Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Património comercializado...

por Correio da Guarda, em 21.09.08

 

           A comercialização – ao longo dos últimos anos – nalguns concelhos do distrito da Guarda, de pedra aparelhada, pertencente quer a antigas e características habitações, quer a muros ou entradas de prédios agrícolas, tem feito levantar várias vozes, denunciando esta actividade como lesiva do património rural.
A troco de alguns escassos euros, esses materiais são adquiridos para posterior venda no estrangeiro e sobretudo em Espanha, sendo utilizados no embelezamento de espaços verdes, jardins, ou mesmo nalgumas construções. A lacuna legislativa, nesta matéria, não impede a saída de muitas toneladas de pedra dos mais variados tamanhos, e interesse patrimonial ou mesmo afectivo para algumas populações.
Ainda que se possa argumentar com o facto de essa comercialização contribuir para alguns rendimentos dos proprietários das terras onde são recolhidos esses materiais, também é certo de que não resultam grandes receitas, a não ser para os intermediários.
As “atenções” chegam a virar-se para cruzeiros em granito, nichos, as conhecidas “alminhas” (erguidas em tantos locais da região, e objecto de veneração popular), imagens em azulejos e tantas outras referências religiosas e culturais que bordejam muitos dos caminhos da região. O destino destas peças será, igualmente, a ornamentação de zonas exteriores a moradias ou complexos habitacionais.
A falta de uma inventariação desses elementos, por mais singelos que sejam, do nosso património não facilita a intervenção das autoridades.
Contudo, dado que fazem parte da nossa memória colectiva não nos podemos alhear deste atentados, antes actuar em prol da defesa e salvaguarda de traços intimamente ligados à identidade e cultura das nossas terras e gentes.
            O que não exclui, como é óbvio, a necessidade de uma nova postura, mais vigilante e actuante, por parte das entidades oficiais.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:41

Elomar no Teatro Municipal da Guarda

por Correio da Guarda, em 18.09.08

    

      O cantor e compositor brasileiro Elomar vai actuar no Teatro Municipal da Guarda no dia 27 de Setembro, pelas 21h30.

       Elomar, e como refere a informação divulgada pelo TMG, retira da cultura local os elementos fundamentais do seu cancioneiro e das suas composições eruditas.

      

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01

Escola Comercial e Industrial da Guarda

por Correio da Guarda, em 18.09.08

  

     O XVII Encontro do Antigos Alunos, Professores e Funcionários da Escola Comercial e Industrial da Guarda vai realizar-se, nesta cidade, no dia 25 de Outubro de 2008.

     O programa deste encontro começa com uma concentração na Praça Velha, pelas 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53

Importador de marca russa com sede na Guarda

por Correio da Guarda, em 18.09.08

      

           O Clube Escape Livre vai promover, no próximo dia 27 de Setembro, um passeio de veículos Lada Niva 4x4 à região da Guarda.

         Entre as finalidades desta iniciativa está o contacto com a empresa importadora, a nível nacional, desta marca russa.

            Trata-se da Magerit que tem sede na cidade da Guarda.

 

        

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Rádios: uma importante função social

por Correio da Guarda, em 16.09.08

 

 

O panorama actual das rádios portuguesas é, substancialmente, diferente daquele quer era vivido há cerca de uma década atrás.
Houve uma selecção natural das estações nascidas sob o alvor da regulamentação do espectro radioeléctrico face a condicionalismos de vária ordem, mormente da necessidade de serem afirmados projectos aferidos pelo profissionalismo e por um esclarecido entendimento da função social da rádio.
O suporte económico-financeiro não deixou de ser um dado importante, sobretudo em zonas onde o tecido comercial é tradicionalmente fraco, com reflexos na pobreza do mercado publicitário.
Por mais boa vontade com que seja apregoada a denominada publicidade institucional, os projectos ao nível radiofónico não evoluem se não for garantida outra sustentabilidade e criadas dinâmicas capazes de ampliarem audiências, reforçarem a qualidade dos conteúdos programáticos, aproximarem o meio rádio dos seus destinatários e interlocutores mais válidos.
Muitas estações (diga-se responsáveis) esquecem que nos fins genéricos da actividade de radiodifusão, “no quadro dos princípios constitucionais vigentes” se inscreve a obrigação de contribuir para a informação do público, garantindo aos cidadãos o direito de informar, de se informar e de ser informado, sem impedimentos nem discriminações.
Por outro lado, a lei estabelece que às rádios compete contribuir para a valorização cultural da população, assegurando a possibilidade de expressão e o confronto das diversas correntes de opinião, através do estímulo à criação e à livre expressão do pensamento e dos valores culturais que traduzem a identidade nacional; tudo isto para além da sua obrigação emdefenderem e promoverem a língua portuguesa.
Sublinhe-se que outra das finalidades, inscritas na Lei da Rádio, aponta para a necessidade de favorecer o conhecimento mútuo, o intercâmbio de ideias e o exercício da liberdade crítica entre os Portugueses e, igualmente, a criação de hábitos de convivência cívica própria de um Estado democrático…o que nem sempre acontece, pois muitas rádios demitem-se dessa função.
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

"A Festa" no Acto Seguinte

por Correio da Guarda, em 16.09.08

 

 

No Teatro Municipal da Guarda (TMG) vai ser apresentada, no próximo dia 20 de Setembro, A Festa, uma criação colectiva encenada pela estrutura Mundo Perfeito.
Interpretam este trabalho, Rita Blanco, Cátia Pinheiro, Cláudia Gaiolas, Joaquim Horta, Marcello Urgeghe, Tiago Rodrigues e Tónan Quito; os textos são da autoria de de Filipe Homem Fonseca, Nelson Guerreiro e Tiago Rodrigues
A Festa, segundo informação distribuída pelo TMG, trata da história de sete amigos que se juntam na casa de um deles para celebrar uma passagem de ano. Todos estão ali porque não têm outro sítio para estar. Mas se tivessem, provavelmente continuariam a estar ali.
A apresentação decorrerá, pelas 21h30, no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:06

Região esqueceu o Tratado de Alcanices

por Correio da Guarda, em 15.09.08

              A passagem do 711º aniversário da assinatura do Tratado de Alcanices passou quase desapercebida na nossa região.

Embora a efeméride tenha sido, justamente, recordada por alguns (refira-se a alusão feita pelo excelente blog “Capeia Arraiana”), por parte de entidades e instituições a data foi simplesmente esquecida.
A importância deste Tratado para a formação da nacionalidade portuguesa é inquestionável; evidencia, decorridos todos estes séculos, Portugal como o país europeu com fronteiras mais antigas.
Até 1297 a linha de fronteira entre os reinos de Castela e Portugal era representada pelo Rio Coa; com a assinatura do Tratado de Alcanices, em 12 de Setembro desse ano, passaram para o domínio português os castelos do Sabugal, Vilar Maior, Alfaiates, Castelo Rodrigo, Castelo Bom, Almeida e a localidade de San Felice de los Galegos – na zona de Riba Coa – além de Olivença, Ouguela e Campo Maior.
O rei D. Dinis, de acordo com o estabelecido nesse tratado, desistia da posse de Aiamonte, Esparregal, Valência e Aracena. A conjuntura interna espanhola não deixou de se reflectir neste tratado, bem como a visão estratégica do monarca português.
De forma a reforçar os compromissos assumidos, foi firmada a promessa de casamento do rei espanhol, D. Fernando IV, com a filha de D. Dinis (a infanta D. Constança), enquanto D. Beatriz, infanta de Castela, foi prometida ao príncipe D. Afonso (filho de D. Dinis).
Julgamos que esta poderia ser uma data a aproveitar para se criar um envolvimento das autarquias e instituições de Riba Coa na realização, anual, de iniciativas centradas quer na divulgação de estudos relativos ao património desta zona, quer na animação dos centros históricos e dos monumentos de arquitectura militar aqui existentes. É fundamental que não esqueçamos a nossa identidade!...

 

Na foto: um dos monumentos de Alcanices (Espanha)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Marcos de demarcação na Meda

por Correio da Guarda, em 15.09.08

 

“Marcos de Demarcação” é o tema da exposição que está patente, durante o corrente mês de Setembro, na Casa Municipal de Cultura da Meda.
Esta exposição está inserida no programa comemorativo dos 250 anos da Região Demarcada do Douro, a primeira região vitícola do mundo a ser demarcada e regulamentada.
Refira-se que esta região foi criada por alvará régio de D. José I, em 10 de Setembro de 1756, e onde se evidenciou a acção do Marquês de Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo.
O Museu do Douro desenvolveu um estudo do património material associado a este acto que culminou na exposição Marcos da Demarcação e na publicação do inventário dos marcos pombalinos (nome por que são também conhecidos).
Esta exposição é promovida pelo Museu do Duro e Câmara Municipal da Meda.
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17

Simpósio Internacional de Arte do Feital

por Correio da Guarda, em 12.09.08

      

       No Feital, concelho de Trancoso, terá lugar amanhã, a décima edição do Simpósio Internacional de Arte do Feital.

        Esta iniciativa foi lançada por Maria Lino e a edição de 2008 do Simpósio centrar-se-á sobre o trabalho até agora desenvolvido.

         Entretanto, será inaugurada amanhã (pelas 18 horas) na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda a exposição "Escultura – Espaço – Linha”, da artista plástica Maria Lino.

         A exposição é comissariada por Doris Cordes-Vollert.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55

Presidente da República no norte do distrito

por Correio da Guarda, em 12.09.08

 

            

        O Presidente da Republica visitará no próximo dia 14 de Setembro o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, no âmbito da visita ao Parque Natural do Douro Internacional.

 

Cavaco Silva deslocar-se-á, pelas 16h10m, à Barragem de Santa Maria de Aguiar, onde será efectuada a apresentação de diferentes projectos do ICNB a nível nacional.
De referir que o  plano de água da Barragem de Santa Maria de Aguiar com cerca de 100 ha, inclui o braço principal da albufeira, no lado nascente, que corresponde ao percurso primitivo do Rio Seco, e o braço poente, que deriva da Ribeira do Rio Chico.
 Em termos de avifauna, podem observar-se, entre outras espécies, o Mergulhão-de-crista, o Mergulhão-pequeno, a Garça-real e a Cegonha-branca.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:18



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +