Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Exposição sobre Comboios

por Correio da Guarda, em 10.04.17

COMBOIOS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Eugénio de Andrade evocado na BMEL

por Correio da Guarda, em 29.12.16

 

    A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, vai iniciar 2017 dedicando o destaque do mês ao poeta Eugénio de Andrade.

    Nesse âmbito, a BMEL programou duas exposições, uma conferência, uma oficina de expressividade discursiva, uma conversa com Arnaldo Saraiva sobre o documentário "Coração habitado", a exibir na altura, e sessões de contos para os mais novos a partir da obra Aquela nuvem e outras.

Eugénio de Andrade.jpg

     Eugénio de Andrade, natural da Póvoa da Atalaia, Fundão, foi um dos maiores poetas portugueses contemporâneos, tendo obras publicadas em várias línguas.
    A sua vida literária teve inicio em 1939, ao publicar Narciso, o seu primeiro poema. Em 1942 lança o primeiro de muitos dos seus livros, que valeram ao poeta diversas distinções entre as quais o Grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Santiago da Espada e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito), bem como o Grande Prémio da Poesia da Associação Portuguesa de Escritores e o Prémio Camões.

    As iniciativas iniciam-se a 5 de janeiro com a abertura ao público das exposições Eugénio de Andrade: a raiz das palavras (mostra bibliográfica composta por algumas das obras mais marcantes do autor, por referências na imprensa, em enciclopédias e noutras publicações) e Variações sobre o corpo: homenagem de José Rodrigues a Eugénio de Andrade (composta por 26 desenhos do artista plástico José Rodrigues).
Coração habitado é o nome do documentário sobre Eugénio de Andrade, a exibir no dia 6, às 18h00, após uma introdução ao mesmo por Arnaldo Saraiva.
    Neste documentário, feito por Arnaldo Saraiva e pela Fábrica das Imagens para o Instituto Português do Livro e da Leitura, são exibidos depoimentos e contributos de poetas e ensaístas, acompanhando ainda o poeta num roteiro de memórias e locais marcantes na sua vida.
    Já no dia 19, pelas 18h00, o professor da Universidade do Minho e autor da obra A metáfora em Eugénio de Andrade, Carlos Mendes de Sousa, estará na BMEL para proferir a conferência Eugénio de Andrade: no prato da balança um verso basta, tema inspirado, segundo o conferencista, nos dois versos que abrem o livro com o título Ofício de Paciência: No prato da balança um verso basta / para pesar no outro a minha vida.
    Ainda no âmbito do ciclo dedicado a Eugénio de Andrade, realiza-se no dia 21 de janeiro, das 9h00 às 17h00, uma oficina sobre expressividade discursiva, destinada a atores, declamadores, professores e locutores. 
     A oficina será orientada pelo ator residente do Teatro Nacional D. Maria II, encenador e professor de voz e dicção João Grosso, que fará, às 18h00, uma apresentação pública do trabalho desenvolvido, à volta de poemas de Eugénio de Andrade. Mas os mais novos também terão a oportunidade de contactar com a obra do poeta. Aquela nuvem e outras de Eugénio de Andrade é o livro escolhido para dar a conhecer às crianças dos Jardins de Infância, das escolas do 1º CEB e das ATL’s, nas sessões da Quinta dos Contos de janeiro, nos dias 12 e 26.

 

    Fonte: BMEL

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Exposições

por Correio da Guarda, em 03.09.15

 

     Na Guarda podem ser vistas, a partir de hoje, e até 15 de Setembro três novas exposições

     Instalação, Pintura e Desenho Digital de Lynx Tungur no nº8 da Praça Luís de Camões; Esculturas em ferro de Rui Miragaia na Rua Francisco de Passos (antigo Centro Sande e Castro) e Fotografias de Xano Costa no nº15 da Rua 31 de Janeiro.

     Estas exposições podem ser vistas entre as 16h00 e as 24h00, todos os dias.

