Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vídeo, Teatro e Música

por Correio da Guarda, em 13.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25

Nuno de Montemor na BMEL

por Correio da Guarda, em 12.01.12

 

     Até 31 de Janeiro decorre na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL) uma mostra bibliográfica sobre Nuno de Montemor.

     Este escritor, natural de Quadrazais (concelho de Sabugal) faleceu em 1964, sendo o autor de vários livros de poesia e romances, tendo em “Maria Mim” uma das suas principais, e mais divulgadas, produções literárias.

     Nuno de Montemor foi o pseudónimo utilizado pelo padre Joaquim Álvares de Almeida, que, entre outras funções, desempenhou o cargo de capelão do Regimento de Infantaria 12, aquartelado, durante algumas décadas, na cidade da Guarda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19

B. Riddim

por Correio da Guarda, em 11.01.12

 

     O primeiro podcast, de 2012, da editora Third Ear integra algumas das faixas de temas que vão ser lançado nos próximos meses, nomeadamente de músicas do guardense B. Riddim.

 

       http://soundcloud.com/third-ear-recordings/third-ear-podcast-january-2012

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:03

Tecnologia e Saúde

por Correio da Guarda, em 11.01.12

 

Guarda, 27 de Abril de 2012

http://www.ipg.pt/tecnologia-saude2012/

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

Museu do Côa

por Correio da Guarda, em 08.01.12

 

Revista C - 5 Janeiro 2012

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Fassbinder no TMG

por Correio da Guarda, em 07.01.12

 

 

      O filme “O Mundo no Arame” de Reiner Werner Fassbinder vai ser exibido na próxima quinta-feira, dia 12 de Janeiro, no Pequeno Auditório do TMG, numa iniciativa do Cine Clube da Guarda.

     A sessão está marcada para as 21h30. "O Mundo no Arame" (1973) nunca teve exibição comercial em sala e, depois de passar na televisão, caiu no esquecimento, interrompido apenas por retrospectivas pontuais do cineasta. O seu restauro, a cargo da Fundação Fassbinder e sob a supervisão do director de fotografia original, Michael Ballhaus, sublinha mais uma vez a noção de "liberdade" que percorria o cinema dos anos 1970.

    "O Mundo no Arame" foi gravado em Paris e adapta um romance de ficção científica do americano Daniel Galouye sobre um cientista que, ao investigar acontecimentos estranhos relacionados com um "mundo virtual" criado num laboratório, dá por si a questionar a própria natureza da realidade.

 

   Fonte: TMG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50

Aula de gastronomia

por Correio da Guarda, em 06.01.12

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:08

Olhar (i)real sobre a Guarda

por Correio da Guarda, em 05.01.12

       Balanço 2011 apresentado no Café Mondego

 

    O Rei D. Sancho I efetuou hoje uma visita à Guarda com o objetivo de se inteirar, in loco, da realidade citadina.

    “Isto não me agrada nada”, começou por dizer numa curta declaração aos jornalistas, sem direito a perguntas. Com a mão sempre apoiada no punho da espada – o que para alguns dos elementos da sua, reduzida, comitiva traduzia uma forte irritação – o monarca começou por criticar as transformações da Praça Velha e o “estacionamento selvagem” que ali se verifica.

     “Se era para facilitarem a vida aos automobilistas prevaricadores, porque raio tiveram de arredar a minha figura para um canto da Praça? São mais importantes os carros?”, questionou D. Sancho I, num arrepiante vozeirão que lhe fez tremer a sua férrea coroa. Aliás, este encontro com a comunicação social, marcado inicialmente para aquele espaço, foi transferido para a Torre de Menagem. Maria Pais Ribeira (a conhecida Ribeirinha, que fez questão de acompanhar o Rei), diria, em “off” que “D. Sancho não gosta da atual Praça e nem queria olhar para o globo ali colocado nas última semanas”).

    O monarca, cognominado o Povoador, aludiu, de forma muito crítica, ao crescente despovoamento da região da Guarda, ao número de assaltos e atos de vandalismo, ao atraso e incumprimento do “Arco Comercial” e ao “preocupante encerramento de empresas, casas comerciais e aumento de desemprego. Foi para isto que eu dei Carta de Foral à Guarda? Não há auto-estima nos guardenses? A Guarda não tem força política?”... A “sementeira” de eólicas “sem qualquer critério” mereceu igualmente o repúdio de D. Sancho. “O que vejo nalguns locais é uma vergonha, um escândalo!”.

    Num discurso bem estruturado, e com uma dicção perfeita (a determinado passo beliscou mesmo os profissionais da comunicação que “não sabem falar nem pronunciar a nossa língua”...), o Rei condenou a solução (“ou falta dela”) encontrada para o Hotel de Turismo (onde disse ter pernoitado na última vinda à cidade, aquando das comemorações do 800 º centenário), reprovou o atraso na implementação do Museu de Arte Sacra da Guarda (“vejam o que passou na Covilhã!”), comentou a paragem das obras do Hospital e manifestou a sua apreensão pelo possível encerramento da Maternidade. “Será que os guardenses andam a dormir? Sim é o que parece, a fazer fé nos índices de natalidade...”.

     A recente introdução das portagens não escapou à sua atenção, considerando ser “um erro que se vai pagar caro, pelas consequências económicas que vai ter, como muitos dos atos irresponsáveis que conduziram a parcerias público-privadas. E não se exigem responsabilidades? Vão continuar todos assobiar para o lado? E anda este pessoal todo a auto proclamar-se republicano...”, comentou D. Sancho I para quem “é tempo de consolidar a união das ditas forças vivas (mais parecem mortas) e lutarmos – cá estarei também eu !!! – pelo futuro da nossa cidade, sem abdicar da sua História, que ajudei a fazer!!! Não me venham depois com desculpas da crise! Há que unir esforços, trabalhar, ser criativo, racionalizar os recursos e planificar com objetividade !!! Acabem lá com os improvisos e remendos!”

    Afirmando que esta visita foi feita, propositadamente, depois da passagem de Ano – para evitar o tráfego das estradas municipais por onde teve de circular – D. Sancho I referiu que se iria deslocar ao Teatro Municipal da Guarda (“felicitar aquela boa gente pelo trabalho que tem sido feito e a incentivá-los a prosseguir mesmo com todos (quantos são, quantos são ???...) os repúdios que possam surgir”.

    O segundo rei da primeira dinastia congratulou-se com os prémios recebidos por Manuel António Pina (Prémio Camões), Eduardo Lourenço (Prémio Pessoa) – “vou tentar ir ainda à sua terra, S. Pedro do Rio Seco e aproveitar para ver em que estado estão os castelos da região raiana” – , pela medalha de mérito cultural do MC atribuída a Américo Rodrigues e igualmente pelo êxito de alguns jovens investigadores da Guarda. “Precisamos destas pessoas, da sua ação do seu exemplo, do seu saber; precisamos de afastar o oportunismo e a mediocridade”.

    D. Sancho I manifestou ainda o seu agrado “pelas publicações que foram este ano apresentadas na Guarda (agradou-lhe, particularmente a Euforia Breve e a Guarda em Postal ilustrado), assim com por alguns espetáculos. Aliás quero anunciar que este ano vou estar presente no enterro do Galo do Entrudo.”

    Rendido às novas tecnologias, disse que durante a viagem para a Guarda tinha vindo a escutar, através de podcast, alguns programas da Rádio Altitude, exibindo um luzidio Ipad onde acabara de consultar o sítio do Museu do Côa. “Fico muito satisfeito por este Museu ter sido nomeado para um prémio europeu. E também gostei de saber do prémio atribuído a um catálogo produzido pelo Museu da Guarda”.

     Antes de concluir a sua intervenção, o Rei D. Sancho I, já num tom mais cordato, não deixou apelar aos guardenses para que “combatam o derrotismo, sejam reivindicativos, exerçam a cidadania, lutem pelo engrandecimento desta cidade, evitem a sua subalternização”.

    No final do corrente ano, com adiantou, espera estar na Guarda para apresentar o “Balanço: Guarda 2012”, uma obra que além dos seus textos incluirá um conjunto de depoimentos de outros monarcas, inclusive de casas reais estrangeiras. “Tenho particular simpatia por algumas das princesas europeias. A Ribeirinha que me desculpe”.

    Após este encontro, D. Sancho foi visitar o centro histórico da Guarda, a Igreja de S. Vicente, o antigo Convento de S. Francisco, a estação arqueológica do Mileu e as obras na capela românica adjacente.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46

Guarda solidária

por Correio da Guarda, em 04.01.12

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34

A Guarda em Postal Ilustrado

por Correio da Guarda, em 03.01.12

 

     Com coordenação editorial de António Saraiva, esta segunda edição, atualizada, pretende reabrir páginas da memória guardense e “reviver locais do passado”.

     Integrando um total de 543 postais ilustrados sobre a cidade e concelho, este livro oferece mais 89 do que os apresentados na primeira edição (2008) de “A Guarda em Postal Ilustrado”.

     “Esta publicação contribuirá, de algum modo, para aprofundar o conhecimento sobre a cartofilia nacional e local, através da referência e catalogação dos bilhetes-postais alusivos à Guarda”, como é explicitado na introdução.

     Destinando-se ao público em geral, a obra apresenta os postais ilustrados dispostos numa lógica temática, sobressaindo os capítulos dedicados à Catedral, ao Sanatório Sousa Martins e à Neve.

     Os postais são apresentados no tamanho e cor originais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +