NOTÍCIAS DA GUARDA e REGIÃO | APONTAMENTOS | REGISTOS DIVERSOS

Sexta-feira, 5 de Maio de 2017
Programação da BMEL dedicada a Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço - Foto Helder Sequeira.JPG

    A Biblioteca Municipal da Guarda dedica a programação do corrente mês de Maio a Eduardo Lourenço, seu patrono, a propósito da celebração do seu 94º aniversário.

    Eduardo Lourenço nasceu em São Pedro de Rio Seco (Almeida) a 23 de Maio de 1923. Frequentou o Liceu da Guarda e cursou Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Após o curso, lecionou nessa faculdade como professor assistente, até 1953, iniciando a sua colaboração em revistas como a Vértice, onde se estreou com um poema e onde foi publicando ensaios.

    A partir de 1953 exilou-se voluntariamente, por estar desapontado com a vida académica portuguesa, não chegando a apresentar a tese de doutoramento, então em projeto, sobre o tema “Tempo e Verdade”. Lecionou, então, em universidades estrangeiras nas cidades de Hamburgo, Heidelberg, Montpellier, São Salvador da Baía, Grenoble e Nice.
    A abordagem crítica da realidade, inicialmente inspirada pelo neorrealismo, aproximou-se depois do existencialismo e tornou a sua produção ensaística num fenómeno singular na cultura portuguesa.
   A sua obra tem sido também permeada pela literatura, levando-o a escrever sobre escritores portugueses, como Miguel Torga, Vergílio Ferreira, Agustina Bessa-Luís, Jorge de Sena e José Saramago, entre outros, voltando a temas políticos quando a realidade o motiva a tal.
    Eduardo Lourenço é tido como um dos mais prestigiados intelectuais europeus.

 

    Fonte: BMEL

 



publicado por Helder Sequeira às 21:50
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
Novo livro de Américo Rodrigues

 

     "Arquivo Morto" é o novo livro de poesia de Américo Rodrigues, obra que será apresentada amanhã, 28 de Abril, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda.

   "Arquivo Morto" é uma designação inapropriada, quase absurda, para o espaço onde se guardam os documentos fora de uso, a papelada a que julgamos não regressar por aparentemente não necessitarmos dela. Uma obra sobre a perda da memória.

   O autor nasceu na Guarda e escreveu já vários livros de poesia, nomeadamente  "A estreia de outro gesto", "Instante exacto", "Acidente poético fatal", "A casa incendiada" e "Ponto cego". É também autor de obras de teatro, crónicas e poesia sonora.

   A obra, edição da Bosq-íman:os,  será apresentada por Norberto Rodrigues. O livro segue um projecto gráfico de Jorge dos Reis, professor e designer.

capa arquivo morto 3.jpg

 

 



publicado por Helder Sequeira às 21:46
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Março de 2017
Gil Vicente na BMEL

 

     A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), Guarda, vai ter patente, a partir de hoje, a mostra bibliográfica "Obras de Gil Vicente".
Gil Vicente é considerado o pai do teatro português, ou mesmo do teatro ibérico, já que também escreveu em castelhano, partilhando a paternidade da dramaturgia espanhola com Juan del Encina.

    A obra vicentina é tida como reflexo de mudança dos tempos e da passagem da Idade Média para o Renascimento. Nela incluímos o Auto da Barca do Inferno, o Auto da Barca do Purgatório, Auto da Barca da Glória, A Farsa de Inês Pereira, entre outras.

    A sua forma de exprimir é simples e direta, sem grandes floreados poéticos. Além de dramaturgo foi um poeta de renome e a sua poesia inclui vilancetes e cantigas influenciada pelo estilo palaciano e pelos trovadores.
    Esta mostra tem por objetivo divulgar junto da comunidade o conjunto de obras que a BMEL possui no seu fundo bibliográfico de e sobre o autor.

Livos de Gil Vicente.jpg

     Fonte e Foto: BMEL 



publicado por Helder Sequeira às 13:05
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2016
Eugénio de Andrade evocado na BMEL

 

    A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, vai iniciar 2017 dedicando o destaque do mês ao poeta Eugénio de Andrade.

    Nesse âmbito, a BMEL programou duas exposições, uma conferência, uma oficina de expressividade discursiva, uma conversa com Arnaldo Saraiva sobre o documentário "Coração habitado", a exibir na altura, e sessões de contos para os mais novos a partir da obra Aquela nuvem e outras.

Eugénio de Andrade.jpg

     Eugénio de Andrade, natural da Póvoa da Atalaia, Fundão, foi um dos maiores poetas portugueses contemporâneos, tendo obras publicadas em várias línguas.
    A sua vida literária teve inicio em 1939, ao publicar Narciso, o seu primeiro poema. Em 1942 lança o primeiro de muitos dos seus livros, que valeram ao poeta diversas distinções entre as quais o Grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Santiago da Espada e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito), bem como o Grande Prémio da Poesia da Associação Portuguesa de Escritores e o Prémio Camões.

    As iniciativas iniciam-se a 5 de janeiro com a abertura ao público das exposições Eugénio de Andrade: a raiz das palavras (mostra bibliográfica composta por algumas das obras mais marcantes do autor, por referências na imprensa, em enciclopédias e noutras publicações) e Variações sobre o corpo: homenagem de José Rodrigues a Eugénio de Andrade (composta por 26 desenhos do artista plástico José Rodrigues).
Coração habitado é o nome do documentário sobre Eugénio de Andrade, a exibir no dia 6, às 18h00, após uma introdução ao mesmo por Arnaldo Saraiva.
    Neste documentário, feito por Arnaldo Saraiva e pela Fábrica das Imagens para o Instituto Português do Livro e da Leitura, são exibidos depoimentos e contributos de poetas e ensaístas, acompanhando ainda o poeta num roteiro de memórias e locais marcantes na sua vida.
    Já no dia 19, pelas 18h00, o professor da Universidade do Minho e autor da obra A metáfora em Eugénio de Andrade, Carlos Mendes de Sousa, estará na BMEL para proferir a conferência Eugénio de Andrade: no prato da balança um verso basta, tema inspirado, segundo o conferencista, nos dois versos que abrem o livro com o título Ofício de Paciência: No prato da balança um verso basta / para pesar no outro a minha vida.
    Ainda no âmbito do ciclo dedicado a Eugénio de Andrade, realiza-se no dia 21 de janeiro, das 9h00 às 17h00, uma oficina sobre expressividade discursiva, destinada a atores, declamadores, professores e locutores. 
     A oficina será orientada pelo ator residente do Teatro Nacional D. Maria II, encenador e professor de voz e dicção João Grosso, que fará, às 18h00, uma apresentação pública do trabalho desenvolvido, à volta de poemas de Eugénio de Andrade. Mas os mais novos também terão a oportunidade de contactar com a obra do poeta. Aquela nuvem e outras de Eugénio de Andrade é o livro escolhido para dar a conhecer às crianças dos Jardins de Infância, das escolas do 1º CEB e das ATL’s, nas sessões da Quinta dos Contos de janeiro, nos dias 12 e 26.

 

    Fonte: BMEL

 



publicado por Helder Sequeira às 22:03
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Novembro de 2016
Livros Raros na Guarda

 

    No âmbito das Comemorações do 817º Aniversário da Guarda, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço promove na próxima quinta-feira, 24 de novembro, às 11h30, uma visita guiada à exposição de "Livros raros" que fazem parte do seu fundo documental.

Livro Raro.jpg

     Foto: CMG 

     A biblioteca possui volumes, raros, que nunca foram expostos ou mostrados ao grande público. Atendendo ao seu  valor poderão ser agora vistos, até ao dia 29 de novembro.

    Ainda a propósito da celebração do Dia da Cidade, nos dias 24 e 25, o grupo VicenTeatro estará na biblioteca para representar a peça "O Guarda da Guarda que Guarda a Guarda", destinada a alunos do 1º e 2º CEB das escolas do concelho. Trata-se de uma peça sobre a lenda da fundação da cidade da Guarda, fruto de uma batalha entre o Rei das Astúrias D. Afonso III e os Sarracenos, no final da qual, o rei de Portugal descobre que o guerreiro que destroçou as tropas inimigas não é um homem e sim uma bela e esbelta donzela, de sua graça Ana. D. Afonso III ordenou a D. Menendo Peres, pai de Ana, que construísse um castelo e que se tornasse o guarda da cidade da Guarda.

 

     Fonte: BMEL

 



publicado por Helder Sequeira às 23:14
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Novembro de 2016
Apresentação de livro na BMEL

Poemas Escolhidos.jpg

     "Poemas escolhidos" é o título do livro de António Salvado que será apresentado, no próximo dia 17 de Novembro, pelas 18 horas, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda.
     Trata-se de uma antologia que reúne mais de 100 poemas de António Salvado, a qual " deixa presente a riqueza da obra do autor e a constelação de temas e imagens que, com o passar dos anos, se foram multiplicando e cruzando, com um efeito quase caleidoscópico".

    A apresentação desta mais recente obra de António Salvado vai ser feita por Ricardo Paulouro.

 



publicado por Helder Sequeira às 20:18
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 7 de Maio de 2016
A mais incerta das certezas

 

     “A Mais incerta das certezas” é o título do Livro que vai ser apresentado na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda), no próximo dia 18 de Maio, pelas 18 horas.

    Trata-se de uma obra que Fernando Carmino Marques, docente do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), elaborou a partir de inéditos de Pierre Hourcade.

    O livro, que contou com os patrocínios da Fundação Calouste Gulbenkian e do IPG, é um “contributo imprescindível para o conhecimento da poesia de Fernando Pessoa e dos seus heterónimos”.

Capa LIVRO.jpg

 

 

 



publicado por Helder Sequeira às 12:15
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 1 de Abril de 2016
Biblioteca Eduardo Lourenço comemora Abril

 

     A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda) vai assinalar a passagem de mais um aniversário do 25 de Abril de 1974, através de um conjunto de iniciativas que relembram o antes e o depois da revolução, na literatura, no cinema, na arte e na memória.

    O programa comemorativo de Abril começa dia 4, com uma mostra de trinta e cinco livros de edição portuguesa, existentes na BMEL, cuja circulação esteve proibida durante o Estado Novo (1926-1974). De salientar que cinco dos títulos apresentados são edições originais proibidas.

    Dia 13, às 18h00, realiza-se mais uma sessão de Guarda: a memória, este mês, dedicada ao 25 de Abril na Guarda.
José Pires Veiga, um dos participantes no 25 de Abril na Guarda, vem à biblioteca relembrar esse dia. Será uma conversa informal sobre como é que a Guarda recebeu a notícia da revolução e que histórias e episódios persistem na memória dos guardenses sobre esse período.

   Abril no traço de João Abel Manta é o nome da exposição que começa no dia 22. Trata-se de uma exposição onde se podem ver históricos cartoons que João Abel Manta fez a seguir ao 25 de abril de 74.
    Formado em Arquitetura, João Abel Manta dedicou grande parte da sua carreira à vertente de artista plástico, ao elaborar vários trabalhos nas áreas de pintura, cerâmica, tapeçaria, mosaico, ilustração, artes gráficas e cartoon.

BMEL.jpg

   Ainda no dia 22, às 18h00, realiza-se a conferência A censura na roda do medo, por Fernando Paulouro Neves.
    Para além de ter sido chefe de redação e diretor do Jornal do Fundão, Fernando Paulouro tem colaboração diversa em jornais e revistas, prefaciou livros de ensaio, poesia e de ficção e participou em obras coletivas sobre questões da realidade transfronteiriça.

   Já no dia 26, às 14h30, a biblioteca promove uma conferência seguida de uma oficina sob o tema Ditadura e Revolução contadas aos mais novos: o 25 de Abril na literature para a infância e a juventude, por Ana Margarida Ramos.
    Esta iniciativa, pretende identificar o corpus literário infanto-juvenil que recria, sob diversas perspetivas, o 25 de Abril de 74, com vista a promover a sua divulgação junto de todos.
    Ana Margarida Ramos leciona disciplinas da área da Literatura Portuguesa e da Literatura para a Infância, na Universidade de Aveiro. É ainda autora de várias obras de literatura para a infância.

    A conferência Azuis ultramarinos - Propaganda e censura no cinema do Estado Novo, por Maria do Carmo Piçarra, encerra o ciclo dedicado ao 25 de Abril de 1974, no dia 28, às 18h00.
   Maria do Carmo Piçarra, autora de Salazar vai ao cinema e de O cinema Ideal e a Casa da Imprensa: 110 anos de filmes, vai expor como, durante a ditadura, Portugal “imaginou” o seu colonialismo através da Sétima Arte.
   Maria do Carmo Piçarra é doutorada em Ciências da Comunicação e está a desenvolver uma investigação de pós-doutoramento intitulada Cinema Império. Portugal, França e Inglaterra, representações do império no cinema.

 

    Fonte: BMEL

 

 



publicado por Helder Sequeira às 00:06
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2015
A Terra da Escrita

 

     A Câmara Municipal da Guarda promove, em conjunto com o Agrupamento de Escolas Afonso de Albuquerque e o Agrupamento de Escolas da Sé, entre Outubro de 2015 e Junho de 2016, a segunda edição do Projeto “A Terra da Escrita”, que visa a promoção do livro e da leitura na Guarda.

    Trata-se de uma iniciativa de divulgação e promoção de escritores locais (concelho e distrito da Guarda) e das suas obras, a desenvolver nas escolas do Concelho da Guarda. Adriano Vasco Rodrigues (autor de importantes obras nas áreas da Arqueologia e da História), José Augusto de Castro (Fundador do jornal “O Combate” e acérrimo defensor dos ideais republicanos) e Jorge Carvalheira (autor contemporâneo nascido no distrito) são os autores em destaque no presente ano letivo.

    A edição deste ano de “A Terra da Escrita” comportará um variado número de iniciativas, nomeadamente conferências, tertúlias, encontros com o autor, exposições, visitas, um percurso fotográfico literário, criação de trabalhos artísticos com base nas obras dos autores, edição de um livro, oficinas de papel, de encadernação, de animação tipográfica, de ilustração e de escrita. As ações destinam-se a alunos do pré-escolar ao secundário, professores, público em geral e utilizadores da BMEL e estima-se que envolvam cerca de 4 000 participantes.

    O projeto “A Terra da Escrita”, liderado pela Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, tem como principais objetivos: tornar conhecida da comunidade escolar do nosso concelho a obra de autores ligados à Guarda por nascimento ou pelos afetos; sensibilizar alunos e professores para a importância do trabalho literário dos autores locais; desenvolver, junto dos alunos, laços de identificação com a vida e obra de autores da Guarda ou que escreveram sobre a nossa terra; fomentar o sentido de pertença à comunidade da Guarda, através da língua e da literatura; estimular o espírito crítico em relação ao trabalho criativo de autores conterrâneos; dar oportunidade aos alunos de participarem em várias iniciativas que apelam à criatividade, a partir da obra de autores do distrito. Esta iniciativa faz parte do “Plano Municipal de Educação” da Câmara Municipal da Guarda. (fonte: BMEL)

Terra da Escrita.jpg

 



publicado por Helder Sequeira às 22:02
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 15 de Junho de 2015
"O homem emparedado" é apresentado no TMG

 

      A "Bosq-íman:os livros" vai apresentar hoje, dia 15 de Junho, no Pequeno Auditório do Teatro Municipal da Guarda três novas obras teatrais de Américo Rodrigues: "O homem emparedado", "A ameaça" e  "Uma presença real".

      A sessão, a iniciar pelas 21h30, terá entrada livre. A artista Joana Oliveira Paiva (Pumukill) é a autora das três capas. Na sessão de lançamento o actor José Neves dará voz àquelas peças.

LIVROS.jpg

      Américo Rodrigues, licenciado em Língua e Cultura Portuguesa e Mestre em Ciências da Fala, é programador de actividades culturais e artísticas desde 1979; dirigiu vários festivais de performance, teatro e música; Foi director do Teatro Municipal da Guarda até fins de 2013. Fundou o Teatro Aquilo e também o Projéc~. É autor de várias obras de poesia, crónica, teatro e literatura para crianças; Actor, poeta sonoro e performer.

     As obras a apresentar assentam em textos marcados por Beckett e Kafka. Pela espera, pelo absurdo, pelo desalento, pelo sarcasmo e pelo cinismo. Uma presença real"- Um homem perseguido pela presença de um cão fechado num andar vizinho. Um homem acossado por um cão que é "uma presença real", mesmo que possa existir, apenas, na imaginação daquele inspector de finanças que, mesmo longe de casa, pressente o cão que destrói a sua vida burguesa. "A ameaça" - Um homem que, num museu de Berlim, guarda há dezenas de anos a imagem de Nefertiti. Para resistir ao esforço e aos dias todos iguais inventa biografias dos turistas, treina sistemas de vigilância e espera que uma ameça de bomba traga inquietação à monotonia dos dias. "O homem emparedado" - Um homem, funcionário, que sem que perceba a razão é enviado de castigo para um espaço onde nem sem sequer tem uma cadeira para se sentar. Durante meses (anos?) não lhe mandam fazer seja o que for. O funcionário escreve um diário sobre os nadas que todos os dias o ocupam. Diário doloroso e catártico. Quase demencial.

 



publicado por Helder Sequeira às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

19
20

25
26
27

28
29
30
31


Hora local
relojes web gratis
posts recentes

Programação da BMEL dedic...

Novo livro de Américo Rod...

Gil Vicente na BMEL

Eugénio de Andrade evocad...

Livros Raros na Guarda

Apresentação de livro na ...

A mais incerta das certez...

Biblioteca Eduardo Louren...

A Terra da Escrita

"O homem emparedado" é ap...

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

links
tags

todas as tags

Visitantes
free html visitor counters
hit counter
Referenciar citações
Protected by Copyscape Website Copyright Protection
Google +
Bem- Vindo
blogs SAPO
subscrever feeds