     A entrada é livre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09

Exposição de Desy no Café Concerto

por Correio da Guarda, em 05.02.15

 

     No Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda vai estar patente, entre 10 de Fevereiro e 1 de Março, a exposição “Artem Vandalism”.

     Os trabalhos são da autoria de Desy, um jovem artista urbano da cidade da Guarda que faz elaborados graffitis e pinta em vários estilos e técnicas, ocupando espaços urbanos devolutos ou espaços interiores.

     Após várias experiências em exposições anteriores e trabalhos individuais ou coletivos, Desy estreia uma exposição no TMG na qual experimenta novas formas plásticas e mistura de abordagens estéticas.

     A exposição pode ser visitada no horário de funcionamento do Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda.

DESY.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:05

Exposições no TMG

por Correio da Guarda, em 04.01.15

 

     O Teatro Municipal da Guarda ter patente, no primeiro trimestre do ano, a exposição “Contos” do pintor guineense Sidney Cerqueira.

     Poderá ser vista na Galeria de Arte entre 24 de Janeiro e 29 de Março.

     Destaque, ainda, para as exposições de pintura de Desy e de Lynx Tungur no Café Concerto em Fevereiro e Março, respetivamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35

Museu da Presidência da República

por Correio da Guarda, em 06.06.14

 

      O Museu da Presidência da República, em parceria com a Direção Regional de Cultura Centro e com a Associação Nacional de Farmácias, promove, na cidade da Guarda, duas exposições de artes plásticas, com obras do Museu da Guarda e da coleção António Piné.

     Designadas “Incursões – Arte Portuguesa Contemporânea, Coleção António Piné” e Pontos de Vista – Coleção Revisitada do Museu da Guarda”, estas exposições vão estar patentes, respetivamente, no Museu da Guarda e no Paço da Cultura.

     A inauguração ocorrerá no dia 9 de junho, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que este ano têm lugar na cidade da Guarda.

    A exposição “Incursões – Arte Portuguesa Contemporânea, Coleção António Piné” resulta, de acordo com a informação remetida para o Correio da Guarda, de uma parceria com a Associação Nacional de Farmácias, detentora da coleção.

    Para esta mostra foram selecionados alguns trabalhos ilustrativos das correntes estéticas que caracterizaram a arte portuguesa a partir da segunda metade do século XX. Paula Rêgo, Vieira da Silva, Júlio Pomar, Manuel Cargaleiro, Cruzeiro Seixas, Julião Sarmento e Rui Chafes são alguns dos artistas representados nesta exposição.

    O discurso expositivo organiza-se em torno de seis núcleos: abstracionismo lírico, surrealismo, neofigurativismo, experimentalismo, conceptualismo/pós-conceptualismo e desmaterialização/não objetualização. Em cada um destes núcleos são apresentados alguns dos trabalhos que deram expressão a estas correntes artísticas.

    Movido por um intenso gosto pela arte, António Piné, farmacêutico de profissão, constituiu ao longo dos anos uma significativa coleção de pintura e escultura, que integra obras nacionais e internacionais, produzidas entre as décadas de 1940 e 1990.

    Por outro lado, a exposição “Pontos de Vista – Coleção revisitada do Museu da Guarda” resulta de uma seleção representativa da coleção de pintura do Museu da Guarda.

    Reúne cerca de 70 pinturas de autores portugueses do século XVI e dos séculos XIX e XX.

    Dividida em três núcleos (retrato, paisagem e pintura religiosa), esta exposição conta com obras da autoria de alguns dos mais relevantes artistas plásticos nacionais: Columbano Bordalo Pinheiro, Carlos Reis, António Carneiro, Adelaide Cruz, Eduardo Malta, Eduarda Lapa, Veloso Salgado, Falcão Trigoso, João Vaz entre outros.

    Fundado em 1940, no âmbito das comemorações locais das Festas Centenárias, o Museu da Guarda conta com cerca de 4800 peças de pintura, desenho e aguarela.

    Esta coleção formou-se a partir da iniciativa de um grupo de mecenas, pintores e colecionadores de relevo, e prosseguiu com aquisições, doações e empréstimos de colecionadores particulares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:30

Faleceu a pintora Evelina Coelho

por Correio da Guarda, em 26.11.13

    

    A pintora Evelina Coelho faleceu hoje, na Guarda.

    Natural de Vila Fernando, Evelina Coelho tinha o curso de pintura da Escola de Belas Artes de Lisboa.

    Realizou mais de cem exposições em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Suíça, Alemanha, Canadá e Brasil.

    Era “Accademica Corrispondente” e “Cavaliere Ufficiale Accademico” da Academia Internacional de Greci-Marino, na Itália. Foi distinguida na Bélgica pela Fundação Europeia com o grau de Comendador e Grande Oficial.

 

    Recebeu várias medalhas e condecorações, figurando no Dicionário de Arte Internacional “Who’s who in International Art”, no “Dicionário de pintores e escultores portugueses, bem como no “Livro de ouro da arte contemporânea em Portugal”, na publicação “Arte no Feminino” e também no livro “O Figurativo nas Artes Plásticas em Portugal no séc. XXI”.

    De recordar que Evelina Coelho está representada em colecções públicas e privadas, em Portugal e no Estrangeiro.

    Em 2011 teve patente na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda a exposição de pintura "A Memória. Os Contos. Os Sonhos".

    De recordar que Evelina Coelho está representada em colecções públicas e privadas, em Portugal e no Estrangeiro.

    O corpo de Evelina Coelho vai estar hoje em câmara ardente na Igreja da Misericórdia, na Guarda, sendo a missa de corpo presente amanhã, pelas 16 horas, em Vila Fernando.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:58

Fotografia no Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 19.03.13

      

     Na Galeria de Arte do Paço da Cultura terá lugar na próxima sexta-feira, 22 de Março, a inauguração das exposições de fotografia “Há horas que são de todos” de Fernando Marques e “Imaginário” de António Paes Cardoso.

     Fernando Marques, “O Formidável”, foi um fotógrafo de Coimbra, cidade onde nasceu a 20 de setembro de 1911 e onde morreu a 17 de dezembro de 1996. A sua mulher era natural de Almeida, tendo nos últimos anos da sua vida visitado a cidade da Guarda com muita frequência, para visitar os netos e bisnetas, que se radicaram na cidade.

     “Há horas que são de todos”, uma exposição documental, gentilmente cedida pela Imagoteca Municipal de Coimbra, abarca um período de relevantes empenhamentos e vigorosos confrontos que possibilitaram um pilar essencial da Democracia – a LIBERDADE. O conjunto de fotografias, de Fernando Marques, proporciona-nos essa viagem pelo 25 de Abril de 74, mostrando-nos o envolvimento e o sentir da população que ansiava pela mudança democrática.

     António Paes Cardoso, natural da Guarda, é licenciado em Medicina pela Universidade do Porto. Tem participado em inúmeras exposições de fotografia, quer individuais, quer coletivas.

     A exposição – IMAGINÁRIO – evidencia, baseada numa sucessão de imagens sacras, a “vantagem” visual de fixar os rostos das imagens expostas nas igrejas, nos templos ou nos museus, dando especial atenção aos olhares e expressões dos seus rostos que, normalmente, passam despercebidos perdendo-se grande parte do componente espiritual que elas transmitem.

     O acto inaugural está agendado para as 18 horas.

     As exposições estarão patentes na Galeria de Arte do Paço da Cultura até dia11 de maio, podendo ser vistas de terça a sábado, entre as 14h00 às 19h00.

 

     Fonte: CMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Caminhos Paralelos e Vidas Soltas

por Correio da Guarda, em 14.01.13

 

     Na Galeria de Arte do Paço da Cultura tera lugar no próximo dia 17 de Janeiro, pelas 18 horas, a inauguração das exposições Caminhos paralelos de Adalberto Carvalho e Vidas Soltas de Paula Morais.
     Adalberto Carvalho nasceu na cidade da Guarda, no dia 18 de dezembro de 1965, local onde ainda reside e trabalha. É professor, de Educação Física, exercendo o cargo de Diretor do Agrupamento de Escolas da Área Urbana da Guarda desde 2002.

