Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Histórias de operárias da indústria de lanifícios

por Correio da Guarda, em 25.05.20

 

#ElasAoSomDaFábrica é o nome do projeto online que a turma finalista do curso de Ciências da Cultura da Universidade da Beira Interior está a desenvolver em articulação com a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura.

Este projeto engloba diversas parcerias, nomeadamente com o Museu dos Lanifícios, a CooLabora e a licenciatura de Ciências da Cultura da UBI, pretendendo resgatar memórias materiais e imateriais das mulheres operárias fabris na indústria de lanifícios da Covilhã e região que circunda a Serra da Estrela.

Elas ao Som da Fábrica.jpg

“Adaptado às circunstâncias atuais, o projeto decorre em formato digital, bem como via rádio; o Elas ao Som da Fábrica foi, inicialmente, pensado em formato presencial. Agora, adaptado para o digital, mantém a essência do formato original, dar ênfase ao papel desempenhado pela mulher operária, na indústria de lanifícios, essencialmente, no período da diáspora”. Foi referido a propósito desta iniciativa.

Através de um trabalho de investigação levado a cabo pela turma finalista de Ciências da Cultura da UBI, “o principal foco é não deixar cair em esquecimento as histórias de vida que são comuns a toda uma geração de mulheres. Durante três dias, no início do mês de junho, o espectador terá a oportunidade de se envolver em vários momentos culturais que comportam música, pintura, dança e cinema.”

Além de testemunhos reais das protagonistas, haverá um espaço para que o público possa dar o seu contributo artístico através do concurso “A mulher e a fábrica”, a lançar em breve, terminando com uma performance musical.

#ElasAoSomDaFábrica é um projeto que, a apresentar no dia 5 de junho na Covilhã, levará o espectador a mergulhar numa sessão histórica, artística e cultural, a qual promete marcar, essencialmente, a vida das mulheres operárias fabris, que viram as suas vozes silenciadas durante décadas.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:58


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Contacto:

correio.da.guarda@gmail.com