Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Culpado da crise é hoje julgado na Guarda

por Correio da Guarda, em 11.02.13

 

     Na Guarda vai decorrer hoje, a partir das 21h30, o Julgamento e Morte do Galo do Entrudo, num dia em que a cidade acordou vestida de neve, reforçando assim o ineditismo deste evento.

     Este espectáculo de Carnaval, que se tornou numa imagem de marca da região, junta todos os anos milhares de pessoas no centro da cidade mais alta de Portugal.

 

    Segundo a Culturguarda, que produz este espectáculo comunitário, esta será “uma edição cheia de música, animação, colorido e muita crítica social. Em ano de crise, o Galo volta a assumir as culpas de todos os males que nos assolaram no ano anterior e por isso ele será julgado em Praça Pública e queimado num autêntico e muito celebrado ritual expiatório”.

    Baseado em tradições populares da região com um toque de contemporaneidade à mistura, o “Julgamento e Morte do Galo do Entrudo é um Carnaval 100% português”, como foi referido pela organização.

    Tal como em edições anteriores, o espectáculo inicia-se, pelas 21h30, com um desfile que começa no Jardim José de Lemos e que contará com a participação entusiástica de vários grupos de bombos, fanfarras e gigantones e colectividades da região, bem como actores, músicos e animadores que desfilarão entre o Jardim José de Lemos e a Praça Luís de Camões (Praça Velha), transformada nessa noite em sala de audiências para este Julgamento.

     Chegados ao local, o juiz irá dar início à sessão e o galo será julgado. A defesa e a acusação vão esgrimir argumentos; mas nada adiantará ao Galo que uma vez mais será condenado a arder na fogueira.

 

     Antes, porém, terá direito a um último desejo (uma surpresa para todo o público presente na Praça Velha) e a ler o seu testamento.

    No final da noite, a organização – e como vem sendo tradicional nos últimos anos – distribuirá gratuitamente a habitual canja... de galo, bem quentinha.

     De salientar que, este ano, a Culturguarda, em colaboração com o FotoClube da Guarda e com a Câmara Municioal, irá promover um concurso de fotografia no âmbito do Julgamento e Morte do Galo do Entrudo.

     O “Julgamento e Morte do Galo do Entrudo” é coordenado por Américo Rodrigues; tem textos de Helder Sequeira e interpretação de Daniel Rocha (o Juiz), Valdemar Santos (Zé Povinho), Ivo Bastos (o advogado de acusação, Viriato Herminium), Antónia Terrinha (o advogado de defesa, Máximo Serviliano), José Neves (a repórter em directo); Filipa Teixeira (a voz do Galo); Antónia Morgado, Clementina Neves e José Pereira (beatas), Ana Castanheira, Florinda Elias, Ronaldo Fonseca e Gabriel Godinho (figurantes) e ainda a participação especial do jornalista e director da Sic Notícias, António José Teixeira.

    A música original é de José Tavares, o Galo é uma concepção e construção de Rui Miragaia e o videomappingestá a cargo de Hugo Moreira, Gabriel Godinho, João Pires, Mecca e Pedro Baía.

    No desfile participam também a energética Farra Fanfarra (Sintra), a afinada Banda às Riscas (Porto), o poderoso grupo de percussão e cabeçudos Tocándar (Marinha Grande) e ainda a Companhia Marimbondo (Lousã) com os seus malabaristas, cuspidores de fogo e personagens de intervenção cheias de bom humor e… música.

    De referir que participam neste espectáculo vária colectividades: Aquilo Teatro, Associação Cultural Copituna D’Oppidana, Associação Cultural e Desportiva do Jarmelo, Associação Cultural e Recreativa da Sequeira, Associação Desportiva, Recreativa e Cultural da Rapoula, Centro Cultural da Guarda, Gambozinos e Peobardos – Grupo de Teatro da Vela, Grupo “Ontem, Hoje e Amanhã” de Maçainhas, Grupo de Cantares da Arrifana – Associação Cultural, Grupo de Cantares S. Miguel da Guarda– A Mensagem, Grupo de Concertinas Estrelas da Serra, Raiz de Trinta– Associação Juvenil, Rancho Folclórico de Videmonte, Serrabecos –Grupo de Valhelhas, União de Jovens Arrifanenses, Clube de Montanhismo da Guarda, CSS - Associação de Desenvolvimento Carapito São Salvador, Aldeia SOS Guarda, Grupo de Alunos de Artes da Escola Secundária da Sé e Radicais Livres.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01

Festival de Tunas na Guarda

por Correio da Guarda, em 10.02.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

Ó da Guarda que matam o Galo!

por Correio da Guarda, em 09.02.13

 

 

     Com a devida vénia, transcrevemos um trabalho do popular “Jornal do Galo”, relativo ao evento agendado para o dia 11 de Fevereiro.

 

     “Guarda. 9 de Fevereiro de 2013.

     Do nosso enviado especial-

 

     À cidade da Guarda começaram a chegar muitos visitantes que pretendem assistir ao aguardado Julgamento e Morte do Galo do Entrudo, cujo início está marcado para as 21h30 da próxima segunda-feira.

     Os protagonistas e a assistência vão em cortejo (muito animado, diga-se de passagem) desde o Jardim José de Lemos até à Praça Velha, onde terá lugar o julgamento.

     As expectativas, relativamente ao desenlace do julgamento são muitas e as opiniões sobre o culpado da crise são diversas; muitas pessoas têm mesmo adquirido o “pin” identificativo das suas opções.

     Pela cidade temos visto muitas pessoas com máquinas fotográficas e câmaras de vídeo, preparadas para registarem o máximo de imagens sobre este acontecimento que tem suscitado o interesse de todo o país.

     Os forasteiros procuram, entretanto, degustar as iguarias regionais e conhecer todos os recantos e encantos da cidade mais alta de Portugal.

     A nossa reportagem ouviu um desses visitantes.

 

     Jornal do Galo (JG) – Qual foi o motivo que o trouxe à Guarda?

     Visitante (V) – O julgamento do Galo, desse bandido, claro! Só espero que se faça justiça, e da boa!!

     JG – E veio de onde?

     V – Vim de Loulé! Eu prefiro o Carnaval daqui, é mais tradicional e gosto muito deste ar da Guarda. Até trouxe uns boiões para levar daqui algum, para ter lá em casa, e inalar sempre que estiver deprimido. Olhe que faz mesmo muito bem, Amigo! Faz mesmo muito bem. As pessoas daqui nem lhe dão o devido valor…

     JG – E veio tão cedo?

     V – Claro, vir no próprio dia era um “esticão”; assim vim mais a minha Carolina e os catraios para eles conhecerem a cidade e comermos um bom caldo do grão, um bem temperado bucho, bom queijo e umas morcelinhas. E depois gosto muito de ver a Sé Catedral, é muito bonita, não acha? Ainda pensei que podia ver o iglô que fizeram na praça mas já me disseram que derreteu…foi pena, foi pena…Olhe, amigo, vai um copinho?

     JG – Muito obrigado, temos de continuar a nossa reportagem

     V – E quando publica isto no seu jornal? É para mostrar lá minha terra, ahhahh!…vão ficar invejosos…

     JG – É já hoje. O nosso jornal é muito evoluído.

 

     Houve quem, atempadamente, se informasse relativamente às condições meteorológicas, de forma a estar prevenido. Foi o caso de uma outra pessoa entrevistada pela nossa reportagem.

 

     JG – O senhor veio também para o julgamento?

     Entrevistado (E) – Sim senhor, já vim no passado ano e olhe que fui daqui encantado. Gosto desta gente da Beira, da Guarda e desta animação.

     JG – E veio de onde?

     E – Do Porto.

     JG – E acha que o tempo está bom para este julgamento?

    E –Oh Amigo, eu vi as previsões antes de vir, e são boas para este tipo de iniciativas! Nem que chovessem picaretas eu vinha na mesma! Isto é imperdível e é uma vez por ano!

     JG – E não acha que está frio?

     E – Qual frio? Isto dá saúde e faz bem ao esqueleto. Vocês jornalistas preocupam-se com cada coisa. Esta temperatura é normal aqui na região e isso é que lhe dá mais interesse. Não queria que nesta altura do ano estivesse tempo de praia?!... Mas não, acho que está bom tempo. Quem tiver frio que vista mais roupa! E a folia faz aquecer a gente. Olhe, desculpe lá mas tenho ali o meu pessoal à espera para irmos comer uma chouriçada à moda da Guarda. Bom trabalho.

 

     É esta a predisposição, e alegria, das pessoas contactadas pela nossa reportagem.

