Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sortelha: novas propostas de alojamento turístico

por Correio da Guarda, em 10.04.24

 

Na aldeia histórica de Sortelha (Sabugal) a StoryStudio abriu sete unidades de alojamento turístico, onde “a história, a ecoeficiência e o ecodesign são os protagonistas”. De acordo com a informação divulgada, estão a ser renovados, naquela localidade do concelho do Sabugal, 17 studios com tipologias T0, T1 e T2, o que se traduz num investimento total que ultrapassa os 2 milhões de euros.

Estas unidades, segundo foi adiantado pela StoryStudio, estão a ser remodeladas seguindo a traça e a história de uma construção secular, “numa fusão com conceitos arquitetónicos contemporâneos, para que o conforto seja rei e a experiência inesquecível”.

O projeto, assinado pelo Arquiteto Gonçalo Louro, assenta na reabilitação de vários edifícios que se encontravam devolutos (alguns dos quais em ruínas) em 17 unidades de alojamento turístico naquela vila medieval, assegurando diversas soluções de arquitetura, ecoeficiência e ecodesign, que reforçam o compromisso da marca com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), em linha com os requisitos da ‘Biosphere’ e com o reconhecimento enquanto marca ‘Sustainable Engaged’ atribuído pelo Turismo de Portugal na Bolsa de Turismo de Lisboa.

StoryStudioSortelhaCasa71_2.jpg

Foto:StoryStudio

De referir, como foi sublinhado, que o conceito de arquitetura adotado estabelece “o compromisso entre o respeito integral da identidade arquitetónica dos imóveis no espaço em que se inserem e a sua adaptação à finalidade turística”.

Por outro lado, o processo de reabilitação das casas assegurou a preservação das características arquitetónicas e ambientais, para salvaguarda do património cultural e histórico coletivo desta vila medieval. O projeto de decoração e tematização do conceito é da autoria da Arquiteta de Interiores Teresa Pinto Ribeiro e, desde o primeiro esboço, que “o projeto procura mobilizar os recursos e os materiais endógenos, valorizando assim as atividades económicas locais”.

A Story Studio está, assim, a renovar um total de 17 unidades de alojamento turístico com capacidade para um total de 56 hóspedes, todas com kitchenette equipada, casa de banho pontuadas com detalhes singulares, piso radiante e lareira a bioetanol, proporcionando experiências exclusivas.

Castelo Sortelha - fot Helder Sequeira.jpg

Os Story Studio Sortelha são o terceiro ‘capítulo’ desta marca de turismo eco-friendly, depois de Coimbra (centro histórico) e Piódão. Márcia Vilar, promotora do projeto, afirmou que “esta abertura em Sortelha é mais um passo firme da empresa no sentido de concretizar a estratégia de expansão da marca. Desta forma, e após a abertura dos primeiros studios em Sortelha, está já em preparação a abertura dos restantes até maio.”

Esta nova rede de alojamento turístico, através de uma identidade própria e de um perfil exclusivo, é também o reflexo da evolução do turismo em Portugal e das, cada vez mais frequentes, preocupações ambientais deste setor, procurando manter e reabilitar o património histórico-cultural milenar português.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:27

Douro Património Contemporâneo

por Correio da Guarda, em 12.01.24

 

Na Galeria de Artes do Centro Cultural de Vila Nova de Foz Côa está patente, até ao próximo dia 3 de março, a exposição dos trabalhos vencedores do Concurso Internacional de Fotografia 2018 “Douro Património Contemporâneo – Arquitetura, Arte, Imagem”.

Recorde-se que o tema deste concurso foi a arquitetura das barragens, procurando uma relação com o seu contexto, materializado naquilo que é a sua implantação.

exposição_n.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:45

Guarda: cidade e arquitetura

por Correio da Guarda, em 08.01.24

 

Guarda_centro_foto HS .JPG

Guarda, Cidade e Arquitetura” é o tema do seminário que vai decorrer nesta cidade, nos dias 12 e 13 de janeiro.

Trata-se de uma iniciativa do Centro de Estudos Ibéricos (CEI) que visa fomentar o debate sobre a construção da cidade, onde a arquitetura é entendida como agente de mudança, experimentação social e cultural, inclusão, democratização e reforma ambiental.

José António Bandeirinha, Luís Miguel Correia, Nuno Grande e Cátia Ramos do Departamento de Arquitetura, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra; José Miguel Rodrigues, Nuno Valentim da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto; Paulo Tormenta Pinto - ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa e Rita Costa Gomes da Towson University vão, ao longo destes dois dias, refletir sobre a história urbana da cidade e a compreensão da sua arquitetura e do seu projeto. Isto a par da análise de várias intervenções urbanas de referência, realizadas a nível nacional.

O programa inicia-se dia 12 de janeiro, pelas 10 horas, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço. Nesse dia será apresentado o livro “Guarda 100-2010: Cidade, Arquitetura” escrito por Cátia Ramos, uma edição do CEI, a partir da dissertação de doutoramento da autora, que teve como caso de estudo a Guarda. Uma obra focada no conhecimento da arquitetura da cidade “nas suas relações com as práticas sociais e de poder através das quais a arquitetura emerge e reemerge”.

O programa deste seminário integra ainda a exposição “A Arquitetura da Guarda na Contemporaneidade” que pretende facultar aos visitantes um conhecimento mais amplo da arquitetura praticada na Guarda a partir do início do século XX, “onde muitas vezes a sua autoria é inquestionada, exemplificada a partir de um conjunto de obras paradigmáticas”.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31

A propósito de uma expedição...

por Correio da Guarda, em 23.09.21

 

Numa organização conjunta da Câmara Municipal de Seia/ Centro da Interpretação da Serra da Estrela, do História, Territórios, Comunidades - CFE NOVA FCSH e da Sociedade de Geografia de Lisboa foi evocada, na passada semana, a Expedição Científica à Serra da Estrela realizada em agosto de 1881.

A propósito desta iniciativa, foi comentado pela organização que Expedição Científica de 1881 “é o resultado de um esforço coletivo de homens do saber, num território amplamente vasto e desconhecido, todavia, em 15 dias de trabalho árduo, foi possível completar um estudo científico que marcaria a história e a mais completa erudição científico-laboratorial, cartográfica, fotográfica e bibliográfica sobre a serra da Estrela”.

O programa do Congresso sobre a Expedição Científica à Serra da Estrela englobou, para além das comunicações apresentadas nos diferentes painéis, uma atividade no Parque da Saúde da Guarda que constituiu um oportuno momento para (re)visitar o antigo Sanatório a que foi atribuído o nome do médico Sousa Martins.

Visita ao Sanatório - HS.jpg

O nome deste clínico está indelevelmente ligado à história da luta contra a tuberculose, em Portugal; de recordar que Sousa Martins, num relatório datado de 1880, fez a caracterização da tuberculose, nessa época, acentuando a importância da criação de sanatórios na zona da Serra da Estrela; em 1881 este integrou a Expedição Científica à Serra da Estrela, promovida pela Sociedade de Geografia de Lisboa Dessa iniciativa resultou a elaboração de relatórios das várias secções científicas, que aparecem compilados num volume intitulado “Expedição Científica à Serra da Estrela” e, dois anos depois, o livro “Quatro Dias na Serra da Estrela”, da autoria de Emídio Navarro.

Essa expedição teve o mérito (e sobretudo através da determinação de Sousa Martins), entre outras relevantes resultados, de chamar a atenção dos meios científicos e clínicos para as condições que a região oferecia no tratamento da tuberculose.

Sousa Martins defendeu a criação de Casas de Saúde nesta zona, impulsionando a fundação, em 1888, do “Club Herminio”, uma associação de carácter humanitário que se manteve durante cerca de quatro anos. Ainda em 1888, e correspondendo aos argumentos de Sousa Martins e de Guilherme Teles de Meneses, o médico Basílio Freire, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, instalou-se na Serra da Estrela, no verão desse ano, onde assegurou consultas gratuitas aos doentes que o procuravam.