     Totalmente autodidata, cedo percebeu a paixão que a pintura a óleo lhe despertava, tornando-a o seu hobby favorito pela satisfação e prazer que lhe proporciona a sua execução.

     Paula Morais, nascida a 14 de junho de 1984, é natural da Guarda, onde viveu e estudou até aos dezoito anos. Formou-se em Gestão pela Universidade de Coimbra onde viveu durante cinco anos, terminando a sua licenciatura no Brasil, onde fez um programa de intercâmbio. Apesar das artes nunca terem sido formação base sempre criou objetos para uso pessoal usando as viagens como inspiração. Foi em 2009 que iniciou, como autodidata, o interesse pelo Origami.

     As exposições estarão patentes na Galeria de Arte do Paço da Cultura até dia 9 de março de 2013, de 3ª a Sábado, das 14h00 às 19h00.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:58

Paisagens improváveis na Guarda

por Correio da Guarda, em 23.11.12

 

     “Paisagens Improváveis” e “Signos de fronteira: propostas visuais de novos artistas” são as duas exposições que o TMG e a Junta de Castilla y León têm patentes na Guarda, na Galeria de Arte do TMG e na Galeria do Paço da Cultura, respectivamente, até 30 de Dezembro.

     Trata-se de uma iniciativa que decorre no âmbito da cooperação transfronteiriça do Projecto REDES II e numa co-produção do Teatro Municipal da Guarda e da Junta de Castilla y León, mostrando trabalhos de artistas da zona centro de Portugal e da região de Castilla y León, em Espanha.

     A exposição “Paisagens Improváveis” é comissariada por Victor del Rio e conta com a participação de Albuquerque Mendes, André Cepeda, António Olaio, Diego del Pozo, Gabriela Albergaria, Hugo Alonso, Irene Izquierdo, José Carlos Nascimento, José Luis Pinto e José Maria Yagüe.

     Já a exposição “Signos de fronteira: propostas visuais de novos artistas”, de artistas emergentes dos dois países ibéricos, reúne trabalhos de Diana González, Elizabeth Leite, Ivo Andrade, Jairo Rekena, Javier Alfageme, João Currais, Juan Antonio Gil Segóvia, Julio García Falagán, Nuno Viegas e Rodrigo Neto.

     Recorde-se que as duas exposições tiveram já itinerância no país vizinho: entre 26 de Junho e 25 de Julho na Iglesia del Monasterio de Nuestra Sra. de Prado em Valladolid; entre 25 de Junho e 20 de Julho em León, no museu da cidade; e entre 30 de Julho e 14 de Setembro em Salamanca, na Casa de las Conchas e na Sala Unamuno.

       “Paisagens Improváveis” pode ser visitada, na Galeria de Arte do TMG, de terça a sexta das 16h às 19h e das 21h00 às 23h00, aos sábados das 15h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00 e aos domingos das 15h às 19h.

     “Signos de Fronteira: propostas visuais de novos artistas” ficará patente na Galeria do Paço da Cultura e pode ser visitada de terça a sábado entre as 14h00 e as 19h00

     De referir ainda que o TMG e a Junta de Castilla y León já co-produziram juntos no âmbito do projecto REDES a peça de teatro "Na(s)cer Cansado", o disco "Abraço/Abrazo" de Maria Salgado e o DVD "A Raia vista por", com curtas-metragens de Pedro Sena Nunes, Isabel Ocampo, João Trabulo e Gabriel Velázquez & Chema de la Peña. Todas as co-produções têm a particularidade de contarem com a participação de artistas portugueses e espanhóis, respectivamente das regiões centro de Portugal e de Castilla y León.

 

    Fonte: TMG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Contacto:

correio.da.guarda@gmail.com