Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Queijo e bordados no Paço da Cultura

por Correio da Guarda, em 20.07.09

 

Na Galeria de Arte do Paço da Cultura estão patentes, até 29 de Agosto, as exposições “Leite, cardo e mãos frias – O queijo Serra da Estrela no Concelho da Guarda” e “Anos a Fio”.
A primeira exposição é composta por fotos de Monteiro Gil e Fernando Curado Matos enquanto a segunda divulga trabalhos em renda executados por Maria Dulce Tavares.
Na exposição está disponível um catálogo intitulado “Leite, cardo e mãos frias – O queijo Serra da Estrela no Concelho da Guarda”, que pretende ser uma homenagem a pastores, queijeiras e a todos os que ainda persistem em manter a tradição, fabricando o queijo “Serra da Estrela”.
«Trata-se de um registo fotográfico que pretende ser uma homenagem a todos os que ainda persistem em manter a tradição, fabricando o queijo “Serra da Estrela” de qualidade a partir de leite, cardo e “mãos frias”, como é referido na publicação.
Através de exposição “Anos a Fio” os visitantes vão poder apreciar as rendas e bordados de Maria Dulce Tavares que, desde figuras geométricas a motivos florais, executa na perfeição trabalhos em linho, usando várias técnicas.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39

"Assobio" no Festival de Músicas do Mundo

por Correio da Guarda, em 18.07.09

 

O novo projecto musical de César Prata vai estar presente, dia 23 de Julho, no Festival de Músicas do Mundo que decorre em Sines.
Apresentado há escassas semanas o “Assobio”, assim se intitula este novo trabalho do músico guardense, tem sido bem recebido pela crítica e pelo público.
O Festival de Músicas do Mundo é considerado um dos melhores festivais de “world music” que se realiza em Portugal.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Free Music

por Correio da Guarda, em 17.07.09

 

No Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda (TMG) vai decorrer amanhã, 18 de Julho, mais uma actividade de Free Music.
Trata-se de uma iniciativa que o TMG organiza uma a duas vezes por mês e na qual os músicos do público são desafiados a mostrar o seu talento artístico no palco do Café Concerto, numa sessão que pode misturar jazz, clássica, pop, rock ou hip hop.
O início do espectáculo musical está marcado para as 22h00, com entrada livre.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

E o museu do Sanatório Sousa Martins?...

por Correio da Guarda, em 16.07.09

 

