Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mário Cesariny lembrado na BMEL

por Correio da Guarda, em 28.03.17

 

    A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, vai dedicar o mês de Abril a Mário Cesariny, um dos expoentes máximos do surrealismo português.

    O poeta, romancista, ensaísta, dramaturgo e pintor, Mário Cesariny [Lisboa,1923-2006], será lembrado na BMEL ao longo do mês de abril, através da realização de diversas e variadas iniciativas culturais.
    Mário Cesariny manifestou desde cedo o seu gosto pelas artes. Frequentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio, estudou música com o compositor Fernando Lopes Graça e frequentou a academia parisiense La Grande Chaumière. Um encontro com o escritor francês, poeta e teórico do surrealismo, André Breton, no ano de 1947, viria a marcar inegavelmente o seu trabalho pictórico e literário, criando em conjunto com Alexandre O'Neill, António Pedro, entre outros, o Grupo Surrealista de Lisboa, do qual se veio a afastar, devido à sua personalidade inquieta e algumas discordâncias ideológicas. Após esse afastamento lançou, em 1948, "Os Surrealistas" e escreveu o manifesto coletivo "A Afixação Proibida", com António Maria Lisboa e Pedro Oom.

Mario Cesaryni.jpg

    A Biblioteca da Guarda inicia a evocação a Mário Cesariny com o documentário "Autografia: um filme sobre Mário Cesariny", dia 5, pelas 18h00. Um trabalho que pretende retratar, não o poeta e pintor Mário Cesariny, mas sim a sua vida, o seu percurso e a sua individualidade, de forma a estabelecer um diálogo entre quem vê e quem é retratado. Autobiografia que valeu o Prémio de Melhor Documentário Português no Festival DocLisboa 2004 ao realizador Miguel Gonçalves Mendes.

   Com o objetivo de dar a conhecer, de forma breve, aos participantes das Férias Ativas organizadas pelo Município da Guarda, o movimento surrealista e uma das muitas técnicas usadas no processo de criação pelos artistas surrealistas (a "collage"), a BMEL realiza no dia 6, com início às 14h00, a oficina "Corte e cola".

   Ainda no âmbito do tema central deste mês, estará patente ao público a partir do dia 6, a exposição de fotografia da autoria de Susana Paiva, "Essa memória esférica habitada (para Mário Cesariny)". Imagens com que Susana Paiva, fotógrafa de teatro, de imprensa e de fotografia de autor, participou, a convite de Miguel Gonçalves Mendes, no projeto "Verso de Autografia", o livro que complementaria o documentário do realizador e produtor de cinema, sobre Mário Cesariny.

    De realçar a conferência "Entre nós e as palavras, Mário Cesariny", por Perfecto E. Cuadrado, no dia 18, às 18h00.
Perfecto Cuadrado propõe-se, a partir do poema "You are welcome to Elsinore", "lembrar algumas das caraterísticas essenciais do Surrealismo e da intervenção surrealista em Portugal, e propor depois um itinerário pelos labirintos da pessoa, a personagem e a obra literária e plástica de Mário Cesariny - um poeta luminoso, um mestre, um amigo generoso, um homem livre".
Perfecto Cuadrado é Catedrático de Filologías Galega e Portuguesa (U.I.B.) e Coordenador do "Centro de Estudos do Surrealismo" da Fundação Cupertino de Miranda. Investigador, crítico, tradutor e autor várias obras.

    Destaque ainda para "Nossas mãos de nautas navegando o espaço", uma "ação coletiva de pintura e poesia pelo Cabo Mondego Section of Portuguese Surrealism", a ter lugar dia 20, às 21h30.
Será uma noite de poesia e pintura onde participam Alberto Assumpção (pintura), Alexandre Magno (pintura), Cristina Vouga (pintura), João Rasteiro (declamação), Luiz Morgadinho (pintura), Miguel de Carvalho (pintura), Pedro Prata (pintura), Seixas Peixoto (pintura).

    No dia  27, às 18h00, haverá lugar para mais um documentário integrado no programa dedicado a Mário Cesariny. Trata-se de "Cruzeiro Seixas - As cartas do rei Artur", um documentário em que Cláudia Rita Oliveira se debruça sobre a relação e correspondência trocada entre os surrealistas Artur do Cruzeiro
Seixas e Mário Cesariny. Um filme que recebeu o prémio do público no DocLisboa'16.

    Por fim, o ciclo dedicado ao poeta e pintor termina no dia 29, às 21h30, com a peça de teatro "O Meu País é um Insuflável", por Fértil Cultural. Um espetáculo concebido a partir da poesia de Mário Cesariny, que mistura o teatro, a dança, a manipulação de objetos e a música num momento único e que põe em causa a regularidade das coisas, assim como Mário Cesariny fazia no seu quotidiano.

 

    Fonte: BMEL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

Simpósio de Arte Contemporânea na Guarda

por Correio da Guarda, em 24.05.16

 

     Na Guarda vai  ter início no próximo sábado o Simpósio de Arte Contemporânea – Cidade da Guarda (SIAC), com a inauguração de uma retrospetiva à obra do artista plástico espanhol José Luis Coomonte.

    “5 rostos | 5 mundos - Ciclo Expositivo de Homenagem ao Escultor da Ibéria” é o titulo desta exposição, um dos destaques do SIAC, que ficará patente na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda até 30 de julho, ultrapassando a data final do simpósio que terminará a 14 de junho. A inauguração, que conta com a presença do escultor de Zamora, está marcada para as 18h00.

    José Luís Coomonte nasceu em Benavente, Zamora, em 1932. Entre 1950 e 1954 realiza os seus estudos em Madrid. Terminado o curso instala-se num estúdio coletivo na capital espanhola no qual realizará diversas obras de escultura e artes aplicadas. Em 1960 é selecionado para representar Espanha na Bienal de Arte Sacra de Salzburgo no qual recolhe a medalha de ouro. Tal conquista projeta-o o para uma consagração gradual, aprofundada no ano seguinte ao ser escolhido para a exposição do Palácio de Belas Artes de Bruxelas e na II Bienal de Paris. A partir da Europa, onde realiza muitas outras exposições, o seu nome conhece uma projeção à escala mundial, com presenças em Nova Iorque, México, Filipinas. No continente europeu, apresenta-se em importantes mostras, em Itália, França, Holanda, etc. Repartindo a criação artística com o professorado (Instituto Laboral de Atocha, Madrid; Universidade de Salamanca), Coomonte descreveu um percurso admirável, sendo indubitavelmente um dos nomes maiores da escultura ibérica e europeia.

    Recorde-se que presenças físicas de escultores e pintores de projeção internacional e obra representada, O Simpósio Internacional de Arte Contemporânea junta mais de uma centena de artistas vindos de cinco continentes.
     O SIAC é um momento de contemplação e criação artística no espaço histórico da cidade da Guarda, com uma oferta cultural pluridisciplinar que vai desde as exposições à formação técnica. A iniciativa tem ainda uma dimensão social/cultural importante uma vez que pretende estimular a proximidade entre artistas e o público participante. Tem ainda um envolvimento especial, quer de artistas residentes na Guarda, quer da comunidade educativa em várias modalidades participativas que vão desde os workshops à própria criação dos jovens estudantes de artes.

    Num registo Ibérico e Europeu, o SIAC pretende ainda promover a fruição artística na cidade mais alta, fomentando a riqueza patrimonial e criativa urbana. Considera-se, por isso, uma ação integrada na proposta do futuro “Quarteirão das Artes” sendo que todas as obras produzidas ficarão como acervo de arte contemporânea da cidade da Guarda.

   O SIAC é uma iniciativa levada a cabo pelo Município da Guarda através do seu Museu e com a parceria da Universidade de Salamanca.

 

    Fonte: CMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:58

Gárgula da Sé Catedral da Guarda

por Correio da Guarda, em 13.08.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

Obras de Cesariny na Guarda

por Correio da Guarda, em 05.06.12

 

 

     Na Galeria de Arte de Arte do Teatro Municipal da Guarda está patente, até 29 de Julho, a exposição “Visto a esta luz”, de Mário Cesariny, considerado, por muitos, o expoente máximo do surrealismo na pintura em Portugal.

     Esta exposição é apresentada no âmbito de uma parceria com a Fundação Cupertino de Miranda que assumiu, nos últimos anos de vida deste artista plástico, uma relação de grande proximidade e amizade.

    Nesta exposição (comissariada por António Gonçalves) procura dar-se uma visão global da sua obra no contexto da Colecção da Fundação Cupertino de Miranda.

    Mário Cesariny nasceu em Lisboa em 1923- 2006. Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio. Estudou também música com Lopes Graça. Posteriormente frequentou o primeiro ano do curso de Arquitectura da ESBAL. Participou nos encontros do “Café Herminius” e aderiu ao Neo-realismo, do qual se vem a desligar em 1946. No ano de 1947 conhece André Breton e é nesse mesmo ano que participa na fundação do “Grupo Surrealista de Lisboa”, do qual se afasta em 1948, vindo a formar um novo grupo “Os Surrealistas”. Com este participa na 1.ª Exposição dos Surrealistas.

    «Ao longo da exposição encontram-se alguns dos seus objectos que adquirem uma particularidade e mesmo uma aura que os retira do sentido do objecto escultórico e do ready-made. Apresentam-se antes com encontros de sentidos muito apurados, enquanto relações poéticas. Resultam de uma abordagem de vivência com o quotidiano e salientam-se pela sua simplicidade. É uma prática constante a dos objectos que vão sendo encontrados, e que Mário Cesariny vai revelando, quer pela articulação que estabelece entre eles, quer pela importância que lhes dá no seu dia-a-dia, quando os remete para o seu espaço particular, em específico o seu quarto e ali os vai mistificando e desmitificando, como se lhes fosse encontrando uma consideração, uma poética», escreve António Gonçalves a propósito desta exposição.

    Esta exposição pode ser visitada de terça à sexta das 16h às 19h e das 21h00 às 23h, aos sábados das 15h às 19h e das 21h00 às 23h e aos domingos das 15h às 19h. A entrada é livre.

 

fonte: TMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:25

Exposição de Evelina Coelho na Guarda

por Correio da Guarda, em 10.09.11

 

     Na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda (TMG) está patente, até a 30 de Outubro, a exposição de pintura "A Memória. Os Contos. Os Sonhos", de Evelina Coelho.

     Nesta exposição – hoje inaugurada, perante larga assistência – a pintora guardense apresenta obras inspiradas no universo dos contos e histórias infantis.

     “As pinturas agora apresentadas por Evelina remontam a um universo infantil por si só já repleto de fantasia e cor. Os contos são representados de uma forma única, uma vez que traduzidos em imagens conseguem contar toda a história no momento de um olhar. Jonh Tenniel, o famoso ilustrador do livro de Lewis Carrol, provavelmente morreria de inveja ao ver a Alice retratada por Evelina”, escreve Heloisa Paulo na introdução ao catálogo desta exposição.

     Evelina Coelho tem o curso de pintura da Escola de Belas Artes de Lisboa. Realizou mais de cem exposições em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Suíça, Alemanha, Canadá e Brasil.

     É “Accademica Corrispondente” e “Cavaliere Ufficiale Accademico” da Academia Internacional de Greci-Marino, na Itália. Foi distinguida na Bélgica pela Fundação Europeia com o grau de Comendadora e Grande Oficial.

    Recebeu várias medalhas e condecorações, figurando no Dicionário de Arte Internacional “Who’s who in International Art”, no “Dicionário de pintores e escultores portugueses, bem como no “Livro de ouro da arte contemporânea em Portugal”, na publicação “Arte no Feminino” e também no livro “O Figurativo nas Artes Plásticas em Portugal no séc. XXI”.

    De recordar que Evelina Coelho está representada em colecções públicas e privadas, em Portugal e no Estrangeiro.

    Esta exposição pode ser visitada de terça a domingo.

    A entrada é livre.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36

Novos projectos musicais no TMG

por Correio da Guarda, em 21.01.09

 

No Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda terá lugar amanhã, dia 22 de Janeiro, pelas 22 horas, a apresentação, por parte da Escola Superior de Artes de Castelo Branco (ESART), de dois recentes projectos musicais.
Estes projectos foram criados a partir da disciplina de Música de Câmara daquela instituição de ensino superior: o Quarteto Lusófono e o Quinteto Compassionato
O Quarteto Lusófono formou-se em 2007. Sob a orientação do professor Jorge Alves, já se apresentou em recitais e concertos em diversos pontos do distrito de Castelo Branco, tendo também realizado masterclasse com o violinista Daniel Rowland, na ESART.
“Compassionato” é um grupo muito recente que agora entra em cena com o Quinteto KV: 581 para Clarinete, 2 violinos, viola e violoncelo. É orientado pela docente Luísa Tender e pretende ser divulgador de repertório erudito, especialmente para a formação de novos públicos.
A entrada é livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:13


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection




Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: