Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Agenda para Outubro

por Correio da Guarda, em 29.09.12

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Noite dos Investigadores

por Correio da Guarda, em 28.09.12

 

     O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) é uma das instituições que vai assinalar hoje, 28 de Setembro, a “Noite Europeia dos Investigadores”, um evento anual comemorado por toda a Europa de forma a celebrar a ciência e dar a conhecer a atividade dos investigadores científicos, nas diferentes áreas.

    No corrente ano, o IPG está integrado no projeto nacional coordenado pela Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica, o qual tem como principal objetivo aumentar o reconhecimento público dos investigadores nas suas diversas perspetivas e componentes, oferecendo, ao público em geral, a oportunidade de descobrir a "face humana" de ciência.

    Este contato será viabilizado através de intercâmbios e discussões diretas com os investigadores, bem como proporcionando a reflexão sobre o impacto da pesquisa em suas vidas diárias.

    A sensibilização para este evento, por parte do Instituto Politécnico incluiu algumas atividades prévias e a um programa de avaliação desportiva.

    Hoje terá lugar, no IPG, uma conferência subordinada ao tema “Desporto e Ciência”, que terá como orador o Prof. Doutor Taborda Barata (Presidente da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior). Esta conferência decorrerá a partir das 16 horas. As inscrições são gratuitas (embora obrigatórias) e podem ser feitas através do e-mail udigeral@ipg.p

    Ainda hoje, entre as 17h30 e as 22 horas, decorrerá no Café Concerto do TMG uma atividade de speed dating, que conta com a colaboração do Teatro Municipal da Guarda. No local será disponibilizado um Mural da Ciência e o Desporto para apoio da atividade de speed dating, onde os participantes no evento podem expressar os seus pensamentos.

    Ao longo do speed dating, diferentes investigadores científicos, docentes do IPG, estarão disponíveis para rápidas conversas individuais ou em grupo, com a população em geral, de modo a explicarem o que fazem enquanto cientistas, bem como para responderem às questões que lhes forem colocadas.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:10

Sopro Vital na Guarda

por Correio da Guarda, em 27.09.12

 

     “Guarda: Sopro Vital” é a designação do espetáculo que comemorará o 813º aniversário desta cidade.

     O espetáculo será apresentado nos dias 23, 24 e 25 de Novembro e vai juntar em palco centenas de atores, músicos e coletividades do concelho da Guarda, sob a coordenação de Américo Rodrigues.

    A encenação é de José Rui Martins e a direção musical de César Prata.

    Trata-se de uma produção da Câmara Municipal da Guarda, do Teatro Municipal da Guarda e do Trigo Limpo Teatro ACERT.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Protestos contra as portagens

por Correio da Guarda, em 26.09.12

 

     A Comissão de Utentes contra as Portagens – na A23, A24 e A25 – vai divulgar as próximas ações de protesto.

     Na próxima sexta-feira, esta comissão vai promover, pelas 15 horas (na área de serviço de Viseu, A25) uma conferência de imprensa no decorrer da qual dará a conhecer “próximas formas de luta”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:54

Fórum sobre Toponímia

por Correio da Guarda, em 25.09.12

 

     Organizado pelo Instituto Politécnico da Guarda vai realizar-se no próximo dia 30 de Outubro, nesta cidade, um Fórum sobre Toponímia.

     Com esta iniciativa o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) pretende contribuir para um melhor conhecimento da cidade, dos valores históricos, culturais, sociais, religiosos e políticos a ela associados através da toponímia.

     “É intenção do IPG incrementar um estudo/divulgação através de diversificadas e distintas perspetivas que, globalmente, propiciem uma Guarda da memória”, refere a comissão executiva, para quem a toponímia se assume “como referência dos valores históricos, culturais de cada lugar e memória coletiva de factos, personalidades, tradições ou legados identitários”.

     Os interessados em participar devem efetuar a sua inscrição (gratuita mas obrigatória), até 18 de Outubro, em http://www.ipg.pt/toponimia/ .

     Os trabalhos vão decorrer no auditório dos serviços centrais do Instituto Politécnico da Guarda, a partir das 9h30.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21

Nova estreia na Guarda

por Correio da Guarda, em 24.09.12

 

     A peça As últimas palavras de Swazo Camacase [ou Um pouco mais de nada], de Pedro Dias de Almeida vai ser apresentada, em estreia, na próxima quarta-feira, no Teatro Municipal da Guarda.

     Trata-se de mais uma produção do Projéc~, estrutura teatral do TMG, com encenação, cenografia e interpretação de Américo Rodrigues.

“Um velho escritor conversa com o seu público em jeito de despedida. Há mais de um mês o seu médico deu-lhe um mês de vida. Mesmo assim, Swazo Camacase é, ou acredita ser, como sempre foi, um «abismo de possibilidades» - tão entusiasmado pela velocidade do seu Porsche 911 verde como pela desaceleração dos dias, um tédio procurado, um nada cheio de vida interior”, explica o autor da peça.

     Pedro Dias de Almeida é natural da Guarda, sendo jornalista da revista VISÃO desde 1994; desempenha, actualmente, as funções de editor da secção de Cultura.

 

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:16

Jornadas Europeias do Património

por Correio da Guarda, em 23.09.12

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28

Até o Anjo deixa de ser nosso...

por Correio da Guarda, em 22.09.12

 

     “Os homens só valem pelo que de bondade e verdade tragam aos outros homens, porque, uma ou a outra, não caíram nunca em terra estéril, nem mesmo quando tombam na indiferença de rochedos”. Assim escreveu, em 1911, Augusto Gil, nas páginas do semanário guardense que então dirigia.

     Estas palavras, e apesar de decorrido todo este tempo, continuam atuais. O autor da “Balada da Neve”, num texto que assinalava uma efeméride particularmente grata para ele, do ponto de vista ideológico, pretendia transmitir um sentido global a essa afirmação, sustentada na sua cultura e experiência.

     A verdade e bondade, as ideias abrangentes dos interesses gerais, os projetos credíveis, as regras moralizadoras e justas, a exigência e responsabilização, o reconhecimento da capacidade e profissionalismo, a atitude dialogante e compreensiva, o incremento dos contributos individuais em prol da eficácia dos serviços, a rentabilização cabal das potencialidades humanas e técnicas continuam a esbarrar em várias trincheiras: do individualismo, da mediocridade, das conveniências (sejam de que natureza forem), dos interesses político-partidários, do laxismo instalado (pese a difícil conjuntura que atravessamos) em tantos sectores.

     A frontalidade é inversamente proporcional à cobardia e, para muitos, a estagnação continua a ser preferível à mudança, pois importa garantir o equilíbrio mais conveniente, consoante o tempo e o lugar; por norma, a ostracização é a resposta para quem não acompanha a orientação das ondas ou manifeste, inequívoca e claramente, uma diferente forma de estar e pensar, competência, humanidade, novas alternativas, propostas diferenciadoras e credíveis.

     Tudo isto se pode verificar no dia-a-dia, na região, no país. O esquecimento da ética, a falta de integridade, a irresponsabilidade, a ignorância ou desrespeito pela lei, a falta de formação cívica e moral, a avidez pelo poder, o clientelismo ou as prepotências da mediocridade provocam um contínuo constrangimento na evolução da sociedade portuguesa; impedem a capitalização dos valores e das capacidades existentes ou convidam a “emigrar”...

     O passado e o presente têm inúmeras lições de determinação e de triunfo, sem ser preciso lançar o olhar para além-fronteiras com o objetivo de formular diagnósticos e aplicar terapêuticas.

    Há, desde logo, uma imperiosa necessidade de alterar mentalidades, atitudes e comportamentos, banir a intriga e a maledicência; fazer valer os direitos mas cumprir os deveres; aceitar e refletir sobre as ideias diferentes; saber dialogar; protagonizar, sempre, a verdade e a bondade, mesmo que, perante a força das marés, seja tarefa penosa e incompreendida.

     À semelhança do que ocorreu no país, a manifestação do passado sábado, na Guarda, foi uma demonstração de consciência cívica e democrática; contudo a intervenção cívica não pode ficar só por este tipo de ações mas deve servir para pressionar a resolução de problemas, exigir responsabilidades, reclamar melhorias, atuações com verdadeiro sentido profissional, decisões que permitam melhor fruição das nossas vidas, com qualidade, respeito, apoio e segurança.

    A Guarda encontra-se numa encruzilhada de incertezas e de esperanças; incertezas pelos projetos adiados, ou irremediavelmente perdidos; pelas promessas desfeitas, indecisões na defesa empenhada das questões fulcrais para a eficaz afirmação da cidade e suas instituições/serviços; pela subtil marginalização transmitida através do distanciamento, no calendário das opções, em relação à concretização dos justos anseios; pelas endémicas reticências à inovação, criatividade, rentabilização dos recursos e potencialidades.

     E neste contexto económico e social é importante que não abdiquemos de plataformas onde se pode ancorar o futuro, desde logo o turismo, o ensino, a cultura.

