Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Luta contra a violência doméstica

por Correio da Guarda, em 15.06.18

Campanha 4.jpg

     “Correr contra a violência” é a designação da minimaratona que terá lugar hoje, dia 15 de Junho (pelas 18h30) no Parque Urbano do Rio Diz, na Guarda.

    Trata-se de uma organização dos cursos técnicos superiores de Comunicação, Protocolo e Organização de Eventos e Repórter de Som e Imagem, do Instituto Politécnico da Guarda (IPG).

    Esta iniciativa pretende ser uma marca nacional de luta contra o flagelo da violência doméstica e “ergue-se como um alerta global para um fenómeno que continua a ceifar, limitar e paralisar a vida de um número muito significativo de pessoas, essencialmente, mulheres”, como foi referido a propósito desta minimaratona.

    Foi igualmente desenvolvido, pelos alunos, um projeto fotográfico do qual saiu a elaboração de diferenciados cartazes que, através da imagem, estão a ampliar a mensagem subjacente à inicitiva “Correr contra a violência”. Mais informações e inscrição aqui.

Campanha 2.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Indústria Automóvel: novo curso no IPG

por Correio da Guarda, em 14.06.18

 

     O Instituto Politécnico da Guarda vai lecionar, no próximo ano letivo, um novo curso técnico superior profissional: Indústria Automóvel, com uma duração curricular de dois anos (quatro semestres).

     Este curso tem por objetivos, identificar e caraterizar os principais materiais utilizados na conceção de componentes para a indústria automóvel, com conhecimentos alargados sobre as principais as tecnologias e processos de fabrico e respetivos sistemas de automação e controlo; colaborar na programação da produção; planear, coordenar e supervisionar as atividades de uma ou mais áreas da produção, tendo em vista a otimização do processo produtivo, de acordo com os procedimentos do sistema integrado de gestão.

Indústria automóvel.jpg

     O Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, Constantino Rei, considera que a formação superior que vai ser ministrada na área da indústria automóvel permite colmatar dificuldades sentidas localmente, dado ter sido “identificada uma necessidade de formação de quadros intermédios, sobretudo orientados para a área dos polímeros”.

      Constantino Rei deseja que “este e outros cursos sirvam também de exemplo para outras áreas, porquanto esta interação potenciará a empregabilidade dos futuros diplomados que, afinal, é o nosso principal objetivo: formar pessoas para o mercado de trabalho”.

     A Diretora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Politécnico da Guarda, onde irá ser ministrado este curso, afirmou-nos que ele é muito importante em unidades fabris como unidades a ACI, COFICAB, DURA e SODECIA.

   Clara Silveira destacou que “é também um curso inovador ao nível dos estágios intercalares realizados ao longo do semestre aplicando os conhecimentos das áreas nucleares; constitui, ainda, um contributo para a criação de um centro de excelência da Indústria Automóvel na região da Guarda”.

   Recorde-se que no passado dia 11 de Junho teve lugar a assinatura da Declaração de Compromisso de Parceria entre o Instituto Politécnico da Guarda, Câmara Municipal e quatro conhecidas empresas do ramo automóvel.

    Este compromisso tem como objetivo a criação de sinergias necessárias para a construção de uma parceria estratégica, nos domínios da experimentação, investigação e inovação; isto para além da formação e transferência de conhecimento e tecnologia nas áreas da indústria automóvel do concelho da Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

Oficinas de animação sociocultural

por Correio da Guarda, em 20.05.18

 

     A Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto está a promover, até ao próximo mês de junho, um ciclo de oficinas em animação sociocultural.

    Este programa de oficinas, dinamizadas por profissionais com experiência consiste na realização de propostas formativas sobre as diversas áreas ou temáticas úteis no dia-a-dia da Animação Sociocultural, tendo sido delineado no âmbito do protocolo de cooperação assinado entre o Instituto Politécnico da Guarda e a APDASC – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento da Animação Sociocultural.

   No próximo dia 30 de maio terá lugar a oficina “Intervenções assistidas por animais no processo de desenvolvimento comunitário”. O formador será Carlos Costa (animador sociocultural da AMPO). Com esta iniciativa pretende-se trabalhar emoções positivas para que estas ajudem a lidar melhor com situações difíceis; contextualizar o aparecimento de cães e/ou outros animais no âmbito de intervenções assistidas pelos mesmos; sensibilizar para a interpretação da correta certificação de animais em programas de terapia, educação e atividades assistidas, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas em situação de incapacidade ou desvantagem social.

    A escolha das oficinas teve também em atenção o espaço geográfico onde nos integramos e as necessidades sentidas pelos profissionais que se encontram no terreno, procurando assim responder às suas carências formativas.

   Para acesso ao programa detalhado e às inscrições, os interessados devem consultar o site www.esecd.ipg.pt

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Finalista...

por Correio da Guarda, em 08.05.16

Finalista 2016 - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:20

Mais Superior: 80 bolsas para o IPG

por Correio da Guarda, em 10.09.14

 

     O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) dispõe de 80 bolsas de mobilidade para atribuir a alunos fora da região que se candidatem a esta instituição na primeira, segunda e terceira fase de acesso ao concurso nacional de ingresso no ensino superior público no ano letivo 2014-15.

