NOTÍCIAS DA GUARDA e REGIÃO | APONTAMENTOS | REGISTOS DIVERSOS

Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017
O dia da Rádio

 

     Hoje é comemorado o Dia Mundial do Rádio.

    Desde 2012 que esta data se constitui como oportunidade para assinalar a importância do rádio, quer como meio de informação, quer como agente de educação e cultura.

dia-mundial-dp-radio-2017.jpg

     Em Portugal a audiência radiofónica, diária, é na ordem de 4,9 milhões de pessoas, o que traduz a importância deste meio e a sua forte implantação. É significativo que o tema para a edição do Dia Mundial do Rádio de 2017 seja, precisamente, “O rádio é você!”.

    Trata-se de um desafio a um maior envolvimento dos ouvintes na definição dos novos rumos da radiodifusão, no incremento de novas dinâmicas onde tenha lugar uma efetiva participação dos públicos.

    Aliás, na mensagem que a diretora-geral da UNESCO divulgou a propósito desta efeméride, “o rádio nunca foi tão dinâmico, atraente e importante”. Irina Bokova, lembrando a época conturbada que vivemos, evidencia o rádio como “uma plataforma duradoura para unir as comunidades. No caminho do trabalho, em nossas casas, escritórios e espaços abertos, em momentos de paz, de conflitos e emergências, o rádio continua a ser uma fonte essencial de informação e conhecimento, abrangendo diferentes gerações e culturas, inspirando-nos com a riqueza da diversidade humana e conectando-nos com o mundo”.

    A diretora-geral da UNESCO acrescenta, depois, que “o rádio fornece uma voz para mulheres e homens de todas as partes. Ele escuta seus públicos e responde a suas necessidades. Ele é uma força para a dignidade e os direitos humanos, bem como um poderoso catalisador de soluções para os desafios enfrentados pelas sociedades. É por isso que o rádio é importante para fazer avançar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O avanço nas liberdades fundamentais e a promoção do acesso público à informação são elementos essenciais para fortalecer a boa governança e o Estado de direito, assim como para aprofundar a inclusão e o diálogo.”

Microfone HS.jpg

      Esse diálogo é fundamental para que tenhamos um rádio cada vez com mais abrangência e qualidade; o trabalho, no rádio, está em aperfeiçoamento constante e deve representar um incentivo diário para novas metas qualitativas. E ao nível das propostas informativas, musicais e culturais é bom não esquecer a importância da voz que não deve passar para um papel secundário; estamos a falar do radio, de comunicação.

    A voz é indissociável do rádio, convertendo-a em magia e paixão; daí a necessidade de alimentar com palavras, com voz, mesmos os espaços inseridos em horários com menor índice de audição, que não devem ser menosprezados. É a voz que dá dimensão à presença do rádio, seja qual for o ponto ou lugar de sintonia; faz a diferença perante minutos e minutos sequenciais de música.

   A força do rádio está na dinâmica e na postura de quem o faz, na sua capacidade de comunicação. E o rádio é isso mesmo e uma presença constante no nosso quotidiano; um meio que devemos continuar a valorizar!

 

 

 



publicado por Helder Sequeira às 00:20
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 5 de Novembro de 2011
Rádio Altitude: nova temporada de programação

 

     Na próxima segunda-feira, 7 de Novembro, tem início a sétima temporada da programação do Rádio Altitude, que vigorará até final de Junho de 2012.

     A designação por temporadas foi adoptada após a reestruturação que conduziu à nomeação da actual estrutura, em 2004. Esta longevidade de quase oito anos na composição da equipa e na evolução do projecto a partir da matriz então definida é, por si só, inédita na história da estação.

    Tem-se devido, sobretudo, ao esforço constante de melhoria e de reinvenção. Foi o que aconteceu há um ano, quando a Equipa da Rádio fez uma grande reflexão que conduziu à identificação dos três desafios que se mantêm prementes: um primeiro que é conjuntural (face à crise profunda que afecta o mercado comercial, em concreto numa região que vê agravar constrangimentos económicos e sociais), um segundo que é, de certo modo, civilizacional (pela evolução das redes sociais e de outros modelos de self-media, através dos quais o cidadão gere a sua própria relação com a informação) e, por tudo isto, um terceiro que é estrutural (fazer mais e melhor trabalho, recriar fórmulas que valorizem o papel de meio de comunicação tradicional e potenciar a presença e a interacção nos novos meios).

    A mais antiga estação local do país – 64 anos de existência e 63 de emissões regulares – aposta, assim, em manter-se a par de novas realidades, evoluindo para um perfil que procura fixar rotinas de acompanhamento contínuo, no qual o conceito de «horário» tende a perder importância, porque a cada momento haverá uma «actualização de estado», que poderá ser uma reportagem, um directo, uma entrevista, um debate, uma rubrica, um caso, uma causa, um som, uma imagem, um desabafo, uma vida. Assim se assume uma Rádio que não se limita a ser histórica – mas a fazer, todos os dias, parte da História, com muitas histórias. Um desafio constante para aquela que é a estação local mais ouvida na região (segundo o Bareme Rádio da Marktest, o estudo padrão de audiências da rádio em Portugal) e o órgão de comunicação social da Guarda mais seguido nas redes sociais.

    INFORMAÇÃO. A continuidade de uma informação dinâmica e actuante é um dos objectivos da nova grelha de programas, em especial no período designado «Manhã Altitude», de Segunda-feira a Sexta-feira entre as 7h00 e as 11h00 [Joaquim Martins e António Ribeiro, com Carla Pinheiro, Carlos Gomes, Teresa Gonçalves e Luís Oliveira]. Os Jornais próprios às 7h30, 8h30, 9h30 e 10h30 são «auxiliares de navegação», enquanto resumos dos temas abordados ao longo das quatro horas sob variadas formas: reportagens, entrevistas em estúdio, fóruns, directos e rubricas. À Segunda-feira este período inclui, a fechar, a rubrica «Diz que disse» [Rui Isidro] que recorda sons passados na Rádio na mesma semana em anos anteriores. O Jornal das 12h30 [Francisco Carvalho e Joaquim Martins, com Carla Pinheiro, Carlos Gomes, Teresa Gonçalves e Luís Oliveira] encerra a Manhã Informativa. Às 17h00 inicia-se a Tarde Informativa [Francisco Carvalho e Teresa Gonçalves, com Carla Pinheiro, Carlos Gomes e Luís Oliveira], que segue também um formato dinâmico, onde há lugar para a entrevista e para a reportagem, até ao Jornal das 18h00. A informação nacional e internacional é actualizada em cada hora, em cadeia com a TSF. À Quarta-feira há lugar para um jornal temático de economia, «Moeda Única» [Joaquim Martins], às 11h30. A actividade económica, comercial e turística é também objecto de atenção no «Centro Urbano» [Carla Pinheiro], programa semanal, com edição às 18h30 de Quarta-feira e reposição ao Domingo às 18h00. À Quinta-feira, depois das 18h30, o «Escape Livre» [Luís Celínio, João Lopes e Pinto Moreira] prossegue a tradição na informação sobre automobilismo. O programa tem reposição ao Sábado às 18h00. Ao Sábado os jornais de informação geral são às 9h30 e às 12h30 e ao Domingo antecedem e fecham a «Revista da Semana» [Carla Pinheiro, Carlos Gomes, Francisco Carvalho, Joaquim Martins e Rui Isidro], entre as 11h00 e as 13h00. Antes, às 8h30 de Domingo, há a edição semanal do «Jornal de Desporto» [Carlos Gomes].

     OPINIÃO. Na «Crónica Diária», de Segunda-feira a Sexta-feira, têm voz Carlos Baía, Agostinho da Silva, Carlos Canhoto, Ricardo Torrão, Antonieta Garcia, Adelaide Campos, Daniel Rocha, Rui Ribeiro, Armando Neves e Helder Coelho, que asseguram, assim, uma participação quinzenal. As crónicas são emitidas depois das 9h15, com reposição depois das 17h15. À segunda-feira «O Mundo Aqui» [Rui Isidro] reflecte sobre as inquietações e as exaltações de cada interveniente. O nosso mundo, comentado pelos cidadãos que rotativamente participarão nestas reflexões: Álvaro Guerreiro, Américo Rodrigues, António José Dias de Almeida, Isabel Coelho, Manuel Pereira de Matos e Marília Raimundo. O programa é transmitido às 11h00, com reposição à Terça-feira depois das 18h30. Quinta-feira, a encerrar o bloco informativo das 7h00 às 11h00, a «Revista de Imprensa» [Carla Pinheiro] traz à emissão um convidado por semana, para uma leitura comentada do que se publica na região e no país. No final de cada manhã informativa, de Segunda-feira a Sexta-feira, é ainda emitida a crónica breve «Jogo de Sombras» [Rui Isidro] num modelo que reproduzirá na Rádio o princípio das actualizações de estado nas redes sociais. A «Crónica Altitude» é o espaço de opinião da Equipa da Rádio [António Ribeiro, Carla Pinheiro, Carlos Gomes, Francisco Carvalho, João Neves, Joaquim Martins, Luís Oliveira e Teresa Gonçalves], rotativo, para ouvir ao Sábado antes das edições informativas da manhã.

     DEBATE. À Segunda-feira prossegue com o debate desportivo «Jogo na Mesa» [Francisco Carvalho], no qual Armando Almeida, Luís Manuel Costa e Rui Baía defendem as cores: azul, verde e vermelho, respectivamente. À Sexta-feira há lugar para o debate político. «Quarto Poder» [Rui Isidro] um frente-a-frente com dois painéis: numa semana entre Ana Manso e Fernando Cabral; e noutra semana entre Esmeraldo Carvalhinho e Manuel Rodrigues. O programa tem reposição ao Sábado, às 8h00. Também à Sexta-feira, depois das 18h30, na «Semana Cruzada» [Francisco Carvalho] comenta-se a actualidade. Em cada edição haverá três vozes, de um painel plural formado por duas dezenas de pessoas: Abílio Curto, Álvaro Estêvão, Bruno Garcia, Carlos Chaves Monteiro, Carlos Gonçalves, João Correia, João Paulo Antunes, João Rota, Joaquim Canotilho, Joaquim Carreira, Joaquim Nércio, Jorge Mendes, José Pires Veiga, Nuno Almeida, Pinto de Almeida, Pedro Pires, Ricardo Neves de Sousa, Rui Correia, Rui Ventura e Sofia Monteiro, entre outros. O programa tem reposição ao Domingo, depois das 9h00. Todos os meses, em parceria com o Teatro Municipal da Guarda, haverá um Debate Público, no Café Concerto. O ciclo «Rádio Café» procura, a partir de temáticas variadas e apelando sempre à livre e empenhada participação dos cidadãos, responder a uma pergunta genérica: Que Cidade queremos?

     HISTÓRIAS. À Quarta-feira mostramos «Vidas ao Lado» [Teresa Gonçalves] ao nosso lado, por vezes sem darmos por isso, habitam histórias admiráveis e causas tocantes, na arte e na voz de discretos protagonistas. Ao Sábado, depois das 10h30, a «Casa da Rádio» [António Ribeiro, Carla Pinheiro, Carlos Gomes, Francisco Carvalho, Joaquim Martins, Luís Oliveira, Rui Isidro, Sandra Pinto e Teresa Gonçalves] abre-se à tertúlia, com diferentes convidados.

MÚSICA. Além da selecção musical com a marca Altitude [António Ribeiro com Joaquim Martins, Luís Oliveira, Teresa Gonçalves e Sandra Pinto], vários programas de autor compõem a nova grelha. Uma das novidades é «Sociedade de Autor»: em cada semana um cidadão é convidado a fazer a sua própria selecção, para passar na Rádio na Quarta-feira às 17h30. «Sexysoundsystem», à Sexta-feira às 22h00 e ao Domingo às 15h00, é outro dos programas estreantes, trazendo novas tendências dentro da música electrónica. Ao Sábado às 16h00 e à Segunda-feira às 14h00 «Rádio Blitz» descobre as últimas novidades musicais, num programa em parceria com a revista especializada. Ao Sábado às 23h00 estreia «Vigésima Quinta Hora», de Carlos Jorge Monteiro. E ao Domingo, às 10h30, César Prata assina uma nova temporada de «Ouvidos de Mercador».

 

Fonte: Rádio Altitude



publicado por Helder Sequeira às 23:50
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


GUARDA
correiodaguarda@sapo.pt
posts recentes

O dia da Rádio

Rádio Altitude: nova temp...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

links
tags

todas as tags

Visitantes
-
-
Referenciar citações
Protected by Copyscape Website Copyright Protection
Google +
Bem- Vindo
blogs SAPO
subscrever feeds