Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Vale da Teixeira no CineEco 2019

por Correio da Guarda, em 17.09.19

 

 

Vale da Teixeira - ASá Rodrigues.jpg

 

O documentário “Paisagem sonora do Vale da Teixeira”, da autoria do jornalista António Sá Rodrigues, foi selecionado para a vigésima quinta edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela/ CineEco.

Incluído na categoria de “Panorama Regional -Língua Portuguesa” este trabalho, “aborda aspetos relacionados com a natureza, a agricultura, a produção de azeite, o património religioso e algumas das marcas deixadas na paisagem pelos incêndios florestais de 2017”, como referiu o seu autor ao “Correio da Guarda”.

 

 

Como surgiu este trabalho?

 

A ideia para o documentário “Paisagem sonora do Vale da Teixeira” surgiu no ano letivo de 2018/2019, quando frequentava o 2.º ano do curso de Repórter de Som e Imagem na Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do Instituto Politécnico da Guarda.

Fiz o filme para a cadeira de Captação e Edição de Vídeo II. O meu objetivo foi utilizar a imagem e o som para dar a conhecer as diversas potencialidades do Vale da Teixeira, que começa na freguesia de Panoias, junto da povoação de Barracão, próximo da Linha do Caminho de Ferro da Beira Baixa, e inclui áreas das freguesias de Ramela e de Benespera, todas do concelho da Guarda.

O documentário aborda aspetos relacionados com a natureza, a agricultura, a produção de azeite, o património religioso e algumas das marcas deixadas na paisagem pelos incêndios florestais de 2017 e termina com uma orquestra dos vários sons captados, que funciona como uma espécie de exaltação desta parcela territorial do concelho da Guarda.

 

Que mensagem pretende transmitir?

 

Pretendo chamar a atenção das pessoas para os vários aspetos do Vale da Teixeira (natureza, agricultura, património cultural e religioso, etc.) e contribuir para a divulgação deste bonito território.

O Vale da Teixeira situa-se perto da cidade da Guarda, mas, lamentavelmente, ainda é desconhecido por muitas pessoas. É uma zona muito bonita e agradável para descobrir sozinho ou acompanhado pela família, ao longo de todo o ano.

ASRodrigues (3).jpg

 

Que importância atribui à sua aceitação no CineEco?

 

Recebi a notícia com muita satisfação. Fui incentivado por alguns amigos a participar e, desde já, também lhes agradeço todo o apoio e colaboração que me deram nesse sentido.

 É para mim um orgulho verificar que a um trabalho realizado em contexto académico foi atribuído algum valor para poder estar ao lado de outros de maior importância e envergadura, não só no contexto nacional, mas também internacional.

Não esperava que o documentário da minha autoria fizesse parte da seleção oficial do CineEco 2019 – 25.º Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que se realiza em Seia de 12 a 19 de outubro; uma vez que faz, fico contente por levar o nome do meu querido Vale da Teixeira mais longe e de poder contribuir para a divulgação das suas potencialidades naturais e patrimoniais aos mais diversos níveis.

 

Vai continuar a abordar esta temática?

 

Certamente. Quem me conhece sabe que sou um eterno apaixonado pelo Vale da Teixeira, pelas paisagens, pela natureza, pelo azeite que ali se produz, pelo seu passado histórico …

Desta vez foi feita uma abordagem genérica e quase que superficial sobre o muito que ali existe, de modo que, admito a possibilidade de novos trabalhos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

Cinema Ambiental: nova edição do CineEco

por Correio da Guarda, em 12.09.19

Cine ECO 2019 - SEIA .jpg

Em Seia vai decorrer de 12 a 19 de outubro de 2019 mais uma edição do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela.

Trata-se do único festival de cinema em Portugal, dedicado à temática ambiental, no seu sentido mais abrangente, que se realiza em Seia, forma ininterrupta desde 1995, organizado pela Câmara Municipal de Seia.

Este festival, que decorrerá na Casa Municipal da Cultura de Seia e no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela, já ganhou prestígio internacional, concorrendo habitualmente mais de 600 documentários, oriundos de mais de 30 países.