Os esforços que Sousa Martins desenvolveu, fortalecidos pelas suas esclarecidas convicções, em muito contribuíram para a construção do Sanatório (inaugurado em 18 de maio de 1907).

O congresso agora realizado, e que justamente assinalou a Expedição Científica de 1881, “permitiu revelar alguns dos segredos da mais alta montanha do território continental, dando a conhecer a Serra nas suas dimensões geográficas, climáticas, orográficas, antropológicas, etnográficas, arqueológicas e médicas”, como foi sublinhado pela organização.

Sananório - pavilhão RDA - HS.jpg

Por outro lado, a atividade (no âmbito desse congresso) que no passado domingo foi desenvolvida no espaço anteriormente do antigo Sanatório da Guarda – onde se encontram os emblemáticos pavilhões num estado de progressiva degradação a caminho da ruína total – foi mais uma chamada de atenção para o valor patrimonial ali existente.

Pavilhão - pombas HS.jpg

E não falamos apenas dos edifícios da antiga estrutura sanatorial, da sua arquitetura, da sua história, dos materiais utilizados na sua construção, mas também das múltiplas espécies florestais ali existentes, das especificidades geológicas, de aves que ali estão referenciadas (algumas como raras no contexto nacional). Este é um espaço de incentivo ao estudo e à descoberta, num entusiasmante e ímpar contexto interdisciplinar.

Sequoia - HS.jpg

Aliás, será com um enquadramento de contributos diversificados que pode ser conseguida uma real salvaguarda e divulgação de uma riqueza patrimonial da Guarda, alheada (apesar de alguns esforços e individuais ao longo de décadas) do potencial de um espaço – voltamos a enfatizar – de reconhecido valor e centralidade.

Sanatório - Ponte HS.jpg

Um espaço que tem passado à margem de campanhas e debates, porque, lamentavelmente, é mais importante agitar outras bandeiras, em consonância com os interesses de calendários pessoais, políticos ou eleitorais…

É mais do que tempo da salvaGuarda e valorização destes territórios de história, cultura, lazer e afetos. Assim haja vontade e determinação para lançar projetos sólidos, abrangentes e de verdadeiro interesse para a comunidade, sem ostracizar contributos idóneos.

 

                                                                                                                           Helder Sequeira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Catedral

por Correio da Guarda, em 09.07.21

Catedral da Guarda -jun2021 -HS.jpg

Sé Catedral da Guarda. Vista parcial.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

Janelas...

por Correio da Guarda, em 01.07.21

Janelas no centro histórico - HS.jpg

Guarda. Centro histórico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44

Património e Moda em Castelo Rodrigo

por Correio da Guarda, em 11.06.12

    

 

     Castelo Rodrigo vai ser palco, no dia 30 de Junho, de um desfile de moda que servirá também como iniciativa de promoção do património histórico daquela localidade.

    “Património é Moda / Heritage Fashion”, é a designação deste desfile, que conta com a colaboração de designers nacionais, na área da moda, nomeadamente Alexandra Moura e Júlio Torcato, bem como diversos jovens designers selecionados no Concurso Modtíssimo, organizado pela Associação Selectiva Moda.

     Paralelamente ao desfile, estará patente ao público uma Exposição – Arquitetura e Moda – “UBI walking for fashion”, organizada pela Universidade da Beira Interior.

    A exposição será inaugurada no dia 22 de Junho, na sala de exposições dos serviços técnicos da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo. No dia 30, esta mesma exposição estará presente junto ao local do desfile, no edifício da Junta de Freguesia de Castelo Rodrigo.

    A organização considera que “as dinâmicas resultantes deste evento podem originar ganhos de escala para o concelho e para a região, sendo capaz de atrair um vasto e importante público”.

    A realização deste evento resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, o Instituto do Território e a Universidade da Beira Interior.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:29


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Contacto:

correio.da.guarda@gmail.com