Nos períodos eleitorais há questões que são ciclicamente retomadas, dada a sua incidência junto do cidadão comum. A saúde é uma delas e, a nível da Guarda, a principal estrutura do sector tem suscitado, ao longo dos anos, particular atenção.
Durante muito tempo o poder político foi protelando a decisão de concentrar na área outrora ocupada pelo Sanatório Sousa Martins os serviços hospitalares que funcionavam no bloco da Rua Dr. Francisco dos Prazeres, em instalações pertencentes à Misericórdia da Guarda.
Apesar de alguns responsáveis pelo sector da saúde terem reconhecido que esta cidade possuía um espaço ímpar para a actividade de um bom estabelecimento hospitalar, depressa essas palavras caíam no esquecimento e os projectos encetados tinham como destino uma qualquer gaveta das secretárias ministeriais.
Ao longo de vários anos teve lugar – como muitos devem ainda estar recordados – o penoso vaivém de doentes entre o centro da cidade e o actual Parque da Saúde; a dispersão de serviços fazia disparar as despesas do hospital e dificultava o aproveitamento racional de meios humanos e técnicos, com as consequências óbvias.
A concentração de serviços, finalmente materializada, não foi feita num quadro de previsões que contemplasse um mais vasto horizonte temporal, onde ficasse garantida a articulação com novas estruturas e espaços, assegurando a identidade de uma área que durante décadas constituiu uma autêntica cidade e projectou a Guarda, dentro e fora das fronteiras nacionais.
De hesitação em hesitação, com diferenciadas directrizes político-partidárias de permeio, a Guarda assistiu, impávida e serena – salvo uma ou outra tomada de posição pública, apesar de tudo inconsistente – à progressiva degradação dos pavilhões do ex-Sanatório (inegável e insubstituível património desta terra), ao desaparecimento de muitas memórias de uma época marcante desta secular cidade.
Apontados os erros e equacionadas as soluções, o Hospital da Guarda permaneceu, durante anos, nos caminhos da indecisão governamental e serviu de arma de arremesso nos confrontos político-partidários; perdeu-se demasiado tempo, enquanto noutras zonas se trabalhou com mais rapidez e união de esforços.
Actualmente, e pesem alguns contratempos de última hora – que este jornal noticiou na última edição – o início da obras de ampliação da principal unidade hospitalar está para breve; daí que, e face à dimensão e às implicações de trabalhos deste natureza, seja importante, urgente, tomar algumas precauções relativamente ao recheio de alguns edifícios ainda erguidos no Parque da Saúde. E porquê?
Há alguns anos atrás (concretamente em 2000) uma comissão mandatada pela Administração do Hospital da Guarda efectuou o levantamento do espólio que seria destinado a um futuro Museu do Sanatório Sousa Martins, o que seria, desde logo, instituição única, com estas características, a nível nacional.
O trabalho desenvolvido, nessa altura, nos edifícios da lavandaria, oficina de carpintaria, oficina de pintura, padaria (este junto à actual helipista e supostamente ainda a funcionar como local de guarda de muito material!..), pavilhão D. António de Lencastre, edifício do Raio X, pavilhão novo e em vários serviços localizados neste bloco permitiu identificar e inventariar muitos objectos e equipamentos que pertenceram ao antigo sanatório.
Como sejam aparelhos de Raio X, equipamentos de lavandaria, equipamento médico, objectos cirúrgicos, processos médicos, mesas, armários, roupeiros, camas de cura, toucadores, cómodas, mesas de jogo, armários louceiros, cadeiras, caixas para transporte de recolha de sangue, estantes, livros, máquina de projectar filmes, piano de cauda, bengaleiros, relógios, móveis de farmácia, equipamento de apoio hospitalar, peças de cerâmicas, móvel giratório para revistas, pinturas a óleo, microscópios, balanças, cómoda “arte nova”, aparelho de pneumotorax, mobiliário diversificado, candeeiros, escrivaninhas, bancos, mobiliário dos anos 50, cadeiras de várias tipologias.
A relação do material identificado, bem como as actas das reuniões da referida comissão foram oportunamente entregues à direcção da unidade hospitalar em referência.
Há quatro anos atrás, foi anunciada, na Guarda (em véspera de eleições, diga-se) a criação do Museu da Saúde, que teria um âmbito nacional; em Novembro do passado ano, em Lisboa, foi assinado um protocolo entre o Instituto Nacional de Saúde “Doutor Ricador Jorge” e a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica com vista à implementação de um Museu da Saúde, cujo núcleo embrionário é formado – tal como foi então noticiado – por peças da colecção da Direcção Geral de Saúde “recebidas em parte dos antigos sanatórios da luta anti-tuberculose”...Recentemente foi retomada a ideia de um Museu da Saúde na Guarda.
Ou seja, corremos o risco de haver museus (da saúde, entenda-se...) a mais e peças a menos.
Neste contexto não será de acautelar, salvaguardar, o espólio existente (disperso pelos edifícios atrás mencionados) e pensar atempada e seriamente no Museu do Sanatório Sousa Martins?..
Antes que seja tarde...
                                                                                                   H.S.
(in O Interior, 16/7/2009)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:37

Entrega do Prémio Jaime Filipe

por Correio da Guarda, em 15.07.09

 

 
No Instituto Politécnico da Guarda vai ter lugar amanhã, dia 16 de Julho, pelas 10.00h, a cerimónia de entrega do Prémio “Engenheiro Jaime Filipe” 2008.
Este prémio, instituído pelo Instituto da Segurança Social, foi atribuído ao Prof. Luis Figueiredo, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda.
Aquele professor da ESTG/IPG concorreu à oitava edição do Prémio Jaime Filipe com uma aplicação denominada “Magic Eye” a qual permite a pessoas afectadas com paralisia o controlo do rato do computador apenas com os olhos.
O galardão em referência pretende distinguir uma concepção inovadora e promotora de autonomia; a designação deste prémio é uma homenagem ao Engº. Jaime Filipe, fundador Centro de Inovação para Deficientes (CIDEF), figura de grande dedicação e actuação na defesa do exercício de cidadania e integração social das pessoas em situação de dependência.
A atribuição do prémio foi decidida por uma comissão presidida pelo Instituto da Segurança Social e que integrou a Direcção Geral de Saúde. Associação Portuguesa de Criatividade, Unidade de Missão, Inovação e Conhecimento, Instituto Nacional de Propriedade Industrial e Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:22

Vandalismo em debate

por Correio da Guarda, em 14.07.09

 

“Vandalismo: causas, efeitos e manifestações" é o tema proposto para a tertúlia que vai decorrer hoje no Café Concerto do TMG, a partir das 21h30.
Vão intervir nesta iniciativa do Serviço Educativo do TMG Aires Almeida (arquitecto), Nelson Oliveira (sociólogo e professor de sociologia) e João Valente (psicólogo.
A entrada é livre.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:07

Exposição de Manuel Gantes no TMG

por Correio da Guarda, em 13.07.09

 

“Natureza” é o tema da exposição de pintura de Manuel Gantes que pode ser vista até 26 de Julho na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda (TMG).
Esta exposição é integrada por um conjunto de pinturas realizadas entre 2006 e início de 2009 que afirmam, segundo o autor, «a pertinência do lugar da pintura no mundo contemporâneo, ainda que tendo presente o sentimento de perda de uma orientação legítima que permita um reconhecimento genuíno de um estado de pertença estável dentro do mundo global».
Para Manuel Gantes estes trabalhos representam uma reflexão pictórica «sobre a urgência da assunção do lugar da arte e da natureza como condição sine qua non para a permanência do humano. Nestas pinturas, que apresentam dimensões distintas, prepondera a figura do quadrado enquanto suporte, a sua especificidade pictórica interroga o mundo».
Este artista plástico é natural de Figueira de Castelo Rodrigo, onde nasceu em 1967. Mestre em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, onde também lecciona desde 2001, Manuel Gantes tem exposto individual e colectivamente em diversas galerias nacionais.
A exposição tem entrada livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

Transblues na Guarda e Béjar

por Correio da Guarda, em 10.07.09

 

Nas cidades da Guarda e Béjar (Espanha) vai decorrer, entre 24 de Julho e 1 de Agosto, o festival Transblues, numa organização conjunta do TMG e da Junta de Castela e Leão.
O programa do Transblues - Festival de Blues Béjar/Guarda inicia-se a 24 de Julho, com o concerto do norte-americano Eugene ‘Hideaway’ Bridges, no Jardim José de Lemos, na Guarda.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

Robô Bombeiro na Guarda

por Correio da Guarda, em 09.07.09

 

A sétima edição do “Robô Bombeiro”, concurso nacional de robótica do Instituto Politécnico da Guarda, vai realizar-se nesta cidade no próximo dia 18 de Julho.
Este concurso decorrerá no Pavilhão Municipal de S. Miguel, na Guarda, a partir das 15 horas; no período da manhã, realizar-se-á, pelas 9h30, o registo das equipas e duas horas depois as verificações técnicas.
O desenvolvimento de pequenos equipamentos apetrechados para explorar um modelo de casa – composto de corredores e quartos – detectar um incêndio, que é simulado por uma vela, e extingui-lo no menor espaço de tempo é um dos objectivos desta competição em que vão participar 30 equipas.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:58

Revista Egitania Sciencia

por Correio da Guarda, em 08.07.09

 

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) acaba de editar mais um número da revista “Egitania Sciencia”.
“Considerações sobre Televisão e Cultura”, “A importância da procura turística e o seu impacto no desenvolvimento do município de Gouveia”, “Conceptions of paradigms evolution in science – towards the complex systema approach”, “Modelos de gestão possível para organizações educacionais”, “Identificación y analisis del perfomance de los grupos estratégicos en el sistema de franquicia español: una perspectiva multisectorial”, “Determinant factors of capital structure: an application to the portuguese market” e “Fractura frágil e dúctil das juntas soldadas” são alguns dos artigos publicados no volume quatro desta revista do Politécnico da Guarda, editada semestralmente.
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:49



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +