Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Registo fotográfico III

por Correio da Guarda, em 14.07.15

 

Casa degradada...HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:21

The Long Weekend Guarda

por Correio da Guarda, em 13.07.15

 

     A Associação do Comércio e serviços do Distrito da Guarda, em colaboração com a Câmara Municipal da Guarda, vai promover, de 24 a 26 de Julho, a segunda edição do The Long Weekend Guarda.

    O evento, bem como o programa detalhado, vai ser apresentado, em Conferência de Imprensa, no dia 20 de julho, pelas 11.00h.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:30

Pelourinho

por Correio da Guarda, em 12.07.15

 

SORTELHA 2014 (20).JPG

    Sortelha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24

Património

por Correio da Guarda, em 11.07.15

 

Património - distrito da Guarda.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:31

Registo fotográfico II...

por Correio da Guarda, em 10.07.15

Registos HS2015.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:39

Guarda [-me] na Galeria de Arte do TMG

por Correio da Guarda, em 09.07.15

 

     Na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda (TMG) continua patente até 19 de Julho a exposição “Guarda [-me]” de Ana Vidigal.

    Esta artista plástica tem no TMG trabalhos da sua coleção privada. «Pretendo dar uma imagem abrangente do trabalho que executo. São trabalhos intimistas, para ver de perto, ler, muito pessoais e por isso fazem parte da minha coleção. Daí o jogo de palavras no título da exposição...» refere Ana Vidigal sobre a exposição.

    Ana Vidigal nasceu em Lisboa em 1960 onde vive e trabalha. Licenciou-se em Pintura pela ESBAL em 1984. Em 1999 ganha o Prémio Maluda e em 2003 o Prémio Amadeo de Souza Cardozo. Em 2010 o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian organiza, com curadoria de Isabel Carlos, a sua primeira exposição antológica intitulada: Menina Limpa Menina Suja. Expõe regularmente desde 1981, sendo as mais recentes, 2014 – Jugular, Instituto Camões Luanda, Angola; Oú va t’on?, Sala do Veado, Museu Nacional de História Natural e Ciência, Lisboa; Somos insuportáveis, Ambas insuportáveis, Museu Nogueira da Silva, Braga; Em Primeiro Lugar o Fim (rigorosamente pessoal) – Baginski Galeria/Projetos, Lisboa; 2013 - JUÁ (de vivre) Fundação Júlio Resende, Porto; 2012 - Casa dos Segredos, Centenário do Instituto Superior Técnico, Lisboa; 2011 - Estilo Queen Anne, Baginski Galeria/Projetos, Lisboa e The brain is deeper than the sea, Museu do Chiado, Lisboa. A sua obra encontra-se presente em diversas coleções públicas e privadas.

    “Guarda [-me]” pode ser visitada de terça a quinta-feira das 16h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00, sexta e sábado das 16h00 às 19h00 e das 21h00 às 24h00. A entrada é livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33

Registo fotográfico...

por Correio da Guarda, em 08.07.15

 

LUZ hs11.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:36

Toponímia

por Correio da Guarda, em 07.07.15

 

     Na Guarda vai realizar-se a 30 de outubro, do corrente ano, um novo Fórum sobre Toponímia, organizado pelo Instituto Politécnico.

    Com esta iniciativa o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) pretende contribuir para um melhor conhecimento das localidades do distrito, dos valores históricos, culturais, sociais, religiosos e políticos a ela associados através da toponímia.

    As inscrições para comunicações devem ser feitas até 31 de Agosto (em http://www.ipg.pt/toponimia/ ; os interessados em participar devem efetuar a sua inscrição (gratuita mas obrigatória) até 16 de Outubro. Mais podem ser solicitadas para gic@ipg.pt

    Os trabalhos vão decorrer no auditório dos serviços centrais do Instituto Politécnico da Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18

Um eminente Tisiólogo

por Correio da Guarda, em 06.07.15

 

     Ocorre hoje, dia 6 de Julho, o aniversário da morte do médico Lopo José de Figueiredo de Carvalho que está indissociavelmente ligado à Guarda e ao Sanatório Sousa Martins, do qual foi o primeiro diretor. Justificam-se, pois, algumas anotações sobre este clínico a quem a cidade muito ficou a dever.

    Natural de localidade de Tojal (concelho do Satão), onde nasceu a 3 de Maio de 1857, Lopo de Carvalho frequentou a Universidade de Coimbra e licenciou-se em Medicina no ano de 1883. Aluno brilhante, no final do curso foi convidado, pela sua Faculdade, a iniciar o doutoramento, proposta que declinou.

    Nesse mesmo ano foi trabalhar para a Meda, como médico municipal; aí exerceu a sua atividade profissional, durante dois anos, prosseguida mais tarde na Guarda, passando ainda o seu percurso como clínico pelos Açores (Graciosa) e por Lisboa.

    Com a fixação na Guarda (onde residiu até à sua morte) passou também a exercer as funções de professor do Liceu, à semelhança do que aconteceu com outras conhecidas figuras guardenses da época; cedo se começou a dedicar à causa da luta contra a tuberculose e a empenhar-se, ativamente, na criação de estruturas vocacionadas para o tratamento daquela doença assim como no estabelecimento de normas e regulamentos sanitários.

    “A defesa contra a tuberculose está regulamentada convenientemente, há muito tempo, na cidade da Guarda e em todo o distrito; o essencial é cumprir-se a lei e isso é da exclusiva competência das autoridades (…). É esta cidade a única no país que regulamentou a sua defesa contra a tuberculose. Os primeiros aparelhos de Trillat (pelo formol sobre pressão), para a desinfecção das casas e das roupas, que vieram para o nosso país foram adquiridos pela Câmara da Guarda por proposta minha”, escreveu aquele médico na resposta a acusações que lhe foram dirigidas por alguns articulistas da imprensa local, cujo entendimento sobre a importância do Sanatório divergia das ideias de Lopo de Carvalho e de quantos o acompanhavam na afirmação e desenvolvimento daquela unidade de saúde.

Lopo de Carvalho - HS (15).jpg

     O primeiro diretor do Sanatório respondia aos seus críticos dizendo que “a higiene não se pode fazer somente em artigos de jornais e ofícios burocráticos. Para se fazer higiene é preciso gastar-se muita água e dinheiro”.

    A “Curabilidade da Tuberculose Pulmonar”, trabalho apresentado no Congresso de Medicina de Lisboa, foi uma das suas mais aplaudidas intervenções em reuniões científicas, na maioria das quais levantou a bandeira das potencialidades da Guarda como cidade da saúde. Aquando do “Congresso de Tuberculose” realizado em Londres, em 1901, foi convidado por Sir William Broadbent para a vice-presidência honorária daquele evento científico.

     Os seus esforços, conjugados com o apoio recebido da Assistência Nacional aos Tuberculosos, a que presidia a Rainha D. Amélia, conduziram à construção do Sanatório da Guarda, inaugurado em 18 de Maio de 1907. Lopo de Carvalho seria agraciado, pelo Rei D. Carlos, com a Comenda de S. Tiago. “É de todo o ponto merecida a distinção, que recai sobre um verdadeiro homem de ciência, tisiólogo eminente, que tem sido, no nosso país, um dos mais denodados combatentes contra a tuberculose”, noticiou o Diário Ilustrado.

    Redator do jornal “Estudos Médicos”, assim como de “Coimbra Médica”, Lopo de Carvalho colaborou também com as publicações “Movimento Médico”, “Revista de Medicina e Cirurgia” e “Medicina Contemporânea”.

     O seu consultório funcionou no edifício conhecido (na atual Rua Vasco da Gama) por Dispensário, o qual doou, em 1932, ao Instituto de Assistência Nacional aos Tuberculosos. Na rua que ostenta o seu nome existe uma casa que Leopoldina Lopo de Carvalho (a esposa deste médico) doou à cidade, com finalidades específicas; destinado, inicialmente a Arquivo Distrital nela funcionou um Jardim Infantil com o nome da benemérita senhora; hoje, o edifício é uma pálida imagem daquilo que foi.

    Lopo José de Carvalho (pai de outro conceituado clínico e professor universitário, Fausto Lopo de Carvalho) faleceu na Guarda a 6 de Julho de 1922. O jornal Distrito da Guarda, a propósito do seu falecimento, escreveu que “o nome do Dr. Lopo de Carvalho não se perde no passado; o que se perde é a sua inteligência e os seus vastos conhecimentos científicos”.

    O mesmo periódico, passados alguns anos, destacava os serviços “prestados a esta terra” pelo referido clínico. “E no estrangeiro, onde foi por várias vezes, tomando parte de congressos, ou em viagens de estudo, conhecia-se o seu nome em todas as estâncias de cura de tuberculose. Conhecia-se e admirava-se porque, nesta especialidade, o médico distinto pairava muito acima do normal”.

   De entre os trabalhos publicados mencionamos “Seroterapia na Tuberculose Pulmonar”, “Uma Epidemia da Febre Tifóide”, “As causa da Febre Tifóide em Portugal” e “Tuberculosos Curados”, este em co-autoria com Amândio Paul, que lhe sucedeu na direção do Sanatório Sousa Martins.

 

    Helder Sequeira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Feira de Antiguidades

por Correio da Guarda, em 05.07.15

 

Feira de Antiguidades.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:01



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com