáculo da fadista Cuca Roseta. A fadista da nova geração da canção nacional vem ao Grande Auditório do TMG apresentar o seu disco de estreia que leva o seu nome.

    De salientar que em regime de extra-programação se apresenta, a 29 de Setembro, Herman José, com o “One (Her)Man Show”, um espectáculo onde o humorista português faz desfilar dezenas de personagens como Maximiana, Serafim Saudade, Nelo ou José Estebes.

    Na nova programação, destaque ainda para as estreias. A 3 de Novembro, “Cine Concerto 2” apresenta três curtas-metragens musicadas ao vivo por três artistas da Guarda. “A Propósito de Nice”, de Jean Vigo, terá música original de Miguel Cordeiro, “The Blacksmith”, de Buster Keaton, será musicado por César Prata, e “Überfall”, de Ernö Metzner, contará com música de Luís Rolo. Outra estreia será a da nova produção do Projéc~ : “As últimas palavras de Swaso Camacase – ou Um pouco mais de nada” de Pedro Dias de Almeida. A peça pode ser vista nos dias 26, 27 e 28 de Setembro; tem encenação e interpretação de Américo Rodrigues e música original de Micro Animal Voice. Na noite da estreia, será ainda apresentado o “Caderno TMG” desta peça, contando com a presença de autor e encenador.

     Também no Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, organizado em parceria com o grupo homónimo, haverá estreias. O ciclo decorrerá a 20 de Setembro com o Performa Ensemble a fazer a estreia absoluta de uma obra da compositora Sara Carvalho, para além de o grupo interpretar ainda obras de outros compositores. No dia 4 de Outubro é o Síntese – Grupo de Música Contemporânea que faz a estreia absoluta de duas obras: “in modo concertante”, de Sérgio Azevedo, uma obra concertante para violoncelo e grupo de câmara, dedicada à memória de Bernardo Sassetti, e “Narrativas”, de Duarte Silva, para quarteto de cordas. E no último dia do ciclo é João Pedro Delgado que apresenta em estreia absoluta “Canções e Instrumentos Solistas - obras para voz, piano, saxofone, violino, viola e violoncelo”, da sua autoria, no dia 19 de Outubro.

     Para além dos destaques já referidos na área da música, o TMG apresenta ainda a 14 de Setembro Nawal (Ilhas Comores/França). A cantora, compositora herdeira da filosofia Sufi e multi-instrumentista toca gambusi (alaúde Tradicional) e percussão diversificada. Destaque ainda para o espectáculo que comemora no TMG o Dia Mundial da Música, “Guarda-Músicas: Uma viagem Musical”, no dia 1 de Outubro. Trata-se de uma grande festa com dezenas de músicos a actuar pelos espaços mais inusitados do TMG desde o sub-palco ao terraço, entre as 21h e as 24 h. A 30 de Outubro é o Noiserv que actua no TMG. O músico, autor da banda sonora do documentário “José e Pilar” regressa ao TMG para actuar desta vez no Pequeno Auditório.

    No teatro, para além das estreias do Projéc~ e do espectáculo que comemora o dia da cidade destacam-se: “Aqui ninguém paga!”, de Dario Fo, que o Teatro das Beiras apresenta a 26 de Outubro; “Farsas y Églogas”, pelas conceituadas Compañía Nacional de Teatro Clásico e pela Nao d’Amores (Espanha), no dia 12 de Outubro; a divertida peça “Édipo”, pela Companhia Chapitô a 9 de Novembro; e “As lágrimas amargas de Petra Von Kant”, de R. W. Fassbinder, uma co-produção da ACE Teatro do Bolhão e Teatro Nacional D. Maria II. Uma história de mulheres que junta em palco Ana Padrão, Custódia Gallego, Diana Costa e Silva, Inês Castel-Branco, Isabel Ruth e Cláudia Carvalho, no dia 14 de Dezembro.

    A iniciativa Famílias ao Teatro continua a marcar presença na programação dos últimos meses do ano. O público das famílias pode contar com três propostas em diferentes áreas como o teatro, o novo circo ou a dança para bebés. Para ver a 15 de Setembro, o divertido espectáculo “Action Man” por Raul Cano/ Ylana (Espanha); a 6 de Outubro, “Pas perdu”, pela Companhia Les Argonautes (Bélgica); e “Pequenos Mundos”, de Joclécio Azevedo e Teresa Prima, no dia 17 de Novembro.

    Nestes últimos meses, a Galeria de Arte do TMG recebe a exposição ““KARMAMUDRA”, de Vítor Pomar, entre 8 de Setembro e 28 de Outubro. Uma exposição na qual o artista invoca a dimensão simbólica que está presente em toda a actividade humana e em particular nos relacionamentos e união de energias.

    De anotar, ainda, as exposições “Paisagens Improváveis”, com Albuquerque Mendes, André Cepeda, António Olaio, Diego del Pozo, Gabriela Albergaria, Hugo Alonso, Irene Izquierdo, José Carlos Nascimento, José Luis Pinto e José Maria Yagüe e “Signos de Fronteira: propostas visuais de novos artistas”, com Diana González, Elizabeth Leite, Ivo Andrade, Jairo Rekena, Javier Alfageme, João Currais, Juan Antonio Gil Segóvia, Julio García Falagán, Nuno Viegas e Rodrigo Neto. Ambas as exposições são uma Co-produção TMG / Junta de Castilla y León e estão patentes entre 10 de Novembro e 30 de Dezembro respectivamente na Galeria de Arte do TMG e na Galeria do Paço da Cultura. A iniciativa decorre no âmbito da cooperação transfronteiriça do Projecto REDES II e numa co-produção do Teatro Municipal da Guarda e da Junta de Castilla y León, mostrando trabalhos de artistas da zona centro de Portugal e da região de Castilla y León, em Espanha.

    No Cinema, filmes de Wes Anderson, Gonçalo Tochas, Jacques Revette, Markus Scheleinzer, Bem Safdie e Joshua Safdie, Marcos Farias Ferreira e Arnaud Despleechin.

 

   Fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

Fado em Castelo Rodrigo

por Correio da Guarda, em 05.07.12

 

     Em Castelo Rodrigo terá lugar amanhã, dia 6 de Julho, pelas 21h30, uma sessão de fados, com a fadista Diamantina Rodrigues.

     Esta iniciativa ocorre na véspera de se comemorar mais um feriado municipal, por ocasião do aniversário da Batalha da Salgadela (Batalha de Castelo Rodrigo).

     “Num momento em que urge atrair novos públicos à região e tendo como principal objetivo promover e dinamizar o património arquitectónico e dar vida à Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo. Numa altura também em que ainda se rejubila com a distinção do fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade, a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo vai levar a cabo um ciclo de fados no Palácio Cristóvão de Moura, em pleno coração daquela Aldeia Histórica”, refere uma nota daquela autarquia.

     O evento, inserido no PROVERE das Aldeias Históricas de Portugal, centrado no fado, tem como premissa fundamental contribuir para a dinamização de Castelo Rodrigo, para além de pretender divulgar, sensibilizar e valorizar o nosso património concelhio, sendo esta uma iniciativa diferenciadora, tendo em conta o palco que a acolhe. “É a cultura, na sua vertente musical, que está de regresso a um cenário deslumbrante, onde cada canto nos fala de história”.

 

    Fonte: CMFCR

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:00

Assobio: Guarda-música

por Correio da Guarda, em 25.10.11

    

     O ASSOBIO está a concluir as gravações do próximo disco. Sairá em princípios de fevereiro do próximo ano e vai chamar-se fado 2.0

     Durante 5 minutos e 32 segundos poderá ouvir (em http://aassobio.blogspot.com) uma amostra com 7 dos 15 temas que integrarão o disco.

    Dará então conta que escutou temas conhecidos por todos e que fazem parte do nosso património musical. São fados sem guitarra e sem viola.

    Os arranjos foram exclusivamente feitos com samples, programações, controladores MIDI e processamento digital. Trata-se, assim, de uma espécie de “upgrade” do fado.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +