Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Volta na Guarda

por Correio da Guarda, em 21.05.19

Volta a Portugal - Correio da Guarda.JPG

     A edição 2019 da Volta a Portugal em Bicicleta inclui a Guarda, nos dia 5 e 6 de Agosto, no seu percurso. A caravana e o pelotão vão repousar nesta cidade a 6 de agosto. 
    No dia 5 de agosto a quinta e última etapa da primeira fase da prova terminará na Guarda, junto ao Jardim José de Lemos, cerca das 17h30.
   A referida etapa, com 160 quilómetros, terá início em Oliveira do Hospital. Para essa noite está programado o Concerto da Volta, habitual iniciativa oferecida pelo município com entrada livre para festejar a presença da Volta na cidade. Ana Bacalhau sobe ao palco na Praça Luis de Camões, junto à Sé da Guarda, às 22 horas. 
  O Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Carlos Monteiro, considerou que "a Volta a Portugal em Bicicleta é um marco desportivo importante no nosso país e aquela que mobiliza e entusiasma toda a sociedade portuguesa. É para nós motivo de grande satisfação que a nossa cidade, a mais alta do país, saia, uma vez mais, valorizada por acolher este grande evento desportivo, dinamizador do território nacional."
 
   fonte: CMG 
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:11

Empregabilidade no Desporto

por Correio da Guarda, em 20.05.19

 

     Na próxima quarta-feira, dia 22 de maio, irá realizar-se no Instituto Politécnico da Guarda, o I Fórum de Empregabilidade no Desporto.

   Este evento contará com a participação de clubes desportivos, ginásios e empresas, sendo que os diversos preletores abordarão diferentes temáticas de relevo como é o caso do marketing digital, desenvolvimento de perfil profissional, empreendedorismo, entre outros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

Semana Africana na Guarda

por Correio da Guarda, em 19.05.19

Semana Africana na Guarda (2).jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

112: Sanatório em agonia...

por Correio da Guarda, em 18.05.19

 

Sanatório Sousa Martins - 1.jpg

     Em 2018 o Ano Europeu do Património Cultural foi celebrado pela primeira vez, por iniciativa da União Europeia, balizado pelos objetivos da promoção da diversidade e do diálogo interculturais e da coesão social.

  Foram, assim, pensadas “realização de iniciativas envolvendo as comunidades, os cidadãos, as organizações, as entidades públicas e privadas, contribuindo para uma maior visibilidade da cultura e do património e para o reconhecimento da sua importância e do seu caráter transversal em todos os setores da sociedade.”

   Se atentarmos numa especificação mais pormenorizada desse objetivos, verificamos que eles apontaram para incentivar uma abordagem centrada nos cidadãos, inclusiva, prospetiva, integrada e transectorial; incentivando modelos inovadores de governação e de gestão a vários níveis do património cultural capazes de envolverem diferentes partes interessadas; realçando o contributo positivo do património cultural para a sociedade e para a economia; promovendo estratégias de desenvolvimento local na perspetiva da exploração do potencial do património cultural através da promoção do turismo cultural sustentável.

   O conceito de património não se circunscreve, atualmente, à conceção que prevalecia há algumas décadas anos atrás, resumindo-o a monumentos, às coleções de pintura, às esculturas e a palácios. “A memória coletiva de uma determinada população estende-se aos territórios onde vive, aos seus monumentos, aos vestígios do passado e do presente, aos seus problemas, à cultura material e imaterial e às pessoas”.

   Assim, o património edificado é uma das várias abordagens que podem ser efetuadas de entre a definição mais lata de património cultural. É, aliás, a este nível que têm sido cometidos os maiores atentados, perante a indiferença e a impunidade de quem, por direito, tinha obrigação de atuar.

   Essa apatia começa, como tivemos já a oportunidade de escrever anteriormente, no próprio cidadão comum, conquistado por um doentio comodismo que orienta os seus padrões culturais no limitado horizonte do quotidiano profissional ou dos amenos diálogos e discursos (convenientes) dos círculos de convívio e lazer. Escasseia a sensibilidade cívica…

   Na Guarda, os pavilhões que outrora pertenceram ao Sanatório Sousa Martins são um exemplo dessa falta de sensibilidade cívica e outrossim do desleixo continuado de entidades oficiais ou da incapacidade reivindicativa (de sucessivas administrações) para contrariarem o caminho da ruína e destruição conducente a “um túmulo de memória”.

   Uma atitude tanto mais criticável quanto o Sanatório foi uma instituição que marcou – temos repetido esta nota em inúmeras ocasiões – o desenvolvimento da cidade durante a primeira metade do passado século.

   A passagem, hoje dia 18 de maio de 2019, de mais um aniversário da sua inauguração é um bom pretexto para voltarmos a sublinhar o estado de ruína deste património citadino.

   A inauguração (inicialmente prevista para 28 de abril e depois para 11 de Maio) dos três pavilhões que integravam o Sanatório ocorreu a 18 de maio de 1907, com a presença do rei D. Carlos e da Rainha D. Amélia que materializou nesta instituição de tratamento da tuberculose a homenagem a Sousa Martins, atribuindo-lhe o nome daquele clínico, cuja ação e dinamismo ela tinha já evocado numa intervenção pública, no seio da Associação Nacional aos Tuberculosos, realizada em 1889.

   “Aos dezoito dias do mês de Maio de mil novecentos e sete, num dos edifícios recentemente construídos no reduto da antiga Quinta do Chafariz, situada à beira da estrada número cinquenta e cinco, nos subúrbios da cidade da Guarda, estando presentes Sua Majestade a Rainha Senhora Dona Amélia (...), procedeu-se à solenidade da abertura da primeira parte dos edifícios do Sanatório Sousa Martins e da inauguração deste estabelecimento da Assistência Nacional aos Tuberculosos, fundada e presidida pela mesma Augusta Senhora (...)”.

   Assim ficou escrito no auto que certificou a cerimónia inaugural da referida estância de saúde, da qual, por muitos e diversos motivos, resta hoje uma pálida imagem.

  O Sanatório foi, durante décadas, o grande cartaz de propaganda da Guarda, “a cidade da saúde”; hoje, o que resta, está com péssimo prognóstico e certamente nem os “ares” do Ano Europeu do Património Cultural, nem os objetivos anteriormente mencionados vão minorar a “doença” ainda com cura…

Pavilhão D. Amélia - SANATÓRIO .jpg

     Na Guarda do património e da cultura o estado de degradação dos Pavilhões D. António de Lencastre e Rainha D. Amélia exige e merece medidas concretas e eficazes de defesa e salvaguarda, pois fazem parte da história da cidade e da história da saúde em Portugal.

    Esperemos que o número de emergência, 112, associado a este aniversário da inauguração do Sanatório Sousa Martins desencadeie decisões e medidas, a par da uma intervenção cívica esclarecida e reivindicativa!

 

    Helder Sequeira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:47

IPG integra rede de salvaguarda da dieta mediterrânica

por Correio da Guarda, em 18.05.19

 

     O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) é uma das 19 instituições que integra a Rede das Instituições de Ensino Superior para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica (RIESDM), criada no passado dia 10 de maio.

     O objetivo desta rede – cujo ato de constituição ocorreu na Universidade do Algarve – é potenciar o trabalho desenvolvido pelas instituições de ensino superior (IES) no âmbito da promoção e salvaguarda da Dieta Mediterrânica (DM).

REDE 1.jpg

    Pretende-se, igualmente, aumentar a articulação das IES com outras entidades que tenham responsabilidade na promoção e salvaguarda da Dieta Mediterrânica (DM), contribuindo, através de uma abordagem multidisciplinar, para a salvaguarda da DM em diversas vertentes; nomeadamente, entre outras, ao nível da produção e valorização dos produtos, da educação para a saúde e da preservação de técnicas e festividades.

    Refira-se que a Dieta Mediterrânica é uma secular herança cultural e civilizacional, um estilo de vida e um padrão alimentar de excelência reconhecido pela UNESCO e pela Organização Mundial de Saúde.

   Considerando a crescente padronização dos hábitos alimentares e a aculturação das nossas tradições, a Dieta Mediterrânica (que ainda se mantém uma tradição viva) está em risco de perder a sua importância histórica e cultural. Recorde-se que, com o objetivo de cuidar da sua preservação, foi apresentada, a 4 de dezembro de 2013, na 8ª Conferência Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural e Imaterial da UNESCO, em BAKU, uma candidatura transnacional da DM a Património Cultural Imaterial da Humanidade (PCIH), de onde resultou a integração de Portugal.

   A Dieta Mediterrânica, além de promover um modelo de desenvolvimento mais harmonioso, contribui para comunidades mais saudáveis e ambientalmente mais sustentáveis.

    A assinatura do protocolo decorreu na sala de seminários da Reitoria da Universidade do Algarve e contou, além do Instituto Politécnico da Guarda, com mais 18 Instituições de Ensino Superior (IES): Institutos Politécnicos de Beja, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu; universidades do Algarve, Aveiro, Coimbra, Évora, Porto e Trás os Montes e Alto Douro, bem como e três escolas não integradas (Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Escola Superior de Enfermagem do Porto e Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril). Nesse mesmo dia realizou-se a primeira reunião da Assembleia Geral da Rede.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05

Mês do Coração na Guarda

por Correio da Guarda, em 17.05.19

 

     O Serviço de Cardiologia da Unidade Local de Saúde da Guarda vai comemorar o “Mês do Coração” com várias atividades.

    Pretende-se alertar as pessoas para as doenças cardiovasculares e para os fatores de risco.

   Ao longo deste mês de maio, o Serviço de Cardiologia vai promover exposições, rastreios e workshops junto da comunidade. Do programa elaborado destaca-se a iniciativa agendada para sábado, dia 18 de maio, na Praça Luis de Camões (Guarda).

cardiologia.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Praga dos castanheiros combatida em Manteigas

por Correio da Guarda, em 16.05.19

Luta biológica no combate à vespa-da-galha-do-ca

    A Câmara Municipal de Manteigas procedeu ontem à libertação do parasitoide específico utilizado no controlo da praga que afeta os castanheiros.  A vespa-da-galha-do-castanheiro está presente no território  daquele concelho de forma bastante evidente, tendo-se realizado 20 largadas do agente parasita (suportado inteiramente pelo município), em todos os locais de maior concentração de soutos e castinçais.

    O Dryocosmus kuriphilus Yasumatsu é um inseto conhecido com o nome vulgar de “vespa-da-galha-do-castanheiro” que ataca vegetais do género Castanea, induzindo a formação de galhas nos gomos e folhas, provocando a redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha e conduzir ao declínio dos castanheiros.

  O controlo da vespa-da-galha-do-castanheiro tem única e somente um modo de luta autorizado, a luta biológica, que é realizada exclusivamente através da introdução de um inseto parasitoide específico, o Torymus sisnensis. A vespa-da-galha-do-castanheiro é o mais perigoso inimigo do castanheiro até agora conhecido e contínua em expansão no Norte e Centro do país. A introdução e fixação no território nacional do parasitoide Torymus sinensis é a única possibilidade de controlo desta praga.

   A fixação deste parasitoide é difícil, sobretudo no primeiro ano. No entanto, se puder desenvolver-se em boas condições, poderá dispersar-se até quatro quilómetros do local das largadas, colonizando o território e controlando, a médio prazo, a vespa das galhas.

   O concelho de Manteigas detém uma considerável mancha de castanheiros, com origem e utilização ancestral, sendo necessário defender o valor paisagístico, ecológico e cultural que caracteriza Manteigas e a sua envolvente.

 

   (Fonte: CMM)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:35

Fórum de Empregabilidade no Desporto

por Correio da Guarda, em 14.05.19

logo forum empregabilidade.jpg

     No próximo dia 22 de maio de 2019, irá realizar-se no Instituto Politécnico da Guarda, o I Fórum de Empregabilidade no Desporto. 

   Proporcionar aos estudantes e recém-graduados, o contacto com diversas entidades empregadoras na área do desporto de forma a amplificar oportunidades profissionais, bem como aprofundar competências diferenciadoras dos nossos estudantes na abordagem ao mercado de trabalho, serão os propósitos para a realização deste Fórum.

   Este evento contará com a participação de clubes desportivos, ginásios e empresas, sendo que os diversos preletores abordarão diferentes temáticas de relevo como é o caso do marketing digital, desenvolvimento de perfil profissional, empreendedorismo, entre outros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41

Encontro de antigos alunos do Sabugal

por Correio da Guarda, em 13.05.19

Imagem do Colégio Sabugal polaroid.jpg

 

     O XIII Encontro de Antigos Alunos, Professores e Funcionários do Externato Secundário do Sabugal vai realizar-se, naquela cidade, no próximo dia 25 de maio.

    O Externato Secundário do Sabugal, recorde-se, funcionou entre 1955 e 1986, tendo sido dirigido pelo Dr. José Diamantino dos Santos, igualmente docente daquele estabelecimento de ensino, onde estudaram milhares de jovens de sucessivas gerações.

    À semelhança dos anteriores encontros, a iniciativa pretende ser um momento de convívio entre antigos alunos – de várias gerações – e ex-docentes e funcionários, “oportunidade de evidenciar memórias, rever amizades, evocar o relevante papel desempenhado pelo Colégio do Sabugal”.

    O programa deste Encontro  - que se inicia com uma receção no antigo edifício do Colégio do Sabugal, pelas 15 horas – integra uma missa na Igreja Paroquial do Sabugal ( pelas 16 horas), a que se irá seguir uma sessão solene no Auditório Municipal no decorrer da qual será prestada uma homenagem ao Padre António Almeida Souta (que foi docente do ESS); está ainda previsto um espetáculo musical e, pelas 19 h a foto oficial do encontro, que antecede o jantar convívio no Salão da Junta de Freguesia do Sabugal.

    Os interessados em participar podem ainda fazer a sua inscrição através do formulário disponível em bit.ly/2VZKHwn ou contactando a Comissão Organizadora pelos telefones 964836668 ou 963420913.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:07

Uma noite na Guarda...

por Correio da Guarda, em 11.05.19

Noite de Serenata 2019 - HS.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Contacto:

correiodaguarda@sapo.pt correio.da.guarda@gmail.com



Google +


Referenciar citações

Protected by Copyscape Website Copyright Protection