    Muito entusiasmo e muitas expectativas em relação ao julgamento do Galo do Entrudo; também muita satisfação pelos produtos locais e pela boa gastronomia. E como nos dizia um habitante da Guarda, “há espaço para todos. Isto é porreiro, pá”!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:28

O senhor Ibrahim e as Flores do Corão

por Correio da Guarda, em 08.02.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Alfredo Cunha apresenta "A Cortina dos Dias"

por Correio da Guarda, em 08.02.13

 

      Na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda) vai ser apresentado, no próximo dia 16 de Fevereiro, o livro “A Cortina dos Dias”, de Alfredo Cunha. A sessão de apresentação decorrerá a partir das 15h30, com entrada livre a todos os interessados.

     Trata-se de um livro de fotografias onde estão retratados acontecimentos que mudaram o mundo e Portugal.

     Nesta obra, o fotojornalista Alfredo Cunha reúne imagens captadas ao longo de 40 anos de carreira. "A Cortina dos Dias" e tem mais de duzentas fotografias, a preto e branco. O livro tem quatro partes, que correspondem a diferentes décadas, que vão dos anos 70 até aos dias de hoje.

     Nestas páginas, estão retratados acontecimentos que mudaram o mundo e Portugal. É o caso do 25 de Abril, da descolonização portuguesa, da guerra no Iraque ou do fim da guerra civil em Moçambique. As fotografias de Alfredo Cunha revelam vidas, quotidianos duros, sentimentos associados a cerimónias, esperanças e expectativas.

     Recorde-se que Alfredo Cunha é natural de Celorico da Beira, onde nasceu em 1953.

    É membro do Fotoclube da Guarda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Leite, cardo e mãos frias

por Correio da Guarda, em 07.02.13

 

     A exposição “Leite, cardo e mãos frias – O queijo Serra da Estrela no Concelho da Guarda”, com fotos de  Monteiro Gil e Fernando Curado Matos, está patente, durante o correntes mês, no Hotel Lusitânia (Guarda).

     Cedida pela Câmara Municipal da Guarda, a exposição é uma homenagem a pastores, queijeiras e a todos os que ainda persistem em manter a tradição, fabricando o queijo “Serra da Estrela”.
     «Produzido há séculos na região serrana da Estrela a partir de leite de ovelhas Bordaleiras, o queijo Serra da Estrela é hoje uma referência da gastronomia e da cultura portuguesas, tendo granjeado reconhecimento além fronteiras pelo seu carácter distinto e singular. No concelho da Guarda já não são muitos os pastores e queijeiras. Era por isso premente registar o trabalho árduo e moroso, a dedicação, os métodos de trabalho, os rostos e as mãos.

     Trata-se de um registo fotográfico que pretende ser uma homenagem a todos os que ainda persistem em manter a tradição, fabricando o queijo “Serra da Estrela” de qualidade a partir de leite, cardo e “mãos frias.”»

 

 Foto: Fernando Curado Matos - CMG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Tecnologia e Saúde

por Correio da Guarda, em 06.02.13

     O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai promover, no dia 3 de Maio de 2013, nesta cidade, as VI Jornadas Nacionais sobre Tecnologia e Saúde.

     À semelhança das edições anteriores, estas jornadas pretendem divulgar os mais recentes projetos na área da tecnologia aplicada à saúde e aprofundar o diálogo entre investigadores e profissionais/estruturas de saúde (médicos, enfermeiros, técnicos, profissionais e estudantes das áreas da saúde e da tecnologia).

    Incrementar a interação entre ensino superior e as empresas vocacionadas para as áreas subjacentes a este evento é outro dos objetivos das Jornadas, no decorrer das quais vão ser atribuídos os prémios “Melhor Comunicação” e “Melhor Poster”.

    Decorre, até ao final de Fevereiro, o prazo para a inscrição de comunicações e posters.

    Os interessados podem obter mais informações aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Exposição no TMG

por Correio da Guarda, em 05.02.13

 

     No Teatro Municipal da Guarda (TMG) está patente, até 17 de Março, a exposição, “Veias de Alcatrão” de Baltazar Torres. Entrada livre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:20

Concurso de Ideias

por Correio da Guarda, em 05.02.13

 

     Mais informações em www.valedocoa.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:14

Carnaval e tradição portuguesa em noite ímpar

por Correio da Guarda, em 04.02.13

 

 

     Em 2013 a Culturguarda EM volta a produzir para a Câmara Municipal da Guarda o Julgamento e Morte do Galo do Entrudo na noite do próximo dia 11 de Fevereiro.

    O espectáculo de Carnaval que se tornou numa imagem de marca da região e que todos os anos junta milhares de pessoas no centro da cidade mais alta promete este ano uma edição cheia de música, animação, colorido e muita crítica social. Em ano de crise, o Galo volta a assumir as culpas de todos os males que nos assolaram no ano anterior e por isso ele será julgado em Praça Pública e queimado num autêntico e muito celebrado ritual expiatório.

   Baseado em tradições populares da região com um toque de contemporaneidade à mistura, o Julgamento e Morte do Galo do Entrudo é um Carnaval 100% português!

   Tal como em edições anteriores, o espectáculo inicia-se, pelas 21h30, com um desfile que começa no Jardim José de Lemos e que contará com a participação entusiástica de vários grupos de bombos, fanfarras e gigantones e colectividades da região, bem como actores, músicos e animadores que desfilarão entre o Jardim José de Lemos e a Praça Luís de Camões (Praça Velha), transformada nessa noite em sala de audiências para este Julgamento.

     Chegados ao local, o juiz irá dar início à sessão e o galo será julgado. A defesa e a acusação vão esgrimir argumentos; mas nada adiantará ao Galo que uma vez mais será condenado a arder na fogueira. Antes, porém, terá direito a um último desejo (uma surpresa para todo o público presente na Praça Velha) e a ler o seu testamento.

     No final da noite, a organização distribuirá gratuitamente a habitual canja... de galo, bem quentinha.

     Nesta edição, paralelamente, a Culturguarda, em colaboração com o FotoClube da Guarda e com a autarquia da Guarda, irá promover um concurso de fotografia no âmbito do Julgamento e Morte do Galo do Entrudo.

     O “Julgamento e Morte do Galo do Entrudo” é coordenado por Américo Rodrigues; tem textos de Helder Sequeira e interpretação de Daniel Rocha (o Juiz), Valdemar Santos (Zé Povinho), Ivo Bastos (o advogado de acusação, Viriato Herminium), Antónia Terrinha (o advogado de defesa, Máximo Serviliano), José Neves (a repórter em directo); Filipa Teixeira (a voz do Galo); Antónia Morgado, Clementina Neves e José Pereira (beatas), Ana Castanheira, Florinda Elias, Ronaldo Fonseca e Gabriel Godinho (figurantes) e ainda a participação especial do jornalista e director da Sic Notícias, António José Teixeira.

    A música original é de José Tavares, o Galo é uma concepção e construção de Rui Miragaia e o videomappingestá a cargo de Hugo Moreira, Gabriel Godinho, João Pires, Mecca e Pedro Baía.

    No desfile participam também a energética Farra Fanfarra (Sintra), a afinada Banda às Riscas (Porto), o poderoso grupo de percussão e cabeçudos Tocándar (Marinha Grande) e ainda a Companhia Marimbondo (Lousã) com os seus malabaristas, cuspidores de fogo e personagens de intervenção cheias de bom humor e… música.

     De referir ainda as colectividades participantes nesta edição, a saber: Aquilo Teatro, Associação Cultural Copituna D’Oppidana, Associação Cultural e Desportiva do Jarmelo, Associação Cultural e Recreativa da Sequeira, Associação Desportiva, Recreativa e Cultural da Rapoula, Centro Cultural da Guarda, Gambozinos e Peobardos – Grupo de Teatro da Vela, Grupo “Ontem, Hoje e Amanhã” de Maçainhas, Grupo de Cantares da Arrifana – Associação Cultural, Grupo de Cantares S. Miguel da Guarda– A Mensagem, Grupo de Concertinas Estrelas da Serra, Raiz de Trinta– Associação Juvenil, Rancho Folclórico de Videmonte, Serrabecos –Grupo de Valhelhas, União de Jovens Arrifanenses, Clube de Montanhismo da Guarda, CSS - Associação de Desenvolvimento Carapito São Salvador, Aldeia SOS Guarda, Grupo de Alunos de Artes da Escola Secundária da Sé e Radicais Livres.

 

     Fonte: Culturguarda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com