O formato do certame assenta num conjunto de atividades desenvolvidas ao longo de oito dias e nelas se incluem diversas atividades paralelas, como sejam conferências, concertos, workshops, exposições, para além da secção competitiva e vários ciclos de cinema.

De referir que o Cine’Eco oferece ao público em geral um cinema de qualidade e cinematografias pouco conhecidas e alternativas em relação ao mercado tradicional; procura cativar novos públicos, sensibilizando-os para o cinema, a sua história e a sua estética.

Mais informação aqui.

 

Fonte: Organização CineEco

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:47

Extensão de festival de cinema

por Correio da Guarda, em 03.03.18


     O Teatro Municipal da Guarda (TMG) vai receber, de 20 a 22 de março, a Extensão do Festival de Cinema Ambiental Cine Eco 2017.

     Numa iniciativa do Cineclube da Guarda, vão ser apresentados filmes premiados na última edição do festival.

Festival de Cinema na Guarda.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20

"Todo o tempo do mundo" no TMG

por Correio da Guarda, em 28.01.16

 

     “Todo o tempo do mundo” de Suzanne Crocker é o filme que se segue no Teatro Municipal da Guarda, no âmbito da extensão Cine’Eco 2015.

     Esta iniciativa decorre até Março, numa organização do Cineclube da Guarda em parceria com o TMG/CMG e com o Cine’Eco.

   A sessão está marcada para terça-feira, dia 2 de fevereiro, a partir das 21h30.  O filme foi o vencedor nas categorias Prémio Antropologia Ambiental e Prémio Lusofonia Panorama Regional.

    Na história, «uma família, com três filhos, deixa o conforto do seu lar para viver durante nove meses no interior quase deserto do Norte do Canadá. Sem acesso rodoviário, sem eletricidade, sem água corrente, sem internet e sem um único relógio...».

    O Cine’Eco é um dos membros fundadores da Rede de Cinema Verde (GFN), que reúne 29 festivais de cinema ambiental de todo o mundo. O objetivo da rede é coordenar os eventos dos festivais associados, promover e distribuir filmes na cena internacional e incentivar iniciativas e projetos para fazer as pessoas parar e pensar sobre as condições do meio ambiente.

   Fonte: TMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31

A Hora do Lobo em Seia

por Correio da Guarda, em 04.08.15

 

     A Hora do Lobo’ de Jean-Jacques Annaud, (o realizador de ‘Sete Anos no Tibete’, ‘O Nome da Rosa’ e ‘O Urso’), tem uma antestreia nacional em Seia no CineEco, como filme de abertura antes de chegar às salas comerciais na semana seguinte. O filme será exibido no dia 10 de Outubro no decorrer da abertura oficial do festival, no Cineteatro da Casa da Cultura.

    Trata-se de uma ficção de aventuras, com preocupações ambientalistas no que diz respeito à história sobre uma espécie em riscos de extinção que durante séculos, incluindo na Serra da Estrela, estabeleceu uma relação de mútuo respeito com o Homem.

    ‘A Hora do Lobo’ conta a história de um estudante chinês no tempo do maoismo, que é enviado para o interior da Mongólia para ensinar a ler os pastores e os aldeões locais e fica a saber que a população de lobos está ameaçada pelas decisões de um funcionário do governo central.

    O CineEco, organizado pelo município de Seia reúne anualmente as mais recentes produções nacionais e internacionais sobre questões ambientais de modo a provocar debates e contribuir para ampliar o conhecimento e a consciência sobre as mudanças comportamentais necessárias, de governos, empresas e indivíduos, pela preservação da vida no planeta.

HORA.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

CineEco 2014

por Correio da Guarda, em 20.08.14

 

     Na Casa da Cultura de Seia vai decorrer, de 11 a 18 de Outubro, a 20ª edição do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela.

    A este festival concorrem cerca de quatro centenas de filmes, de todo o mundo.

     O Festival que é organizado pelo Município de Seia, voltou a despertar grande interesse e entusiasmo por parte de realizadores de todo o mundo que enviaram os seus trabalhos para as várias secções a concurso.

     O júri de pré-selecção está agora a ultimar a escolha dos melhores para a competição Internacional - longas, médias e curtas-metragens; séries e reportagens televisivas; competição Lusófona - longas, médias e curtas-metragens, que inclui uma competição regional.

     O CineEco, que cumpre este ano a sua 20ª edição, entre as várias novidades que prepara para a edição deste ano, destaca a organização de uma cimeira de realizadores de festivais de cinema ambiental de todo o mundo, uma conferência sobre temas ambientais da actualidade, bem como a realização de um documentário sobre os 20 anos do festival, para apresentar na sessão de abertura e passar num canal televisivo.

    Este certame tem como principais objectivos a reflexão e apelo à intervenção em matéria de preocupações ambientais e de sustentabilidade; proporcionar ao público da região bons filmes, procurando envolver em simultâneo a comunidade local e ainda reforçar a notoriedade de Seia, enquanto território de montanha de grande potencial turístico e ambiental, no interior de Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:58

Empreendedorismo Verde

por Correio da Guarda, em 11.10.11

 

   O Programa de Empreendedorismo Verde (PEV) e o Projecto das Beatas - "O Mundo Não é Um Cinzeiro" - nas suas componentes científica, tecnológica, pedagógica e de educação e sensibilização ambiental, vai ser apresentado pela Universidade Lusófona no CineEco, na próxima quinta-feira, dia 13 de Outubro,

 A apresentação abordará todos os processos deste projecto, explicando os estudos de ecotoxicidade das beatas que estão a ser realizadas nos laboratórios da universidade e o sistema de recolha separativa que está a ser feito no Campus da Lusófona em Lisboa.
 O Programa de Empreendorismo Verde está a ser desenvolvido no âmbito do Protocolo celebrado em 2007 entre a Universidade Lusófona e a Universidade da Califórnia, desde o início de Junho de 2010. A missão é a de estabelecer na Universidade Lusófona um programa interdisciplinar, de médio/longo prazo, destinado a servir de plataforma para o desenvolvimento de projectos inovadores na área do Ambiente.   
 A apresentação decorrerá a partir das 17h00, no Auditório da Casa Municipal da Cultura de Seia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:13

CineEco 2011

por Correio da Guarda, em 03.10.11

 

     Sessão inaugural dia 8 de Outubro, pelas 21.45h, com a intervenção do projecto musical The Crow.

     Programa disponível em http://cineecoseia.org

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11

Deolinda substituem Aurea no CineEco

por Correio da Guarda, em 01.10.11

 

     O concerto de Aurea que estava programado para a noite de entrega de prémios e encerramento do CineEco 2011, a 15 de Outubro, foi substituído por um espectáculo dos Deolinda.

     De acordo com informação divulgada pela Organização do CineECO, esta substituição deve-se ao cancelamento da actuação de Áurea pela produtora da cantora, que foi justificado pelo facto de ter sido convidad para actuar na China, no dia anterior.
     As pessoas que tenham adquirido bilhete para o concerto de Aurea podem assistir à actuação dos Deolinda ou solicitar a devolução do valor na bilheteira da Casa Municipal da Cultura de Seia.

 

                                                                                             Fot_ Rita Carmo

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

Zhenchen Liu foi o vencedor do CineEco 2008

por Correio da Guarda, em 27.10.08

 

O documentário "Em Construção" (Under Construction), do realizador Zhenchen Liu, foi o grande vencedor do Cine'Eco 2008, XIV Festival Internacional de Cinema de Ambiente de Seia. Zhenchen Liu Nasceu em Xangai, China em 1976. Formou-se na School of Fine Art de Xangai e trabalha como freelancer em França e na China.
"Os planificadores urbanos decidiram derrubar partes da antiga cidade de Xangai para renovar a cidade. Todos os anos mais de cem mil famílias são forçadas a abandonar as suas casas e a mudarem-se para edifícios nos limites da cidade. "Em Construção" é uma visão bi – e tri – dimensional das áreas habitacionais de Xangai, agora destruídas".
O Júri Internacional atribuiu ainda os seguintes prémios:
Prémio Educação Ambiental: "Desertos em Movimento - Europa" (Wüsten im Yormarsch - Europa | Deserts on the move – Europe), de Ingo Herbst, (Alemanha, 2007);
Prémio Antropologia Ambiental - "Os Olhos Fechados da América Latina" (Los Ojos Cerrados de América latina | The Cloce Eyes of Latin America), de Miguel Mirra (Argentina, 2007);
Prémio Valorização de Resíduos - "Cemitérios digitais" (Digital Cimiteries | Digital Cimiteries), de Yorgos Avgeropoulos (Grécia, 2007);
Prémio Polis - "O Estádio Verde" (Der Prater – Ein Wilde Geschichte | The Green Stadium), de Manfred Corrine (Áustria, 2007);
Prémio Água - "Desenvolvimento Hidrográfico – Tratamento de Áreas em Sulcos" (Jalagam Vikas – Mitti Ke Bandh | Watershed Development – Earthen Dams) de Pinky Brahma Choudhury, Shobhit Jain (Índia, 2007);
Vídeo não profissional - "Não Há Terra para os Pinguins" (No Pinguin's Land | No Pinguin's Land), de Barelli Marcel, (Suíça, 2008);
Prémio Camacho Costa - "Um Sentimento Maravilhoso" (A Sense of Wonder | A Sense of Wonder) de Christopher Monger (E.U.A, 2008);
 O Júri Internacional atribuiu também Menções Honrosas aos seguintes filmes:
"Os Profetas do Clima" (Die Wetterpropheten | The Weatherprophets) de Christoph Felder (Alemanha, 2007);
"Correntes – Por Amor À Água" (Flow, for Love of Water | Flow, for Love of Water) de Irena Salina (EUA, 2008);
Por ultimo o Júri Internacional deixou ainda lavrado em acta a seguinte anotação:
"A importância deste festival é primordial porque o mundo é a nossa casa e todos temos o direito de viver em harmonia. Por isso, aqui lavramos um desafio: Para o ano queremos ainda mais filmes e mais momentos para contrariar o medo de mudar".
O Júri da Lusofonia atribuiu , por sua vez, os seguintes prémios:
 Premio Lusofonia: "Juruna, O Espírito da Floresta
Juruna", (O Espírito da Floresta | Juruna, The Spirit of the Forest) de Armando Sampaio Lacerda (Brasil, 2008);
 Menções honrosas:
"A Luz dos Meus Dias" (A Luz dos Meus Dias | The Light of my Days) de Anabela Saint-Maurice (Portugal, 2008);
"dot.com" (dot.com | dot.com) de Luís Galvão Teles (Portugal, 2007);
"A Grande Aventura" (A Grande Aventura | The Great Adventure) de Francisco Manso (Portugal, 2008);
 O Júri da Juventude atribuiu o Grande Prémio da Juventude à obra "Under Construction" – "Em Construção" (França, 2008) de Zhenchen Liu.
 Analogamente, o júri jovem atribuiu ainda os seguintes prémios:
Prémio "Terra" à obra "Scarred Lands and Wounded Lives: The Envirommental Impact of War" – "Terras Feridas, Vidas de Dor" (EUA, 2007) de Alice T. Day e Lincoln H. Day, pela sensibilização emergente da capacidade auto-destrutiva da naturza Humana;
Prémio "Alerta" à obra, "Digital Cemiteries" – "Cemitérios Digitais" (Grécia, 2007) de Yorgos Avgeropoulos, pela consciencialização de um problemática desconhecida da maioria da população mundial;
Menção Honrosa à obra, "The Women at Clayoquot"- "As Mulheres de Clayoquot" (Canadá, 2008) de Shelley Wine.
O Júri das Extensões atribuiu o Prémio "Cine'Eco em Movimento" ao documentário - "Desertos em Movimento - Europa", de Ingo Herbst, (Alemanha, 2007); e as seguintes Menções Honrosas: "O Fantasma do colectivo", de Abi Feijó e "Em Construção", de Zhenchen Liu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +