NOTÍCIAS DA GUARDA e REGIÃO | APONTAMENTOS | REGISTOS DIVERSOS

Terça-feira, 20 de Junho de 2017
Poesia: voz e silêncio

Sarau Cultural.jpg

 



publicado por Helder Sequeira às 22:59
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
Novo livro de Américo Rodrigues

 

     "Arquivo Morto" é o novo livro de poesia de Américo Rodrigues, obra que será apresentada amanhã, 28 de Abril, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda.

   "Arquivo Morto" é uma designação inapropriada, quase absurda, para o espaço onde se guardam os documentos fora de uso, a papelada a que julgamos não regressar por aparentemente não necessitarmos dela. Uma obra sobre a perda da memória.

   O autor nasceu na Guarda e escreveu já vários livros de poesia, nomeadamente  "A estreia de outro gesto", "Instante exacto", "Acidente poético fatal", "A casa incendiada" e "Ponto cego". É também autor de obras de teatro, crónicas e poesia sonora.

   A obra, edição da Bosq-íman:os,  será apresentada por Norberto Rodrigues. O livro segue um projecto gráfico de Jorge dos Reis, professor e designer.

capa arquivo morto 3.jpg

 

 



publicado por Helder Sequeira às 21:46
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 13 de Abril de 2017
Festival de Poesia em Vila Nova de Foz Côa

Poesia.jpg

 

     Mais informação aqui.

 

 



publicado por Helder Sequeira às 22:29
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Março de 2017
Encontro Poético de Pinhel

 

 

     O II  Encontro Poético de Pinhel vai decorrer no próximo domingo, na Casa do Povo daquela cidade, a partir das 15h30.

    Trata-se de uma iniciativa do Movimento Poético que conta com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Pinhel.

   Nesse mesmo dia, pelas 14 horas, será inaugurada a exposição de pintura "Luminosidade Colorida", de Cristina Maia Caetano, na Galeria de Arte AADE.

 

 



publicado por Helder Sequeira às 19:45
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Março de 2017
Calafrio assinala Dia Mundial da Poesia

 

    A Associação Calafrio, em parceria com a Casa de São Vicente, assinala a 21 de Março o Dia Mundial da Poesia.
    A atividade agendada terá início pelas 21h30  na própria Casa de São Vicente, localizada na Rua da Trindade, Guarda.
   Participam poetas e amantes da poesia, como sejam o caso de Américo Rodrigues, Odete Ferreira, Ana Ferreira, Ana Couto, Jos van den Hoogen, Solange Monteiro, Maria Afonso, Ana Monteiro, Alexandre Gonçalves, Tila Hewson, António José Dias de Almeida, João Mendes Rosa, Leandro Martins.
   A sessão contará também com a presença de Alé&Olé Duo, dos músicos Pedro Ospina e Olena Sokolovska.
 


publicado por Helder Sequeira às 22:51
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2017
Hino à Paz na BMEL

 

     O "Hino à Paz" de António Monteiro da Fonseca vai ser lido na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda) no próximo dia 9 de Fevereiro, pelas 17 horas, pelos participantes na Oficina de Leitura do Estabelecimento Prisional da Guarda

    Escrito por António Monteiro da Fonseca, Hino à Paz foi composto para uma sessão do Rotary Clube da Figueira da Foz, em 1952. Quando já estava impresso, a sua publicação foi proibida pela censura e, perante isto, foi enviado diretamente a Salazar a solicitar explicações. O então Ministro da Pres...idência confirma a não oportunidade. Porém, num discurso em 1953, Salazar faz alusões constantes, e nitidamente evidenciadas a este Hino à Paz.

    Esta iniciativa realiza-se também dia 11, às 16h00, em Casal de Cinza, seguida de uma palestra por Fernando Carvalho Rodrigues, em forma de homenagem a Monteiro da Fonseca.

 

   Fonte: BMEL



publicado por Helder Sequeira às 23:51
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2016
Eugénio de Andrade evocado na BMEL

 

    A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, vai iniciar 2017 dedicando o destaque do mês ao poeta Eugénio de Andrade.

    Nesse âmbito, a BMEL programou duas exposições, uma conferência, uma oficina de expressividade discursiva, uma conversa com Arnaldo Saraiva sobre o documentário "Coração habitado", a exibir na altura, e sessões de contos para os mais novos a partir da obra Aquela nuvem e outras.

Eugénio de Andrade.jpg

     Eugénio de Andrade, natural da Póvoa da Atalaia, Fundão, foi um dos maiores poetas portugueses contemporâneos, tendo obras publicadas em várias línguas.
    A sua vida literária teve inicio em 1939, ao publicar Narciso, o seu primeiro poema. Em 1942 lança o primeiro de muitos dos seus livros, que valeram ao poeta diversas distinções entre as quais o Grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Santiago da Espada e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito), bem como o Grande Prémio da Poesia da Associação Portuguesa de Escritores e o Prémio Camões.

    As iniciativas iniciam-se a 5 de janeiro com a abertura ao público das exposições Eugénio de Andrade: a raiz das palavras (mostra bibliográfica composta por algumas das obras mais marcantes do autor, por referências na imprensa, em enciclopédias e noutras publicações) e Variações sobre o corpo: homenagem de José Rodrigues a Eugénio de Andrade (composta por 26 desenhos do artista plástico José Rodrigues).
Coração habitado é o nome do documentário sobre Eugénio de Andrade, a exibir no dia 6, às 18h00, após uma introdução ao mesmo por Arnaldo Saraiva.
    Neste documentário, feito por Arnaldo Saraiva e pela Fábrica das Imagens para o Instituto Português do Livro e da Leitura, são exibidos depoimentos e contributos de poetas e ensaístas, acompanhando ainda o poeta num roteiro de memórias e locais marcantes na sua vida.
    Já no dia 19, pelas 18h00, o professor da Universidade do Minho e autor da obra A metáfora em Eugénio de Andrade, Carlos Mendes de Sousa, estará na BMEL para proferir a conferência Eugénio de Andrade: no prato da balança um verso basta, tema inspirado, segundo o conferencista, nos dois versos que abrem o livro com o título Ofício de Paciência: No prato da balança um verso basta / para pesar no outro a minha vida.
    Ainda no âmbito do ciclo dedicado a Eugénio de Andrade, realiza-se no dia 21 de janeiro, das 9h00 às 17h00, uma oficina sobre expressividade discursiva, destinada a atores, declamadores, professores e locutores. 
     A oficina será orientada pelo ator residente do Teatro Nacional D. Maria II, encenador e professor de voz e dicção João Grosso, que fará, às 18h00, uma apresentação pública do trabalho desenvolvido, à volta de poemas de Eugénio de Andrade. Mas os mais novos também terão a oportunidade de contactar com a obra do poeta. Aquela nuvem e outras de Eugénio de Andrade é o livro escolhido para dar a conhecer às crianças dos Jardins de Infância, das escolas do 1º CEB e das ATL’s, nas sessões da Quinta dos Contos de janeiro, nos dias 12 e 26.

 

    Fonte: BMEL

 



publicado por Helder Sequeira às 22:03
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 21 de Outubro de 2016
Poesia de António Ramos Rosa

 

     No âmbito do ciclo dedicado ao poeta Ramos Rosa, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda)  promove no próximo dia 25 de Outubro, pelas 18hoo, a conferência "Imaginário e silêncio na poesia de António Ramos Rosa", por Jorge Augusto Maximino.

     Esta conferência será proferida por Jorge Augusto Maximino, escritor, investigador doutorado em Estudos Portugueses pela Universidade de Paris IV-Sorbonne e professor de literatura.

    Jorge Maximino é também Investigador no IELT (Universidade Nova de Lisboa) em literatura, estética e teoria da cultura, orientando o seu trabalho para as questões do tempo no discurso poético. Publicou ensaios e trabalhos em revistas. Organizou a edição de três antologias de poesia em Portugal e uma em França (com Pierre Rivas e Nuno Júdice). Fundou e dirigiu a revista Lusografias, o Festival de Poesia de Foz Côa e assinou programação cultural de vários projetos com apoio da Fundação C. Gulbenkian e do Centro Georges Pompidou.



publicado por Helder Sequeira às 08:27
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 2 de Outubro de 2016
Poesia de António Ramos Rosa

 

     "Imaginário e silêncio na poesia de António Ramos Rosa" será o tema da palestra que Jorge Maximino vai proferir, a 13 de Outubro, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, Guarda.

   Jorge Augusto Maximino, escritor, inve.tigador doutorado em Estudos Portugueses pela Universidade de Paris IV-Sorbonne e professor de literatura; investigador no IELT (Universidade Nova de Lisboa) em literatura, estética e teoria da cultura, orientando o seu trabalho para as questões do tempo no discurso poético. Publicou ensaios e trabalhos em revistas. Organizou a edição de três antologias de poesia em Portugal e uma em França (com Pierre Rivas e Nuno Júdice). Fundou e dirigiu a revista Lusografias, o Festival de Poesia de Foz Côa e assinou programação cultural de vários projetos com apoio da Fundação C. Gulbenkian e do Centro Georges Pompidou.

   Esta palestra decorrerá a partir das 21h30.

 

    Fonte: BMEL

 



publicado por Helder Sequeira às 22:50
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Março de 2016
Poesia, luz no candelabro

 

Colóquio.jpg

      A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda) vai promover amanhã, 23 de março, o colóquio "Poesia, luz no candelabro - três poetas da Guarda".

    O conferencista será José Manuel Mota da Romana, sendo esta iniciativa complementada pela leitura de poemas dos autores referidos, por Luciano Amarelo, Vasco Queiroz e João Figueiredo.

    Trata-se de um contributo para o estudo e divulgação da obra de poetas nascidos no distrito da guarda e reconhecidos no meio literário (Vasco Miranda, António Leitão e Américo Rodrigues).

   O referído colóquio decorrerá a partir das 18 horas.

 



publicado por Helder Sequeira às 18:21
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
22
23

24
25
26
27
28
29
30


GUARDA
correiodaguarda@sapo.pt
posts recentes

Poesia: voz e silêncio

Novo livro de Américo Rod...

Festival de Poesia em Vil...

Encontro Poético de Pinhe...

Calafrio assinala Dia Mun...

Hino à Paz na BMEL

Eugénio de Andrade evocad...

Poesia de António Ramos R...

Poesia de António Ramos R...

Poesia, luz no candelabro...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

links
tags

todas as tags

Visitantes
-
-
Referenciar citações
Protected by Copyscape Website Copyright Protection
Google +
Bem- Vindo
blogs SAPO
subscrever feeds