    O valor anual da Bolsa é de 1500 euros, devendo a candidatura ser apresentada online no Programa + Superior no site da Internet da Direção-Geral do Ensino Superior (www.dges.mctes.pt). De recordar que o prazo de candidatura decorre até 10 de outubro de 2014.

    Este programa “visa incentivar e apoiar a frequência do ensino superior, em regiões do país com menor procura e menor pressão demográfica, por estudantes que residem habitualmente noutras regiões” contribuindo para a coesão territorial através da fixação de jovens e “potenciando a atração das instituições ensino superior do Interior do país de estudantes, que para além do valor da Bolsa podem usufruir nestas regiões de maior qualidade de vida, segurança, atrativa vida académica e estadia a custo mais baixos”.

   As bolsas são atribuídas pela ordem da lista seriada da classificação final do ensino Secundário, que foi utilizada para a colocação no concurso em que os estudantes estão matriculados, sendo o processo de atribuição da responsabilidade da Direção Geral do Ensino Superior (DGES).

    Os alunos, para acederem, devem utilizar a senha de acesso atribuída no âmbito do Concurso Nacional de Acesso 2014.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10

Concurso para maiores de 23 anos

por Correio da Guarda, em 17.02.14

 

    No Instituto Politécnico da Guarda está aberto, até ao próximo dia 21 de Abril, o prazo de inscrição para a frequência dos cursos superiores, lecionados nas Escolas que integram o IPG, por parte dos candidatos maiores de 23 anos.

    Os interessados devem preencher um formulário que deverá ser entregue, até à data atrás indicada, nos Serviços Académicos do IPG. A afixação dos critérios de avaliação, da forma e dos conteúdos para as provas de conhecimentos terá lugar até 30 de Abril.

    A realização das entrevistas decorrerá de 5 a 17 de Maio, na Escola do IPG em que o candidato pretenda ingressar, estando agendadas as provas teóricas e/ou práticas para o período de 24 a 31 de Maio de 2014.

    Outras informações podem ser obtidas em: http://www.ipg.pt/maiores23anos/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:40

Politécnicos recusam modelo dos CTSP

por Correio da Guarda, em 07.02.14

 

     O Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) manifestou ontem a sua total indisponibilidade para lecionar os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP), no modelo proposto pela Secretaria de Estado do Ensino Superior.

 

     De acordo com o comunicado divulgado pelo CCISP, o referido modelo “revela desconhecimento da realidade do ensino superior politécnico, dos reais interesses do mercado de trabalho e da necessidade de qualificação das pessoas”.

 

     O Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos expressou o seu repúdio pelo modo como tem sido conduzido o processo de construção de políticas públicas de ensino superior, “o qual tem ignorado sistematicamente a posição e as propostas do CCISP, parceiro incontornável, tal como está consagrado na lei”.

 

    Nesse documento é exigida a abertura de “um diálogo sério e contínuo, alicerçado em propostas fundamentadas e que respeitem e valorizem o conhecimento das Instituições que diariamente constroem o ensino superior”.

 

    O CCISP reitera, no comunicado, o seu compromisso social com “o país e com as regiões, participando ativamente na qualificação da população portuguesa”

 

     De referir que o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos reuniu ontem em sessão plenária, “na sequência da informação prestada pelo Secretário de Estado do Ensino Superior (SEES) em reunião realizada a 3 de fevereiro de 2014, e após análise do documento referente aos Cursos Técnicos”.

 

     Segundo o CCISP, o documento recebido na reunião de dia 3 de fevereiro “não esclarece nenhuma das dúvidas nem contempla nenhuma das sugestões e propostas apresentadas” pelo Conselho Coordenados dos Institutos Superiores Politécnicos, as quais, como referiu, foram apresentadas em documento enviado à Secretaria de Estado do Ensino Superior em 3 de junho de 2013.

 

    No comunicado do CCISP é esclarecido que “entre o dia 3 de junho de 2013 e 3 de fevereiro de 2014, não obstante as sucessivas solicitações orais e escritas do CCISP ao SEES, não existiu qualquer resposta sobre esta matéria”.

 

    Para o CCISP, o Ensino Superior Politécnico “sempre manifestou e continua a manifestar a sua abertura à realização de ciclos curtos de natureza profissionalizante, tal como já o faz na lecionação de Cursos de Especialização Tecnológica (CET). Contudo não pode aceitar o modelo proposto, não só pela já referida ausência de concertação, mas fundamentalmente pela defesa dos interesses do país e do sistema de ensino”.

 

    Deste modo, o CCISP considera que o modelo dos cursos propostos “nada acrescenta aos atuais CET, antes consistindo numa sobreposição inconsistente e incompreensível, afetando a racionalidade do sistema e debilitando a sua eficácia”; para além disso, assinala ainda “a forma depreciativa com que estes cursos são apresentados, assim como a confusão entre o que é formação profissional de nível secundário e formação em contexto de empresa ou de nível superior, descredibilizam uma proposta que poderia ser um contributo sólido para o sistema e para o país”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +