Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O doente grande queimado

por Correio da Guarda, em 12.03.12

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:50

Estação arqueológica do Mileu

por Correio da Guarda, em 10.03.12

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Fragas: último espectáculo

por Correio da Guarda, em 09.03.12

     

       No Teatro Municipal da Guarda (TMG) terminará amanhã, 10 de Março, a apresentação do espectáculo “Fragas”, com encenação de João Neca.

     Trata-se do último trabalho do Project~ estrutura de produção teatral do Teatro Municipal da Guarda , a partir de poemas de Miguel Torga e com interpretação de Ana Brandão e António Rebelo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

Frei Pedro da Guarda

por Correio da Guarda, em 09.03.12

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Poetas da Guarda

por Correio da Guarda, em 08.03.12

 

 

    Na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, está patente uma mostra bibliográfica alusiva a poetas que evocaram esta cidade nas suas criações literárias.

    D. Sancho I, Estêvão da Guarda, Tomás Ribeiro, José Augusto de Castro, Augusto Gil, Nuno de Montemor, Ladislau Patrício, António Monteiro da Fonseca, Osório de Andrade, Américo Rodrigues e Manuel António Pina são alguns dos poetas representados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:57

Ainda as esculturas

por Correio da Guarda, em 06.03.12

 

     Na Galeria de Arte do TMG está patente, até ao próximo dia 11 de Março, a exposição “Ângelo de Sousa [1938 – 2011]: ainda as esculturas”.

    Ângelo de Sousa nasceu em 1938 em Moçambique e faleceu no Porto, a 29 de Março de 2011, onde viveu e trabalhou desde 1955. Em 1963 terminou o curso de Pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, onde exerceu funções de docente entre 1963 e 2000. Em 1995 tornou-se o primeiro Professor Catedrático de Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

     As suas experiências escultóricas datam dos anos 50, mas é em 1966, primeiro com as folhas de acrílico e finalmente com as chapas de aço, que as esculturas tomam as formas que hoje prontamente identificamos com o seu nome. Em 1967 Ângelo de Sousa foi bolseiro do British Council na St. Martin's School of Fine Art.

     Durante a sua estada em Londres, matura o seu interesse pela escultura e começa a trabalhar com fotografia e filme. Forma o grupo Os Quatro Vintes, em 1968, com Armando Alves, Jorge Pinheiro e José Rodrigues, desfeito em 1972, altura em que lhe é atribuído o prémio Soquil. Desde essa altura, Ângelo de Sousa afirma-se como um dos artistas mais inovadores na cena nacional, expondo desenhos, esculturas, pintura, fotografia e filme.     

     Em 1993, a sua obra foi objecto de uma exposição antológica na Fundação de Serralves onde, em 2001, expôs os seus trabalhos de fotografia e filme. Em 2000 foi-lhe atribuído o prémio EDP. A Fundação Gulbenkian e a Cordoaria Nacional acolheram uma grande mostra da sua escultura em 2006. Estas últimas exposições representaram uma oportunidade para o autor rever as esculturas que vinha a projectar desde os anos 60.

     “Ângelo de Sousa [1938 – 2011]: Ainda as esculturas” pode ser visitada de terça à sexta das 16h às 19h e das 21h00 às 23h, aos sábados das 15h às 19h e das 21h00 às 23h e aos domingos das 15h às 19h.

     A entrada é livre.

 

fonte: TMG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:15

Imagens pouco iluminadas...

por Correio da Guarda, em 05.03.12

 

     Na área circudante da Capela do Mileu foram colocados, há alguns anos atrás, projectores destinados a realçar a imagem nocturna deste monumento religioso.

     Actualmente o seu estado é aquele que as fotos transmitem...

     Sendo certo que no actual contexto económico os gastos com a iluminação pública têm sido objecto de redução, e não estando (?) nas intenções da(s) entidade(s) responsável (eis) a activação desses projectores, será preferível não dar continuidade a estas imagens de degradação/vandalismo e desleixo...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Capela do Mileu

por Correio da Guarda, em 05.03.12

 

 

     A Capela do Mileu, um dos mais conhecidos monumentos religiosos da Guarda, está fechada ao culto por motivos de obras de conservação.

     Os problemas resultantes da infiltração de água estavam a acentuar-se nos últimos tempos, sendo também visíveis algumas fissuras nas paredes, resultado da pressão que a anterior estrutura do telhado estava a exercer.

     As obras são promovidas pela Paróquia de S. Vicente, com acompanhamento do IGESPAR- Instituto de Gestão do Património Arquitectónico Arqueológico.

     Datado do século XIII, este templo românico – classificado imóvel de interesse público desde 1950 – encontra-se junto à estação arqueológica do Mileu, na área urbana da Guarda.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Fragas na Guarda

por Correio da Guarda, em 02.03.12

 Foto TMG

 

     Na próxima semana terá lugar a estreia de um novo trabalho do  Projéc~ (a estrutura de produção teatral do TMG).

     Chama-se "Fragas", é a partir de poemas de Miguel Torga, e tem a encenação de João Neca. O espectáculo estará em cena de quarta a sábado (7 a 10 de Março) no Grande Auditório do TMG. A nova produção do Projéc~ conta a história de um relacionamento de mãe e filho entre fragas.

     Com a interpretação de Sílvia Brito e António Rebelo e com a música original de Marcos Cavaleiro e a cenografia e desenho de luz de João Cachulo.     

     Esta é a primeira encenação profissional do guardense João Neca. Licenciado em Estudos Artísticos, com especialização em Teatro na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e o Mestrado em Estudos Artísticos na mesma universidade, o jovem encenador trabalhou com O Bando em “Pedro e Inês”. Mas o seu envolvimento com o Teatro começou muito mais cedo. Aos 5 anos estreou-se num grupo de teatro amador, o já extinto Teatro à Vela. Mais recentemente dedicou-se à escrita, dramaturgia e encenação de vários espectáculos, entre 2008 e 2011, no grupo de teatro “Gambozinos e Peobardos

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com