     Esta última área, por exemplo, alcançou meritória e inquestionavelmente, distinta projeção, que importa não interromper; um registo feito por insuspeitas personalidades, face à diversidade de propostas e iniciativas que, ao longo dos últimos anos, têm sido apresentadas, em vários domínios, na cidade da Guarda; uma realidade em relação à qual há ainda muita gente a passar ao largo, como se estivéssemos a confrontar-nos com desconhecidos eremitas ou doentias lucubrações, provocadas pela pureza do ar desta terra de altitude.

    Como escreveu Ladislau Patrício, “altitude não significa apenas uma certa posição física – situação dum ponto acima do nível do mar; traduz também uma posição moral – elevação da alma acima do comum, acima do charco lodoso da planície rasa, onde pululam a grosseria e a mediocridade”… A pujança cultural é, sem sombra de dúvidas, um eminente contributo para fortalecer a imagem da cidade que – por incúria de alguns – deixou amarelecer o epíteto de “terra da saúde” e esqueceu os seus mais expressivos símbolos.

     É urgente que se definam e materializem as melhores estratégias globais – tendo em mente o presente e o futuro - , se fomente a cooperação (a todos os níveis), se procure a resposta possível para os principais problemas, se fomente o empenho individual e coletivo, se baixem as bandeiras partidárias ou dos interesses de grupos, se assuma o espírito da Guarda.

    Caso contrário até o Anjo deixa de ser nosso...

 

 

     In "O Interior", 20/9/2012

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:50

Projecto guardense divulgado na TVE

por Correio da Guarda, em 21.09.12

 

     O Projeto MAGIC KEY (desenvolvido no Politécnico da Guarda) continua a ser objeto de atenção dentro e fora de fronteiras. Desta vez mereceu destaque na TVE (televisão espanhola).

     O Magic key é uma aplicação nacional que começou a ser desenvolvida, há seis anos atrás, pelo Prof. Luís Figueiredo, docente da Escola Superior de Gestão e Tecnologia/IPG; actualmente engloba os módulos Magickey, Magicjoystick, Magiceye, MagicPhone, Magickeyboard, Magichome, Magickeyboard, Magic Magicwheelchair e MagicTracking.

     Mais informação aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:20

Festival de Cinema Ambiental em Seia

por Correio da Guarda, em 19.09.12

 

     Em Seia vai decorrer, de 6 a 13 de Outubro, o XVIII CineEco – Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela.

     Para esta edição foram inscritos 297 filmes, provenientes de vários países, que serão selecionados e divididos nas secções competitivas e paralelas. A programação vai ser anunciada em meados de setembro.

     Embora a base da programação do CineEco continue a assentar na vertente de filmes de ambiente, este ano vai incluir ainda os temas das culturas tradicionais, viagens e turismo, referências às quais estão intimamente ligadas a cidade de Seia e toda a região da Serra da Estrela.

     As obras cinematográficas inscritas no CineEco 2012, vão ser selecionadas para as seguintes seções: Competição Internacional, que integra longas, médias e curtas metragens de ficção, animação e documentário; Competição Lusófona, curtas, médias e longas metragens de países da língua portuguesa.

    Todas as obras cinematográficas inscritas no CineEco foram produzidas em 2012/2011. Relativamente às seções paralelas destaque para: Panorama, que vai mostrar alguns dos melhores filmes do ano do cinema mundial; Panorama Infanto-Juvenil e Panorama Senior, seções compostas por filmes dedicados a escolas, famílias e aposentados; Sessões Especiais, que vão incluir antestreias, filmes-concerto e sessões ao ar livre. Haverá ainda uma Homenagem, a um realizador e diretor de fotografia do cinema português: ‘António Escudeiro, um Eco-Cineasta’.

    A seleção de filmes terá em conta igualmente a realização do Ano do Brasil em Portugal, com uma forte presença de filmes brasileiros, tanto a concurso como integrados nas seções paralelas.

    Local de descoberta e de reflexão sobre a preservação do meio-ambiente, o CineEco apresenta em complemento da programação de cinema, um conjunto de atividades paralelas, como é o caso este ano da GLOCAL 2012 - Conferência de Agenda 21 Sustentabilidade Local, uma iniciativa única que terá lugar em Seia nos dias 11 e 12 de Outubro. Além disso vão-se realizar masterclasses e workshops, sobre temas relacionados com o ambiente e o cinema.

    O CineEco tem como principal objetivo a divulgação de valores naturais e ecológicos, através do cinema e de atividades culturais, que abordam temas da atualidade como a biodiversidade, sustentabilidade, energias renováveis, requalificação urbana, alimentação biológica e compromissos ambientais de uma forma abrangente e pedagógica.

 

Fonte:

Organização do CineEco

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection